Procure no JP

segunda-feira, 15 de agosto de 2005

Um dia no Sul de Minas (parte 2 de 2)

Opa,

Continuando com a nossa fantástica saga do dia de ontem, parei o post anterior na parte em que estávamos nos dirigindo até a cidade de Santa Rita do Sapucaí, para acompanharmos a outra partida válida pela primeira rodada do grupo 1 do Mineiro da Segunda Divisão. O jogo foi entre a Santarritense Futebol Clube contra a Associação Recreativa Sul-Mineiro. Detalhe que esse TAMBÉM foi o primeiro jogo da história da equipe do Sul-Mineiro, que também é de Pouso Alegre.


Folheto promocional distribuído pela cidade de Santa Rita do Sapucaí, convidando todos os seus habitantes para o jogão. Reprodução e scanner: Fernando Martinez.

Por causa de nossa tour pelo estádio do Pouso Alegre FC, pegamos o último busão disponível para Santa Rita. Chegamos lá em cima da pinta para a partida, e no glorioso Estádio Coronel Erasmo Cabral, já solicitamos a famos entrada dentro de campo, para as fotinhos exclusivas. Legal que lá muito mais gente nos reconheceu por causa da matéria no EE. Ficamos lisonjeados com todas as palavras carinhosas e elogiosas que foram ditas para nós, e só temos a agradecer a todo mundo por lá.


Santarritense FC - Santa Rita do Sapucaí/MG. Foto: Fernando Martinez.


AR Sul-Mineira - Pouso Alegre/MG. A primeira foto oficial da equipe na sua história. Foto: Fernando Martinez.


Trio de arbitragem com os capitães das equipes. Foto: Fernando Martinez.


Detalhes dos escudos das camisas dos times com seus respectivos escudinhos. Fotos: Estevan Mazzuia.

Já devidamente instalados nas arquibancadas, já que não ficamos dentro do campo dessa vez, vimos um jogo bastante disputado e interessante no primeiro tempo. As duas equipes mostraram bastante força de vontade, mas a equipe do Sul-Mineiro teve as duas chances mais perigosas para abrir o placar, mas que não resultaram em nada (numa delas a bola veio diretamente na minha direção atrás do gol, e num momento de destreza consegui escapar da pancada). No final do primeiro tempo, o 0 a 0 foi o placar parcial.


Escanteio para a Santarritense no primeiro tempo de jogo. Foto: Fernando Martinez.

Na segunda etapa o jogo não foi tão bom quanto no primeiro. Partida truncada, muitas faltas e vários impedimentos acabaram por prejudicar o bom andamento da partida. Um desses impedimentos foi um tanto quanto estranho, já que nos pareceu que o jogador do Sul-Mineiro tinha condições de prosseguir com o lance, mas o bandeira parou alegando impedimento (e nesse lance, acabou saindo um gol do time de Pouso Alegre).

E o tempo foi passando... trinta, trinta e cinco, quarenta, quarenta e cinco. Eu já desanimado com o placar de 0 a 0, pois odeio esse placar sem graça, ouvi uma profetização de primeira do grande David, exatamente aos 46 minutos: "Não podemos desanimar, a esperança é a última que morre". Como que se os jogadores o tivessem ouvido, num escanteio para a equipe da casa a bola ficou zanzando por alguns momentos e depois de três chutes sem direção, uma cabeçada perigosa e alguns rebotes, a Santarritense acabou marcando seu gol de uma forma completamente sofrida e garantido a vitória por 1 a 0.


Escanteio para o Sul-Mineiro no primeiro tempo. Foto: Fernando Martinez.

Belíssima vitória, mesmo que eu tenha achado que o resultado mais justo era o empate. Mas pela raça no final, os três pontos ficaram bem para o time da casa. Para a tabela então: Santarritense 1-0 Sul-Mineiro.

Depois disso ainda fomos conversar com o pessoal do clube, distribuir nossos cartões para todos e ainda ouvir mais palavras elogiosas por causa da reportagem. E também muitos agradecimentos por termos ido cobrir essa partida. Deixo o obrigado a todos dos dois clubes que foram legais com a gente!

E, como esperamos mais uma vez o quarto árbitro Roberto (é, o mesmo de Pouso Alegre), ainda deu tempo para tirarmos mais fotos de momentos únicos para o Clube:



Na ordem: David tendo sintomas estranhos dentro das redes do Coronel Erasmo Cabral; Mais uma disputa de penais dentro do campo; E o placar final do jogo. Fotos: Fernando Martinez.

Mas valeu a pena... e ainda na volta tivemos o prazer de conhecer a praça central de Santa Rita do Sapucaí, comer um lanchinho numa lanchonete por lá e ainda ver um pedaço da missa na Igreja principal da cidade. Como o busão só saía às 18 e 45, passamos horas muito legais na cidade.


Com a missão de dever cumprido: Fernando, Estevan e David fazem história no Sul de Minas. Foto: Putz, não lembro o nome de quem tirou.

Depois foi só dormir no ônibus e chegar destruído em casa às 10 e meia da noite... mas valeu mesmo, foi um dos melhores dias da história do Clube. E ainda vem mais por aí!

Até a semana

Fernando

Nenhum comentário:

Postar um comentário