Procure no JP

quinta-feira, 27 de outubro de 2011

Em jogo morno, PAEC empata em casa e avança na Copa Paulista

Olá,

Depois de uma noite mal dormida e uma manhã complicada, por conta de uma crise de sinusite, na última quarta-feira, após uma reanimada na hora do almoço, rumei até o lendário Estádio Nicolau Alayon, local da partida Pão de Açúcar E.C. x Comercial F.C. de Ribeirão Preto, válida pela quinta (penúltima) rodada da segunda fase da Copa Paulista, no seu Grupo 5.

Nessa partida iriam duelar o líder do grupo, o Pão de Açúcar com 8 pontos, contra o 3º colocado, o Comercial com 5, sendo que nesse encontro poderia ser definida a classificação do PAEC à próxima fase, caso conseguisse a vitória ou até mesmo o empate. O Comercial, mesmo conseguindo os três pontos, só iria definir a sua classificação no próximo domingo, em casa, contra o XV de Piracicaba.

Antes de fazer as fotos oficiais, fui aos vestiários para obter as duas escalações e em contato com o Coordenador de Comunicação do PAEC, o Eduardo Filho, fui informado que a nova denominação de Audax São Paulo, só será oficializada junto à FPF em 2.012, sendo essa a razão de ainda constar PAEC na tabela da competição e, sendo assim, o JP continuará chamando o time do supermercado de PAEC, até a conclusão da mudança em caráter oficial. Logo em seguida, fiz as fotos exclusivas, as quais estão apresentadas abaixo:


Pão de Açúcar E.C. - São Paulo/SP. Foto: Orlando Lacanna.


Comercial F.C. - Ribeirão Preto/SP. Foto: Orlando Lacanna.


Trio de arbitragem liderado por Philippe Lombard e seus assistentes Alex Alexandrino e Maria Núbia Ferreira Leite, ao lado dos capitães. Foto: Orlando Lacanna.

A partida começou num ritmo lento, até porque o calor estava forte, com as equipes indo pouco ao campo de ataque. Para os amigos que nos acompanham tenham um ideia, o primeiro arremate ao gol, aconteceu aos 22 minutos e foi do PAEC, através do camisa 11 Denilson, num chute que passou por cima do travessão.


Atacante do PAEC tentando livrar-se da marcação comercialina. Foto: Orlando Lacanna.

O primeiro arremate do Comercial, só aconteceu aos 25 minutos, através do camisa 9 Henan, com a bola indo pela linha de fundo. Mesmo precisando do resultado, o time visitante dava mostras que o empate estava de bom tamanho, pois pouco arriscava no campo ofensivo.


Uma das poucas defesas do goleiro Dheimison do PAEC no primeiro tempo. Foto: Orlando Lacanna.

Somente na marca dos 37 minutos, aconteceu o único lance mais agudo e foi do PAEC, através de uma cobrança de falta pelo lado esquerdo, executada por Denilson, que exigiu uma boa defesa do goleiro Alex, com a bola ainda tocando de leve no travessão.


Cobrança de falta por Denilson do PAEC, com a bola tocando no travessão. Foto: Orlando Lacanna.

O panorama da partida não mudava, ou seja, poucos ataques e ritmo lento, mas, mesmo assim, aos 39 minutos, o Comercial levou relativo perigo ao goleiro da casa, numa finalização do camisa 7 Tiago Marques, que saiu pela linha de fundo.


Zaga do PAEC impedindo ação ofensiva do ataque do "Bafo". Foto: Orlando Lacanna.

O fim da primeira etapa chegou com o placar óbvio de 0 x 0, ficando a expectativa de que pudesse ocorrer uma mudança de postura dos dois times, visando levar um pouco de emoção aos 119 pagantes. Durante o intervalo, fui fazer uma boquinha num bar localizado no próprio estádio e lá pude observar o descontentamento de alguns torcedores com o nível da partida que estavam assistindo.

Times retornado ao gramado e o Comercial voltando com outra camisa, deixando a preta no vestiário e passando usar a branca. Aliás, não entendi o Comercial ter começado a partida todo de preto numa temperatura elevada, pois o PAEC estava todo de amarelo e nada impedia do time de Ribeirão Preto usar o seu uniforme todo branco.

Com a bola voltando a rolar, o Comercial foi logo ao ataque, aos 3 minutos, numa boa arrancada do camisa 7 Tiago Marques, que fez um cruzamento à meia altura, porém o goleiro Dheimison fez uma bonita ponte e acabou com o perigo. Parecia que as coisas iriam mudar. Parecia....


Disputa pela posse de bola junto ao meio de campo no início da segunda etapa. Foto: Orlando Lacanna.

O time da casa jogava com muita cautela, até porque o empate lhe interessava e, sendo assim, arriscava pouco no campo de ataque, preferindo os arremates de meia distância, como aconteceu na marca dos 10 e 15 minutos, através de duas conclusões do camisa 5 André, totalmente sem direção.


Uma das poucas tentativas de ataque do PAEC no segundo tempo. Foto: Orlando Lacanna.

A partir dos 20 minutos, os visitantes deram sinais que poderiam sair mais, visando chegar ao seu primeiro gol, sendo que aos 22 minutos, o camisa 8 Hudson, por pouco não abriu o marcador, tendo chegado um milésimo de segundo atrasado e cabeceou de raspão uma bola cruzada da esquerda em cobrança de falta. Foi o melhor momento do time alvinegro na partida, não havendo outros ao longo do segundo tempo.


A bola não aparece, mas esse foi o lance mais perigoso do Comercial na partida. Foto: Orlando Lacanna.

À medida que o tempo ia passando, ficava cada vez mais nítida a sensação de que nenhum time iria balançar as redes e, para alívio dos presentes, o árbitro encerrou a partida com o placar indicando Pão de Açúcar 0 - 0 Comercial, resultado que classificou matematicamente o time paulistano à próxima fase da competição. O outro jogo do grupo (XV de Piracicaba x Inter de Bebedouro), também terminou empatado (2 x 2), ficando para a última rodada, a ser realizada no próximo domingo, a definição da segunda equipe classificada à terceira fase, sendo que XV, Comercial e Inter continuam na parada.

Fim de jogo e dessa vez sem viagem de retorno a São Paulo, chegando rapidamente ao aconchego do lar para um merecido descanso, pois o calor não foi mole e o jogo não ajudou. Foi isso.

Abraços,

Orlando

Nenhum comentário:

Postar um comentário