Procure no JP

terça-feira, 4 de outubro de 2011

Batatais vence o Grêmio Barueri, mas é eliminado do sub-20 no TJD

Fala, pessoal!

Depois de duas semanas fora dos campos de futebol, o final de semana foi bastante proveitoso. Mesmo com o sistema de trens da Grande São Paulo atrapalhando demais meu cronograma, a rodada dupla do sábado começou com um daqueles jogos que o JP adora acompanhar. No Estádio Nicolau Alayon, Grêmio Barueri e Batatais jogaram pela última rodada da segunda fase do Campeonato Paulista sub-20 da 1ª divisão. Jogo em campo neutro é sempre uma ótima pedida.

Saí cedo de casa, mas logo vi que a CPTM estava num daqueles dias assombrosos repletos de atrasos, e na Estação da Luz me deparei com uma multidão esperando os trens que saem dali e seguem até a cidade de Jundiaí (e que passam pela Estação Água Branca). Além de esperar muito tempo até que o primeiro trem finalmente chegasse, o calor era tremendo, pois foi o dia mais quente do ano na capital paulista.

Derretendo, já tinha praticamente desistido de chegar a tempo das fotos posadas quando finalmente um trem chegou. No aperto, segui por duas estações, até finalmente chegar ao meu destino final. Junto com o sumido David, que encontrei no meio do caminho, apertamos o passo e no exato momento em que o Hino Nacional Brasileiro terminava, eu entrei no gramado da casa nacionalina. Ufa! As fotos exclusivas seguem abaixo:


Grêmio R Barueri (sub-20) - Barueri/SP. Foto: Fernando Martinez.


Batatais FC (sub-20) - Batatais/SP. Foto: Fernando Martinez.


Trio de arbitragem para o jogo com o árbitro Márcio José Marques e os assistentes Claudson Lincoln Beggiato e Marcelo Sanches Moreno junto com os capitães. Foto: Fernando Martinez.

Ainda esbaforido, saí do gramado para acompanhar a peleja da parte coberta do Nacional, já que não estava no pique de ficar encarando o forte sol. O jogo colocou frente à frente o time de Barueri, praticamente classificado para as oitavas de final, e o Batatais, ainda sonhando com a vaga como um dos quatro melhores terceiros colocados.

O público presente, cerca de 30 pessoas, viu um primeiro tempo muito acima da média. Logo aos 2 minutos, o Fantasma da Mogiana abriu o marcador com Michael, numa belíssima cobrança de falta na entrada da área. O jogo era disputado num ritmo acelerado, com as duas equipes alternando boas oportunidades.


Detalhe do primeiro gol do Batatais na partida, logo aos 2 minutos em falta cobrada por Michael. Foto: Fernando Martinez.

As emoções se intensificaram a partir dos 22 minutos, com o gol de empate do Grêmio Barueri. O camisa 11 Igor recebeu bom passe dentro da área e, se aproveitando que toda a zaga batataense parou pedindo impedimento, matou no peito com classe e tocou por cobertura. Um golaço e tudo igual no Nicolau Alayon.


Zagueiro do Batatais tomando uma caneta em ataque do Grêmio Barueri. Foto: Fernando Martinez.

Mas a alegria barueriense nem durou muito, pois o time vermelho voltou a ficar na frente do placar aos 25 minutos, com um golaço de Marcos, chutando de fora da área no ângulo direito no goleiro. Aos 28, num rápido contra-ataque, o Batatais ampliou. O jogador Pedro partiu livre do seu campo, avançou sem marcação e tocou na saída do arqueiro.


Outro zagueiro batataense matando a bola no peito com classe. Foto: Fernando Martinez.

No ritmo do bumba-meu-boi, o Barueri ainda diminuiu aos 33 minutos, após confusão da área e chute de Gabriel, o camisa 8 da equipe. Nos minutos finais da etapa inicial, vimos mais chances de gol, mas o intervalo veio com a vitória parcial de 3x2 para o onze visitante. Além do calor, a baixíssima umidade relativa do ar nos deixou com a garganta seca. Fomos então nos abastecer fora do estádio. Muitas águas depois, voltamos para a segunda etapa.

Logo nos primeiros segundos do tempo final, o Grêmio Barueri teve uma enorme chance de empatar o jogo num chutaço de fora da área que bateu na trave e depois na linha do gol, mas que acabou saindo. O jogo continuou animado, mas talvez cansados por causa do calor, os atletas diminuíram o ritmo.


Falta para o Barueri pela direita do ataque no segundo tempo. Foto: Fernando Martinez.


Ataque pelo alto do time "local". Foto: Fernando Martinez.

Entre um lance e outro ficamos atualizando as conversas com o amigo cinéfilo David e com o Renato Rocha, prestes a fazer mais uma viagem até Belém do Pará, aonde tentará caçar alguma camisa "perdida" de times paraenses. Além disso, fomos fazer uma imagem do atual técnico do sub-20 do Batatais, Gérson Caçapa. Para os mais antigos, ele foi um improvável heroi corintiano vestindo a camisa do Palmeiras, quando fez um gol que eliminou o São Paulo e classificou o Timão para a final do Campeonato Paulista de 1988. Talvez tenha sido a única vez na história que a torcida alvinegra comemorou um gol do seu maior adversário.


Gerson Caçapa, técnico do sub-20 do Batatais e um antigo heroi "corintiano". Foto: Fernando Martinez.


Visão geral do jogo entre Grêmio Barueri x Batatais. Foto: Fernando Martinez.

E embora o jogo continuasse com bom nível, o placar não foi mais alterado. Placar final: Grêmio Barueri 2-3 Batatais. A derrota não foi suficiente para que o time da Grande São Paulo fosse eliminado, se classificando então como segundo lugar do Grupo 12, atrás do líder São Bernardo FC. Na próxima fase, a equipe joga contra o Mogi Mirim.

Já o Batatais, que comemorou bastante a surpreendente vitória, teria se classificado como o terceiro melhor terceiro colocado e enfrentaria o Santos pelas oitavas de final. Mas a equipe perdeu quatro pontos em julgamento no TJD, e foi eliminada da competição. Uma pena para os torcedores da tradicional equipe do interior paulista.

Mas o dia ainda não tinha acabado. Saímos correndo do Nicolau Alayon com tempo de sobra para ver a sessão noturna de futebol programada para o ABC paulista. Mas uma série de eventos desafortunados quase me deixou de fora de um jogo histórico.

Até lá!

Fernando

Nenhum comentário:

Postar um comentário