Procure no JP

terça-feira, 22 de agosto de 2006

JP no Canindé para Portuguesa x Sport

Opa,

Na noite da terça-feira, tivemos mais um joguinho (não tão) perdido na cidade de São Paulo. No dia do Campeonato Brasileiro da Série B, a pedida foi seguir até o gelado Canindé para ver o jogo entre Portuguesa e Sport. Eu e o Jurandyr estivemos presentes na jornada, saindo diretamente do metrô Vila Madalena. Sem trânsito e com o caminho livre, chegamos em 20 minutos de uma ponta à outra do itinerário.

Mais uma vez com o ingresso em absurdos 20 reais, entramos no Canindé e pudemos ver um público acima da média dos últimos jogos por lá. A presença se deve à estréia do Candinho como técnico lusitano em casa, a tentativa de recuperação da equipe? Sinceramente não sei responder, mas que a presença foi boa, isso foi. Principalmente se pensarmos no friozaço que aconteceu... olha, se até o Jurandyr reclamou, dá para ter uma idéia da temperatura por lá...


Escanteio cobrado dentro da área do Sport no primeiro tempo da partida. Foto: Fernando Martinez.

O jogo começou meio truncado, sem chances reais para as duas equipes. Mas com o tempo, o Sport foi se animando e começou a levar perigo nos contra-ataques. A Lusa tinha a maior posse de bola, mas insistentemente errava passes e perdia as boas chances que criava. Os maiores sustos por lá foram na torcida lusitana, que viu duas chances claras de gol do Sport beliscarem a trave. Mas o jogo foi para o intervalo sem a abertura do placar.


Chance para a Portuguesa de cabeça, já no segundo tempo do jogo. Foto: Fernando Martinez.

No intervalo, enquanto ouvíamos Bryan Adams e Guns And Roses no sistema de som do Canindé e enquanto conversávamos com o Rafael Lusitano, uma cena chamou a atenção de todos: um rapaz passou muito mal nas arquibancadas e preocupou todos que estavam por lá. Rapidamente os médicos (que estavam do outro lado do campo) foram acionados. Mas o tempo que levaram para chegar até o rapaz foi absurdo. Cerca de 4 ou 5 minutos, tempo suficiente para matar alguém, caso o caso fosse mais grave. Ê Copa de 2014 no Brasil!


Dois momentos da lenda Sardinha no Canindé: em uma reclamação solo e na outra, servindo de intérprete para o vendedor de salgadinhos. Fotos: Fernando Martinez.

Bom, já voltando ao jogo, no segundo tempo a Lusa voltou com mais consciência de que tinha que ganhar a partida. Com a entrada do jogador Joãozinho, o time melhorou e levou mais perigo ao gol do time do Recife, que só buscava os contra-ataques. A Lusa levou bastante perigo em chances de boas jogadas do mesmo Joãozinho e do Alex Alves.


Chance de ouro perdida pelo Alex Alves: chapelou o goleiro, mas um zagueiro apareceu depois para estragar a festa da Lusa, tirando a bola em cima da linha. Foto: Fernando Martinez.

Depois dessa chance, a Lusa acabou marcando o seu gol: depois de ótima jogada pela direita, a bola sobrou limpa para o jogador Souza só colocar no fundo das redes. Festa no Canindé! Mas essa festa não durou um minuto. Na saída de bola, o Sport ganhou a chance de cruzamento na área. O jogador Kléber acabou subindo sozinho e marcou de cabeça o gol de empate.


Detalhe do primeiro gol da partida: o jogador Souza só coloca o pé e põe a bola no fundo das redes do Sport. Foto: Fernando Martinez.

A Portuguesa sentiu o gol, e até o final do jogo não teve mais forças para tentar ganhar a partida. Final de jogo: Portuguesa 1-1 Sport. Mais um péssimo resultado para a Lusa no Canindé. Já o Sport segue direto rumo a Série A. Agora se fecha o Primeiro Turno, e temos mais 19 jogos para saber quem sobe e quem desce. A Portuguesa precisa melhorar demais para querer alguma coisa.

Por enquanto foi só e no final-de-semana tem mais! Antes disso, pode ser que pinte algum especial do ano por aqui! Fiquem ligados!

Fernando

Nenhum comentário:

Postar um comentário