Procure no JP

domingo, 28 de agosto de 2005

Paulista sub-20 2ªdivisão: EC São Bernardo 1-4 Jabaquara

Buenas!

Ontem fui a um joguinho bem peculiar, São Bernardo x Jabaquara, pelo Campeonato Paulista Sub-20 da Segunda Divisão. Já explico o peculiar: é que esse jogo foi disputado no Estádio Presidente Humberto de Alencar Castelo Branco, popularmente conhecido como Baetão.

Esse estádio não abrigava um jogo de futebol oficial há muito tempo, tudo porque há alguns anos, o gramado natural foi trocado por um gramado sintético. Assim, era extremamente curioso assistir a esse jogo, ainda mais porque acredito que essa foi a primeira partida disputada em gramado sintético, valendo por um campeonato oficial no Brasil. Então esse jogo deverá entrar para história, já que a FIFA autorizou o uso do gramado sintético e futuramente deverá se tornar comum. Se alguém tiver informações precisas sobre o ineditismo desse jogo, por favor deixe no comentário.

Vamos as fotos oficiais da partida:


E.C. São Bernardo (sub-20) - São Bernardo do Campo / SP. Foto: Emerson Ortunho.


Jabaquara A.C. (sub-20) - Santos / SP. Com sua camisa listrada - resgatando as tradições - bastante usada pela equipe nas décadas de 40 e 50. Foto: Emerson Ortunho.


Trio de arbitragem e capitães. Foto: Emerson Ortunho.


A faustuosa arquibancada inclinada do Baetão com o Thiago Garrafada, solitário e fiel, acompanhando seu time do coração. Foto: Emerson Ortunho.

O jogo começou com as duas equipes se estudando bastante e ambas se arriscando pouco no ataque. Até que o São Bernardo abriu o placar após uma bola rolada em uma cobrança de falta:


Num chute forte de fora da área o Bernô abre o placar. Foto: Emerson Ortunho.

O gol do time da casa acordou o Leão da Caneleira, que foi para cima e um minuto depois empatou a partida:


Marcão sobe para empatar a partida. Foto: Emerson Ortunho.

Logo depois, o Jabuca virou o jogo e daí em diante só deu a equipe santista, fazendo 3 a 1 ainda no primeiro tempo. Depois do intervalo, o jogo continuou igual, com somente o Jabaquara atacando, sem muito ímpeto, já que tinha um placar tranqüilo nas mãos. Mesmo assim, deu oportunidade ao goleiro do São Bernardo se consagrar, que praticando belíssimas defesas, saiu de campo parabenizado inclusive pela comissão técnica do Jabaquara. Mesmo jogando bem, o arqueiro não conseguiu segurar uma penalidade a favor do rubro-amarelo:


Jabaquara chega ao quarto gol em penalidade máxima. Foto: Emerson Ortunho.


Disputa de bola no meio campo. Foto: Emerson Ortunho.

Foi um jogo bem interessante e marcado por toda essa situação do gramado sintético. Quanto a isso, confesso que eu estava meio reticente, mas eu entrei, pisei e achei confortável. Conversei com alguns jogadores depois do jogo e ninguém reclamou do "gramado". A única coisa que deu pra perceber é que a bola pula um pouquinho mais, nada absurdo. Continuo a favor da grama natural, mas está aprovado! Finalizando o placar do jogo: São Bernardo 1 x 4 Jabaquara e o Bernô segue sem vencer há pelo menos três anos.


Detalhe do gramado sintético, entre a "grama" existem umas bolinhas de borracha que foram espalhadas para deixar o piso mais macio, é isso que dá o tom meio cinza no "gramado". Placar desativado do estádio. Fotos: Emerson Ortunho.

Nem preciso reafirmar que valeu a pena ter ido lá, ver o velho Bernô em campo, contra o Jabuca jogando de listrado, num estádio histórico que é o Baetão e ainda com gramado sintético. Muito bom! Depois do jogo, o Fernando o David e o Milton que assistiram ao jogo Palestra x Santacruzense no mesmo horário, foram até lá para ver como estava o Baetão. Junto com o Thiago, ainda batemos um bom papo antes de irmos embora.

Muito legal, espero assistir mais jogos por lá!

Abraços!

Emerson

Nenhum comentário:

Postar um comentário