Procure no JP

segunda-feira, 29 de janeiro de 2007

Grande jogo no Nicolau Alayon entre Nacional e Comercial pela Série A2

Opa,

Vamos agora com meu primeiro post em jogos que estive presente nesse final-de-semana. Depois de curtir meu primeiro zero a zero (infelizmente o primeiro de uma série) em Mauá, voltei para casa e de lá segui até a Rua Comendador Souza, no Estádio Nicolau Alayon. Lá aconteceu mais um jogo do Campeonato Paulista da Série A2. Em campo, Nacional e Comercial de Ribeirão Preto. Junto comigo, o David acompanhou o jogo e lá encontramos mais uma vez o amigo Guilherme. E novamente consegui as fotos dos times posados, de forma exclusiva.


Nacional AC - São Paulo/SP. Foto: Fernando Martinez.


Comercial FC - Ribeirão Preto/SP. Foto: Fernando Martinez.

Depois, já no alambrado lateral do campo, acompanhamos um bom jogo de futebol. No primeiro tempo, o time ferroviário foi o senhor da partida, não dando chances ao time de Ribeirão Preto. O alvinegro mostrava um destempero absurdo, com muitas discussões entre o técnico Paulo Egídio e seus jogadores e muitas discussões entre os jogadores mesmo. O Nacional, sem nada a ver com esse desequilíbrio emocional, jogava melhor, e só pecava nas finalizações.


Jogador do Nacional tenta passe longo no primeiro tempo de partida. Foto: Fernando Martinez.

E com esse domínio, demorou para os donos da casa abrirem o placar. O gol só saiu aos 39 minutos, em gol do atacante Juninho. Ele aproveitou uma rebatida de um chute de longe do jogador Dinho, e só teve o trabalho de tirar o goleiro da jogada e abrir o placar para o Naça. E até o final do primeiro tempo o jogo não se alterou mais e o Nacional ficou com a vantagem mínima para os 45 minutos finais.

No intervalo, conversamos com amigos que sempre aparecem na Comendador Souza. Todos nos dando os parabéns pelas reportagens do JP na RedeTV!. Mais do que agradecer, temos a certeza que só estamos fazendo o trabalho que fazemos por causa dos nossos amigos, fãs e colaboradores. Um abraço à todos...


Jogada disputada pelo alto, na lateral do campo. Foto: Fernando Martinez.

Voltando para o segundo tempo, o jogo ficou com sua temperatura altíssima. Como que num sono profundo, o Nacional voltou dormindo em campo, e aos 5 minutos, o Comercial empatou o jogo. Em chute do jogador Wellington, no canto direito, o alvinegro de Ribeirão Preto igualou o placar. Ainda desacordado, o Nacional sofreu uma pressão do Bafo e por pouco não sofreu a virada.

Mas quando nada se esperava do Nacional, o time conseguiu forças para fazer seu segundo gol. E registro aqui que em todos os "órgãos oficiais de imprensa", o gol foi atribuído para o jogador Pit, em cobrança de pênalti. Até na matéria do jogo no site da Federação Paulista de Futebol está escrito que foi em cobrança de penais. Mais do que querer estabelecer a verdade - já que estava lá - é só todos acessarem as súmulas, no mesmo site, para a constatação que o gol aconteceu de forma "normal" (a letra "N", na súmula).


Lance da partida entre o Nacional e o Comercial-RP, em São Paulo. Foto: Fernando Martinez.

O gol surgiu após cruzamento da esquerda que gerou grande confusão na área. Na conclusão da jogada, a bola sobrou para o jogador Pit, que fuzilou e marcou Nacional 2 a 1 e alívio no Nicolau Alayon.

Mas cinco minutos depois, o Comercial fez a festa de novo. Depois de cruzamento pela esquerda, e com certa indecisão do goleiro nacionalino, a bola sobrou para o jogador Aílton empatar o jogo, de cabeça. Daí até o final de jogo, o Nacional tomou as rédeas do jogo e não marcou o terceiro por puro capricho do destino. O Comercial mostrou a caixa de ferramentas, batendo bastante e abusando do jogo truncado.


Escanteio para o Nacional no nervoso segundo tempo da partida. Foto: Fernando Martinez.

Mas no final, o Naça deixou dois pontos preciosos escaparem por seus dedos. resultado final: Nacional 2-2 Comercial. Péssimo resultado para o time ferroviário e bom para o Bafo, mas que eles abram o olho, já que o time é limitado e pode estar correndo rumo a Série A3 em 2008.


Placa na entrada do Nacional indicando a partida. Tudo bem que essa é mais "moderna", mas a anterior, em que os nomes eram escritos de giz, era mais legal. Foto: Fernando Martinez.

Depois da partida do Naça, me despedi do David e do Guilherme e segui rumo ao Palestra Itália, aonde mais um jogo - o terceiro do dia - me esperava...

Até lá

Fernando

Nenhum comentário:

Postar um comentário