Procure no JP

segunda-feira, 24 de outubro de 2011

Empate em Santos e indefinição na final do sub-20 da 2ªdivisão

Salve amigos!

Aproveitei meu retorno ao litoral paulista para acompanhar, no último sábado, o jogo de ida do confronto que decidirá o título do Campeonato Paulista sub 20 2011, em sua segunda divisão. O confronto, envolvendo Jabaquara AC e EC São Bernardo teve lugar no genial Estádio Espanha, na Caneleira, em Santos.

Logo ao pegar as escalações, não pude deixar de reparar no nome do massagista do Cão, Ivan Mazzuia. Afinal de contas, meu sobrenome não é tão comum. Uma breve conversa foi suficiente para confirmar nosso parentesco, embora não tenha sido possível estabelecer o grau entre nós dois. Aclimatado, realizei as fotos tradicionais da partida:


Jabaquara AC (sub-20) - Santos/SP. Foto: Estevan Mazzuia.


EC São Bernardo (com o massagista e auxiliar técnico Ivan Mazzuia, o último em pé, à direita na foto – um primo distante) (sub-20) - São Bernardo do Campo/SP. Foto: Estevan Mazzuia.


Arbitragem formada por Thiago Duarte Peixoto, auxiliado por Newton dos Reis Barreira e Duardo Vequi Marciano, com o quarto árbitro Antônio Carlos Santana, e os capitães Ranses (ECSB) e Márcio Ceará (JAC). Foto: Estevan Mazzuia.


Visão panorâmica da partida, com quarto árbitro e treinadores à beira do gramado. Foto: Estevan Mazzuia.

Os primeiro minutos de jogo mostraram o que seria a partida: Jabaquara no campo de ataque, São Bernardo seguro na defesa e contra-atacando. A primeira chance do Leão da Caneleira foi logo aos 10 minutos, com índio caindo pela esquerda e cortando para o meio, batendo com perigo para o gol de Jefferson.


Índio (9) avança entre 3 adversários. Foto: Estevan Mazzuia.


Jefferson, arqueiro do Cão, repondo a bola em jogo; ao fundo, a barulhenta “Fúria Rubro Amarela”, marcando presença no estádio. Foto: Estevan Mazzuia.

Mas foram os visitantes que abriam o placar, aos 15 minutos: Vinícius ganhou da zaga na velocidade e bateu cruzado da entrada da área. Com a vantagem no placar, os garotos do ABC recuaram ainda mais, e o treinador Aguinaldo Moreira sacou o zagueiro Marquinhos para colocar em campo mais um atacante, Guilherme. Isso com 36 minutos do primeiro tempo.


Perigo de gol? Não: trata-se, na verdade, de jogada na lateral do campo, próximo à trave reserva. Foto: Estevan Mazzuia.


Maurício (6) cobrando falta para o Jabuca. Foto: Estevan Mazzuia.

A mudança surtiu efeito: aos 40 minutos, Luizinho cobrou falta da direita e Avatar empatou, de cabeça, desviando para o fundo das redes. No final da primeira etapa o Bernô teve ainda duas chances de retomar a vantagem, primeiro com uma falta cobrada pelo capitão Ranses, depois com Felipe, que interceptou lançamento e bateu à esquerda do goleiro Leandro.


Lance do empate jabaquarense: à direita, observa-se o arqueiro Jefferson se esticando para tentar evitar o empate. Foto: Estevan Mazzuia.


Detalhe da cobrança de falta de Ranses: bola rasteira e no cantinho do gol defendido por Leandro. Foto: Estevan Mazzuia.

A segunda etapa teve poucas emoções. Nos primeiros 15 minutos, resumidas a alguns escanteios para ambas equipes. O Jabuca permaneceu concentrando a posse de bola em seu campo de ataque, mas quando conseguia penetrar na área esbarrava na zaga bernardina. Aliás, era impressionante a quantidade de cortes do time alvinegro, em chutes fortes que derrubariam zagueiros experientes.


Zagueiros do Bernô cortando cruzamentos do Leão. Foto: Estevan Mazzuia.


Escanteio para o Bernô. Foto: Estevan Mazzuia.

A grande chance de carimbar a vitória rubro-amarela foi aos 40 minutos, em bela cobrança de falta de Maurício, que obrigou Jefferson a se esticar buscar a pelota onde dorme a coruja. Nos acréscimos, o Bernô teve sua chance também de falta, cobrada por Danilo. Mas ficou nisso.


Bonito balé aéreo na Caneleira. Foto: Estevan Mazzuia.


Jefferson se esticou para evitar o gol da vitória do Cão. Foto: Estevan Mazzuia.


Danilo cobrando falta: chance derradeira. Foto: Estevan Mazzuia.

Fim de jogo, Jabaquara 1x1 São Bernardo, e tudo indefinido para a finalíssima do próximo sábado. Até porque o Jabuca já reverteu tal adversidade nas semifinais, diante do ECUS. Foi isso!

Abraços

Estevan

Nenhum comentário:

Postar um comentário