Procure no JP

sexta-feira, 14 de outubro de 2011

Flamengo desperdiça em casa a chance de encostar na liderança do Brasileiro

Salve, amigos!

Curtindo uma folga no Rio de Janeiro, aproveitei pra colocar na minha lista o Estádio João Havelange, vulgo "Engenhão". Eu já conhecia o local, mas a visita havia sido durante as competições de atletismo do Pan 2007. Futebol, foi a primeira vez. A partida escolhida foi CR Flamengo x SE Palmeiras, válida pela 29ª rodada do manjado Campeonato Brasileiro. Em companhia de minha namorada Bruna e seu pai, "Seu" Amaral, segui ao Engenho de Dentro com a boa antecedência que tal evento pede.


Vista panorâmica do belo Engenhão. Foto: Estevan Mazzuia.

Muitas crianças compareceram ao local, como que seus pais esperassem uma vitória do Mengão de presente pelo dia da petizada. Vitória que seria a quarta seguida do clube e o recolocaria de vez na briga pelo título. Mas Ronaldinho Gaúcho não jogaria, o que deixaria o time certamente menos criativo.

Já o Porco vive situação adversa. A cada rodada parece que mais uma toalha é "jogada". Primeiro a o título, depois a Libertadores, agora o negócio é se contentar com a Sul-Americana. E tem que fazer força pra não ficar de fora, a julgar pela confusão que antecedeu a partida, de jogador agredido pela torcida, passando por bate-boca geral e falta de concentração às vésperas desse jogo importante. Além disso, a equipe entrou em campo sem Marcos e Valdívia.


Bola na área rubro negra. Foto: Estevan Mazzuia.

22 mil torcedores viram um Palmeiras melhor no começo da partida, mas a primeira grande chance foi favorável ao rubro-negro, com duas bolas na trave, com Botinelli e Léo Moura, durante uma sequencia incrível de gols perdidos aos 17 minutos da etapa inicial.


Mais um ataque verde. Foto: Estevan Mazzuia.

O Flamengo não conseguia penetrar na área verde, e arriscava chutes de longa distância. Nos contra-ataques o Palmeiras levava muito perigo. Em um deles, aos 22 minutos, depois de Léo Moura falhar na saída de jogo, a bola sobrou pra Fernandão. De frente para Felipe, o atacante bateu fraco, desperdiçando a chance de abrir o marcador.


Resposta rubro-negra. Foto: Estevan Mazzuia.

Mais um revés para o time de Parque Antártica: ainda na primeira etapa, Marcos Assunção caiu de mau jeito, luxou a clavícula e foi substituído. Mas foi do Palmeiras a última chance da primeira etapa, aos 40 minutos. O 0x0 levado para o intervalo foi de bom tamanho pra urubuzada.


Falta perigosa para o Flamengo. Foto: Estevan Mazzuia.

O panorama da segunda etapa não mudou muito. Mas o azar palmeirense jogou a favor dos anfitriões, que acabaram abrindo o marcador aos 10 minutos: Thiago Neves cruzou, a bola não encontrou ninguém, surpreendeu o arqueiro Deola e entrou. Flamengo 1x0.


Visão da partida, no segundo tempo. Foto: Estevan Mazzuia.

Nem com a vantagem a equipe carioca melhorou. Oito minutos depois de marcar, o time sofreu o empate, por meio de Maikon Leite, lançado por Cicinho. Nos quinze minutos finais o jogo entrou numa grande correria, e os visitantes estiveram mais perto de virar o jogo do que de levar o segundo gol.


Ataque verde na segunda etapa. Foto: Estevan Mazzuia.

Fim de jogo, Flamengo 1x1 Palmeiras, resultado muito lamentado pela urubuzada, que perdeu grande chance de encostar no líder Corinthians, derrotado pelo Botafogo em São Paulo. Para o Palmeiras, um ponto somado, mas pelo que foi a partida, dá pra sentir que foram dois pontos perdidos. Foi isso!

Abraços

Estevan

Nenhum comentário:

Postar um comentário