Procure no JP

segunda-feira, 28 de janeiro de 2013

Santos campeão da Copa São Paulo de Futebol Júnior 2013

Fala, pessoal! 

Na última sexta-feira a 44ª Copa São Paulo de Futebol Júnior teve sua partida final realizada no horrendo horário de 10 da matina no Estádio Paulo Machado de Carvalho, o Pacaembu. Goiás e Santos caíram da cama e entraram em campo para definir em 90 minutos (ou mais) se os 25 mil pagantes veriam um campeão inédito ou um campeão após jejum de 29 anos. 

Triste é ver que a principal TV do país ainda insista em marcar essa decisão na parte da manhã, ainda mais em se tratando de um feriado (!) na capital bandeirante. Além do horário ter causado a extinção da genial decisão de terceiro lugar (que aconteceu de 1981 até 2003), toda a preparação dos atletas fica prejudicada em jogos cedo. E outra, colocar moleques em início de carreira para jogar bola às 9 da matina é crueldade pura. 


Mesmo marcada para o horrendo horário das 10 da manhã, a final da 44ª Copa São Paulo teve um bom público. Foto: Fernando Martinez. 

Para piorar o cenário, por uma simples questão de audiência a tal emissora decidiu de última hora não transmitir ao vivo essa peleja para dar lugar a programa falando sobre as belezas de Foz do Iguaçu (!). Para dizer o mínimo, isso é altamente bizarro. 

O JP aguarda ansiosamente o dia em que a final volte a ser disputada às 16 horas, com uma genial decisão de terceiro lugar marcada para às 13. Isso seria melhor para os atletas, para os torcedores (dentro ou fora do estádio), para a imprensa em geral... Ou seja, para todo mundo. Duvidamos que isso irá acontecer a curto/médio prazo, mas a esperança, embora reduzida, não morre nunca. 

Independente de todos esses fatores, resolvi depois de cinco anos acompanhar a final da Copinha in loco. Essa foi a décima vez que estive no estádio para ver a decisão e a sétima vez em nove anos que o JP faz a cobertura (de 2005 pra cá, não acompanhamos esse jogo apenas em 2007 e 2011). Mas diferente do que fiz durante todo o decorrer do certame, dessa vez não entrei em campo e curti o jogo da numerada coberta. Dali, captei na base da carona as fotos oficiais. 


Goiás EC (sub-20) - Goiânia/GO. Foto: Fernando Martinez. 


Santos FC (sub-20) - Santos/SP. Foto: Fernando Martinez. 


Taça para o campeão e vice da Copa São Paulo 2013. Foto: Fernando Martinez. 

As duas equipes chegaram à decisão invictas. Em sete jogos disputados, o time esmeraldino somou cinco vitórias e dois empates. Já o Santos conquistou quatro triunfos e três pelejas terminaram empatadas. Os dois também passaram ilesos em duas disputas de pênaltis cada, o Goiás contra São Paulo e Bahia, e o Peixe por Grêmio Osasco e Audax. 

Muitos aguardavam um jogo equilibrado no gramado do Pacaembu. Mas o primeiro tempo teve apenas o Santos Futebol Clube jogando. O alvinegro dominou completamente as ações ofensivas e criou um sem número de chances. Para sorte dos goianos, após os 45 minutos a vitória parcial do time paulista era "apenas" por 2x0. 


Zaga do Goiás afastando a pelota da sua área na base do chutão. Foto: Fernando Martinez. 

O primeiro gol foi marcado por Pedro Castro em cobrança de penalidade máxima aos 33 minutos, após lambança da zaga do Goiás. Em outra falha geral do setor defensivo da equipe alviverde, Neílton recebeu bom passe, avançou sem marcação e, na saída do goleiro Paulo Henrique, tocou por cima. Eram decorridos 37 minutos. 


Pênalti cobrado por Pedro Castro que abriu o marcador no Pacaembu. Foto: Fernando Martinez. 


Bola alçada dentro da área goiana. Foto: Fernando Martinez. 

Já imaginava a final decidida em favor do time da Vila Belmiro, mas os primeiros minutos do tempo final devolveram a esperança para os torcedores goianos presentes no Pacaembu. Logo aos 3 minutos, Arthur invadiu a área pela direita e chutou cruzado para marcar o primeiro. Quatro minutos depois aconteceu o lance que definiu a sorte da peleja. 

O artilheiro Erik foi derrubado dentro da área e o Goiás teve a chance do empate. Caso fizesse o gol, acredito que o panorama teria ficado bastante complicado para o Santos. Só que Liniker bateu o pênalti de forma bisonha, perdendo não só a chance do empate como a chance de um título inédito para o estado. 


Liniker bateu mal e jogou as chances do Goiás ser campeão da Copinha no lixo. Foto: Fernando Martinez. 

O lance fez com que o time goiano se entregasse por completo a partir daí o Santos voltou a jogar melhor. Não demorou muito para Givanildo marcar o terceiro do alvinegro e praticamente matar a peleja. Mesmo aos 17 minutos, todos ali já sabiam que a final estava decidida. 

Sem maiores emoções até o apito final, o jogo terminou em Goiás 1-3 Santos. Essa foi a segunda conquista do time do litoral na história da Copinha (a primeira foi em 1984), coroando o bom trabalho que vem sendo feito pelo pessoal da equipe. Em apenas dois meses, a equipe conquistou o difícil campeonato paulista sub-20 e agora a Copinha. 

O Goiás ficou com um gostinho ruim na boca por saber que poderia ter ido mais longe, mas de qualquer forma todos também merecem os parabéns, pois chegar na final de um campeonato como a Copa São Paulo é algo bastante complicado. É bom relembrar que foi a primeira vez que uma equipe do Centro-Oeste chegou a essa fase do certame. 

Bom, com esse post o JP encerra a participação da 44ª Copa São Paulo de Futebol Júnior chegando a 30 matérias publicadas nas páginas virtuais do blog. Esperamos que todos tenham curtido cada foto e cada palavra da nossa cobertura no torneio. 

Até a próxima! 

Fernando

Nenhum comentário:

Postar um comentário