Procure no JP

segunda-feira, 14 de agosto de 2006

Uma tarde em Americana

Fala povo!

Podemos dizer que esse final-de-semana foi extremamente murcho para o JOGOS PERDIDOS em relação aos sábados e domingos passados. Graças ao Dia dos Pais, o número de jogos caiu assustadoramente e não teremos assim uma avalanche de posts. Mas o pouco que vimos teve uma qualidade ímpar, e da minha parte, vamos com dois jogos do sensacional Campeonato Brasileiro da Série C. Eu e o Orlando pegamos uma carona com o super-táxi do Seu Natal, e seguimos até a cidade de Americana, aonde acompanhamos o jogo entre Rio Branco e Brasil de Pelotas.

Era um sonho de moleque ver um jogo do time xavante. Perdi a chance de assistir um jogo da equipe na Copa João Havelange, quando eles jogaram em Bragança Paulista (20/08/2000 - Bragantino 2-2) e outra vez aqui do lado de casa, jogando contra o São Caetano (10/09/2000 - São Caetano 3 a 0). Nessa época trabalhava à noite e de finais de semana, portanto desde então, tinha essa "mancha" na Lista. Nada mais justo então do que seguir até o interior e acompanhar o jogo.


Orlando e Fernando, devidamente cadastrados como fotógrafos, esperando a entrada dos times em campo. Fotos: Fernando Martinez e Orlando Lacanna.

Chegando lá, e como quem não quer nada, tentamos a autorização para entrarmos no gramado do Estádio Décio Vitta para registrar - mais uma vez de forma EXCLUSIVA - as fotos oficiais dos times. Depois de muita conversa, o chefe dos fiscais, Marcos, nos liberou a entrada. Obrigado a ele, e aqui estão as fotos EXCLUSIVAS da partida:


Rio Branco EC - Americana/SP. Foto: Fernando Martinez.


GE Brasil - Pelotas/RS. Foto: Fernando Martinez.

Nesses jogos, só não temos como tirar as fotos dos trios, mas tá valendo. Acredito que é a primeira vez que o Rio Branco aparece aqui posado com seu time principal. É o JP ultrapassando fronteiras. Depois das fotos, fomos nos acomodar nas sociais do Décio Vitta. Podemos garantir que é um dos estádios mais agradáveis do nosso interior. De todos os pontos você consegue ter uma vista legal da partida, e o clima é ótimo também.


Bola disputada no meio-de-campo do jogo entre Rio Branco e Brasil. Foto: Fernando Martinez.

Vimos então o Rio Branco começar o jogo com tudo, partindo pra cima do Brasil de forma maciça e sem dar chances ao adversário. O time criou três ótimas chances de gol, mas todas foram desperdiçadas. Numa delas, a bola caprichosamente bateu na trave e correu por toda linha do gol, e nenhum pé apareceu para colocar a bola no fundo das redes. O time sentiu um pouco esse lance, e deu alguns espaços ao Brasil, que busca aseu gol de forma tímida, mas levando perigo.


Lance do ataque do time xavante que resultou em gol, mas que foi impugnado pelo árbitro, alegando impedimento. Foto: Fernando Martinez.

Nessas chances o time até chegou ao seu gol, mas que foi anulado por impedimento. O Rio Branco teve algumas oportunidades, graças à maior posse de bola, mas no intervalo a partida ainda estava no zero. No intervalo fomos buscar o Seu Natal para ficar conosco nas tribunas, usufruindo do melhor local do estádio. para amenizar o insuportável calor, degustamos sorvetes, refrigerantes e até um simpático churrasquinho.


Eu e o Seu Natal no lugar de honra do estádio, os camarotes! Foto: Orlando Lacanna.

No segundo tempo, o Rio Branco voltou com o domínio territorial e com a sina das chances perdidas. O Brasil, que se contentava com o empate, deixava o campo livre para o afobado time alvinegro criar suas chances. O time quase fez um gol antológico, com um chute de quase do meio-de-campo e que o goleiro do Brasil fez milagre. A equipe criava e chutava de fora da área, sempre levando perigo.


Bola disputada na lateral, no segundo tempo da partida. Foto: Fernando Martinez.

Mas a velha máxima do futebol "quem não faz toma" deu as caras em Americana. Depois dessas N chances perdidas, o time do Rio Branco deu bobeira aos 43 do segundo tempo, e num contra-ataque em que tudo deu certo para o Brasil, o time xavante chegou ao seu gol, através do atacante Elivélton, chutando da pequena área.


Mais uma chance do Rio Branco no segundo tempo, pena que todas desperdiçadas. Foto: Fernando Martinez.

E no abafa, quase os donos da casa tomam mais um. Em bobeira do meio-campo, a bola saiu livre para o ataque do Brasil. O goleiro alvinegro saiu e fez a falta fora da área, sendo expulso de campo. Entrou no gol então o lateral Maurinho, que nem viu a cobrança e só olhou a bola batendo no travessão nessa cobrança. Mas no final, um resultado injusto: Rio Branco 0-1 Brasil/RS. Ótima vitória dos xavantes, que começam bem a segunda fase da Série C. O Rio Branco agora precisa ganhar fora para voltar à luta.

Depois do jogo, voltamos cansados para São Paulo, mas ainda com pique de curtir a formatura da esposa do Orlando e grande colaboradora do JP, Cris Maschio no bairro da Liberdade. Chegando tarde em casa, ainda acordei cedo no domingo para mais um rodada. Daqui a pouco por aqui.

Até

Fernando

Nenhum comentário:

Postar um comentário