Procure no JP

segunda-feira, 15 de agosto de 2005

Um dia no Sul de Minas (parte 1 de 2)

Fala povo!

Devido à canseira de ontem e ao trampo de hoje, no qual eu fiquei em curso até às sete da noite e depois assisti o último episódio da série Lost, posto aqui o que aconteceu ontem, num dos ESPECIAIS DO ANO mais legais que já aconteceram em todos os tempos na história recente do Clube dos Doentes. Dessa vez, eu, o David e o Estevan fomos até o Sul de Minas Gerais, acompanhar a primeira rodada (completa) do grupo 1 da Segunda Divisão (equivalente à terceira) do Campeonato Mineiro.

Quem acorda às cinco e meia da manhã de um domingo frio, depois de ter dormido (dormido?) três horas de noite, para pegar um ônibus perdido às sete da matina com destino à Pouso Alegre/MG?? Como todos podem adivinhar só os oito membros do Clube tem esse dom, e dessa vez foram justamente as já citadas acima. Tudo para chegarmos na hora exata da partida entre Guarani de Pouso Alegre e Esporte Clube Sul-Minas. E vale registrar que foi o primeiro jogo OFICIAL da história do Sul-Minas, e nós não poderíamos estar fora dessa!

Com todo mundo no busão capotado, acordamos num meio do nada, com um sol pra cada um, mais precisamente na cidade de Camanducaia, aonde desci para ver o que tinha acontecido e constatei que o ônibus tinha quebrado (!!!!). Isso mesmo, conseguimos essa façanha. Mas depois de alguns minutos de reza e muita fé no rosto de cada um, o motorista resolveu seguir viagem com o busão destruído mesmo, tudo em prol do JOGOS PERDIDOS! Genial!


Nossa chegada, às 10 da manhã e andando na beira da estrada, no belíssimo Estádio Irmão Gino Maria Rossi. Na foto, os mochileiros das galáxias, David e Estevan. Foto: Fernando Martinez.

Chegando em Pouso Alegre, já avistamos de longe o belíssimo Estádio Irmão Gino Maria Rossi. Com certeza um dos mais belos estádios em que já estive. Com um sol pra cada um e com muito sono, adentramos as dependências do estádio. Com capacidade para 26 mil pessoas, é um gigante construído na periferia da cidade mineira, e que é um patrimônio fantástico para o local.

Já dentro do campo (como sempre), conseguimos conversar com integrantes das duas equipes. Todos muito simpáticos conosco e muitos nos reconhecendo por causa da matéria do Esporte Espetacular. Quando da entrada dos dois times em campo, tiramos as fotos fantásticas dos times posados, com a autorização do prestativo árbitro Átila Carneiro Magalhães e do simpaticíssimo quarto árbitro Roberto Aparecido da Silva, da liga local. Duas fotos históricas por sinal:


Guarani FC - Pouso Alegre/MG. Notem que esse é o terceiro uniforme do Guarani, com as cores da cidade. Uma das únicas vezes que eles jogaram com essa camisa. Foto: Fernando Martinez.


EC Sul-Minas - Pouso Alegre/MG. Essa é a primeira foto oficial da equipe, mais um fato histórico aqui no JP. Foto: Fernando Martinez.


Trio de arbitragem com os capitães das equipes. Foto: Fernando Martinez.


Detalhe da camisa do Sul-Minas, com seu escudinho. Foto: Estevan Mazzuia.

O jogo em si foi muito bom e cheio de alternativas. O Guarani começou bem melhor e dominando o jogo rapidamente. Depois de algumas chances perdidas, eles deram muito espaço para a equipe do Sul-Minas que, acertando sua marcação, passou a dominar agora o jogo. Inclusive teve uma bola na trave e uma bola desviada pelo goleiro do Guarani em lances em que mereciam ter feito o gol.

Mas como o futebol é uma caixinha de surpresas (acho que já ouvi isso em algum lugar...), o Guarani, num contra-ataque marcou um a zero, depois de uma bela jogada individual do seu camisa 2 e um chute do camisa 7 só deslocando o goleiro. Mesmo depois do gol, o time do Sul-Minas continuou mais efetivo até o fim do primeiro tempo.


Escanteio para o Sul-Minas e mais uma defesa do goleiro do Guarani, após cobrança de escanteio. Foto: Fernando Martinez.


Bola cruzada na área e perigo para o gol do Guarani. Foto: Fernando Martinez.

No intervalo conferimos a hospitalidade do povo pouso-alegrense conversando bastante sobre futebol e sobre essa bela região de Minas Gerais. Muito simpáticos, todos se mostraram bastante receptivos conosco.

No segundo tempo, e agora já na parte coberta da arquibancada (o sol estava demais), continuamos a assistir ao belo jogo. De novo, a equipe do Sul-Minas se mostrou bem mais efetiva do que o Guarani. Mas, com o sol escaldante em Pouso Alegre, nenhuma das duas equipes tiveram lances tão perigosos assim.


Vista geral da arquibancada coberta do Gino Maria Rossi. Foto: Fernando Martinez.

Quando o jogo já se encaminhava para o final, com uma injusta vitória do Guarani, falta perto da área para o Sul-Minas, com a cobrança do zagueiro e capitão João. Na primeira cobrança a barreira adiantou, na segunda, um belíssimo gol de falta, e aos 42 minutos do segundo tempo, o Sul-Minas marca seu primeiro gol oficial como profissional na história. E final de jogo: Guarani 1-1 Sul-Minas.


Bela cobrança de falta e o primeiro gol do Sul-Minas na sua história. Foto: Fernando Martinez.

Valeu a pena... foi um belo jogo, num belo local, com gente simpática e prestativa. E ainda por cima, com o estádio sendo bem longe da Rodoviária, conseguimos uma carona com o quarto árbitro Roberto até a Estação de ônibus. Um obrigado não basta por causa de tanta gentileza.

Chegando na rodoviária, ainda conseguimos tempo para visitar o antigo estádio do Pouso Alegre FC, que já não existe há algum tempo. Um time que jogou na primeira divisão do Campeonato Mineiro ter jogado naquele local é algo digno de post. Nessa semana publicaremos as fotos que tiramos em tal 'templo'.


A gente saindo da Rodoviária de Pouso Alegre rumo à Santa Rita do Sapucaí. Foto: Fernando Martinez.

Mas para quê que fomos na Rodoviária? Porque não nos contentamos com um só jogo não. Fizemos questão de ir de ônibus para a cidade de Santa Rita do Sapucaí, assistir ao outro jogo do grupo. Como foi? No próximo post tem a resposta!

Até lá

Fernando

Nenhum comentário:

Postar um comentário