Procure no JP

terça-feira, 8 de janeiro de 2013

Audax goleia o Botafogo/PB pelo Grupo H da Copinha

Fala, pessoal! 

Após a rodada dupla em São José dos Campos na sexta-feira, o cronograma inicial para o segundo dia da 44ª Copa São Paulo de Futebol Júnior apontava acompanhar os jogos em Barueri na parte da tarde. Mas de última hora acabei caindo da cama para curtir a estreia do Grupo H do certame, sediado na cidade de Louveira

O primeiro jogo foi entre o Audax, o time "da casa", e o Botafogo da Paraíba, time que faz parte da minha lista de favoritos desde os anos 80. O palco do jogo foi o simpático e bem arrumado Estádio José Silveira Nunes, principal casa do futebol na cidade. 

Pena que apesar de bem arrumado ninguém tenha se ligado que a instalação de uma cobertura na arquibancada seria uma ideia bastante interessante. É um crime deixar o público cozinhando sem nenhum tipo de "abrigo" por quatro horas seguidas. Como não acho que a construção de uma estrutura que deixa a torcida em situação mais confortável seja algo caríssimo, é realmente de se lamentar como ninguém tenha pensado nisso. 

Enquanto os amigos Paulo "Shrek" e Rodrigo Colucci foram para as arquibancadas iniciar o processo de cozimento, fui para o campo e lá encontrei o campineiro Luciano Claudino, hoje responsável por abastecer primeiras páginas de jornais do Norte/Nordeste. Logo fizemos as imagens oficiais: 


Audax EC (sub-20) - São Paulo/SP. Foto: Fernando Martinez. 


Botafogo FC (sub-20) - João Pessoa/PB. Foto: Fernando Martinez. 


Trio de arbitragem e capitães dos times. Foto: Fernando Martinez. 

Jogando a Copinha pela sexta vez consecutiva, o Audax busca ao menos repetir a campanha de 2011, quando chegou às quartas-de-final e terminou o torneio na sexta posição. Já o alvinegro da estrela vermelha tem participações apenas esporádicas na competição. Nas quatro vezes em que jogou o certame (1997, 2000, 2006 e 2008) foram 12 jogos disputados, com 10 derrotas e apenas uma vitória (2x1 contra o Ypiranga/PE em 13 de janeiro de 2008). 


Ataque do Audax contra o Botafogo/PB. Foto: Fernando Martinez. 

Confirmando todas as expectativas, o Audax foi superior ao Botafogo desde os primeiros momentos do jogo. O time mostrou um grande entrosamento e bastante qualidade nos passes. Só que para estragar essa performance, o último toque era falho com os atacantes desperdiçando todas as chances perigosas. 


Paulistas atacando pela esquerda. Foto: Fernando Martinez. 

E como quem não faz, toma, no primeiro ataque da equipe nordestina Léo avançou pela esquerda e chutou forte para abrir o marcador para o Botafogo, contando também com uma preciosa ajuda do goleiro Jeferson. Os animados torcedores do time que estavam cozinhando nas arquibancadas comemoraram bastante esse tento. Eram passados 23 minutos do primeiro tempo. 


Atacante do Audax encarando marcador botafoguense. Foto: Fernando Martinez. 

Só que nem deu para comemorar direito, pois dois minutos depois o Audax chegou ao empate num lance polêmico. Depois de um desarme no meio-campo, a pelota foi tocada rapidamente para o ataque e o camisa 10 Caio encheu o pé do meio da área para deixar tudo igual. Jogadores e comissão técnica do Botafogo ficaram revoltados, pois no parecer deles houve uma falta clara no desarme. De onde eu estava pareceu realmente que aconteceu a infração. 


Uma das raras chegadas do alvinegro da estrela vermelha no tempo inicial. Foto: Fernando Martinez. 

Como o Audax continuou criando a desperdiçando chances, o primeiro tempo terminou no 1x1. No intervalo não teve jeito, e fui curtir um pouco da sombra com muita água disponibilizada pela organização local. Esse com certeza é o ponto alto de se ver jogos da Copinha na cidade, pois em outras sedes é impossível arranjar um mísero copo d'água. 

E como o calor não era sentido só pelos jornalistas e pela torcida, ficava uma dúvida no ar: será que o Botafogo conseguiria segurar o insistente ataque do Audax durante todo o segundo tempo? Durante os 15 minutos iniciais do tempo final a resposta foi positiva, pois além de neutralizar as investidas paulistas, a equipe ainda levou relativo perigo em cobranças de falta. 


Cobrança de falta que levou bastante perigo à meta do Audax. Foto: Fernando Martinez. 

Mas aos 14 minutos acabou acontecendo o lance que definiu a peleja. O árbitro marcou pênalti em saída do goleiro Andrezon nos pés de um dos atacantes do time amarelo. Vendo o jogo atrás do gol, ficamos com a clara impressão que não houve falta. Pensando igual a nós, os atletas botafoguenses ficaram indignados e partiram com tudo pra cima da autoridade máxima no campo. 


Segundo gol do Audax, virando o marcador contra o Botafogo/PB. Foto: Fernando Martinez. 

Foram alguns minutos de confusão, que terminaram com a expulsão de Léo após ele dizer que o árbitro era "juiz de botão". Na cobrança, Caio bateu firme e virou o jogo. Atrás no marcador e com um atleta a menos, o Botafogo suportou a pressão por apenas mais 10 minutos. Depois disso, o Audax deitou e rolou em cima da estafada zaga do alvi-negro. 


Os últimos 20 minutos foram com o Audax ocupando todo o setor defensivo do Botafogo/PB. Foto: Fernando Martinez. 

Num período de 19 minutos, o Audax marcou nada menos do que cinco vezes, aplicando a primeira grande goleada da 44ª edição da Copa São Paulo. Os gols saíram de todos os jeitos possíveis (de cabeça, após chute de longe e de perto) aos 25, 29, 33, 39 e 44 minutos respectivamente com Vítor, Caio, Nichollas, Jorge e novamente o camisa 9 Jorge. 


Escanteio pela esquerda. Foto: Fernando Martinez. 

No final, o marcador apontou o resultado de Audax 7-1 Botafogo/PB. Essa foi a maior vitória da equipe paulista da história da Copinha e a segunda maior goleada sofrida pelos paraibanos até hoje. O time amarelo do super-mercado se credencia com sobras a uma vaga na próxima fase. 

Som o sol trincando no céu, ainda faltavam outros 180 minutos em Louveira, agora com um duelo diretamente da Série A do Brasileiro... 

Até lá! 

Fernando

Nenhum comentário:

Postar um comentário