Procure no JP

sexta-feira, 7 de abril de 2006

Libertadores da América: São Paulo 1-2 Chivas Guadalajara

Opa,

Por pura falta de tempo, não consegui postar o que vinha a seguir ontem, mas não tem problema, já que todo mundo cansou de ver e ouvir o que rolou na partida que acompanhamos. É, não vivemos só de JOGOS PERDIDOS e muitas vezes a famosa Lista dá as caras e temos que ir em jogos monstros. Foi o que aconteceu na última quarta-feira, quando fomos ao Morumbi acompanhar o jogo entre São Paulo e Chivas Guadalajara do México, pela Taça Libertadores da América. Eu, o Mílton e o Jurandyr fomos lá colocar mais um time novo na Lista.

Com ingresso garantido, o problema maior foi chegar até o Morumbi. Graças a sua localização horrorosa, levamos uma hora e meia para fazer um caminho que normalmente fazemos em quinze ou vinte minutos. Mas tudo bem, o que vale é ver um time novo. Devidamente instalados na cadeira amarela, que fica no anel do meio, atrás do gol do Morumbi, ficamos na moleza e esperando um grande jogo de futebol.


Detalhe das duas torcidas no Morumbi: a pequena, mas valente e animadíssima torcida mexicana e as arquibancadas lotadas com a torcida do São Paulo. Fotos: Fernando Martinez.

Todo mundo já sabe o que foi o jogo, mas não custa nada repetir: o São Paulo não foi nem sombra da "máquina" que a imprensa sisma em chamar o time do Morumbi. Eles tem um bom time? Sim, mas nada da máquina que falam. Já o Chivas, tem um time guerreiro, arrumadinho e muito encardido. Diferente do que a imprensa também esperava... Num dos jornais daqui de São Paulo, a manchete do dia foi essa "Hoje é dia do São Paulo engolir o Chivas". Calma... não estamos falando de um time venezuelano da segunda divisão. Hoje em dia os times do México são extremamente arrumados e perigosos (que o diga o Corinthians contra o Tigres).


De uma boa visão, detalhe do jogo entre São Paulo e Chivas. Foto: Fernando Martinez.

O time do Morumbi até que começou o jogo bem, perdendo duas boas chances antes da marcação do seu gol, através do meia-boca Aloísio. Mas o time depois do gol, acabou bobeando na marcação, até que sofreu o empate do Chivas. O jogo foi em 1 a 1 para o intervalo.


Visão geral do Morumbi no segundo tempo do jogo. Foto: Fernando Martinez.

No segundo tempo o São Paulo não entrou em campo, levando o Mílton e mais toda a torcida ao desespero. Graças a uma péssima pontaria dos atacantes mexicanos, o time visitante ainda fez o favor de não marcar o segundo gol logo de cara. Num jogo truncado, em que o São Paulo mais se preocupou em tentar ganhar a partida na porrada e não na bola, ainda tivemos um jogador mexicano expulso, o que deu um alento aos são-paulinos.

Mas não adiantou nada, com um a menos, o Chivas chegou a vitória numa belíssima jogada do jogador Martínez (aí, deve ser algum parente meu), que não deu chances ao Rogério Ceni e decretou a primeira derrota do São Paulo em casa, em Libertadores, em 19 anos.


Final de jogo e desespero no Morumbi: São Paulo 1-2 Chivas. Foto: Fernando Martinez.

Final de jogo: São Paulo 1-2 Chivas Guadalajara. O São Paulo só vai se classificar no grupo porque os times restantes são uns lixos. Mas o que valeu mesmo foi o time novo na Lista, e vendo toda a torcida saindo de lá triste, acredito que eu era o único que destoava do clima geral, por motivos óbvios.

Por ora foi só, da minha parte, até.

Fernando

Nenhum comentário:

Postar um comentário