Procure no JP

terça-feira, 23 de fevereiro de 2010

XV de Piracicaba empata em casa e torcida alvinegra protesta

Olá,

Depois de acompanhar, no sábado pela manhã o jogo Força x Itapirense, iniciei mais uma viagem pela Rodovia dos Bandeirantes, agora com destino à belíssima cidade de Piracicaba, com o objetivo de conferir tudo o aconteceu na partida E.C. XV de Novembro x S.C. Barueri, cujo palco foi o Estádio Barão de Serra Negra e valeu pela sexta rodada da primeira fase do Campeonato Paulista da Série A3.

Essa partida reuniu uma equipe que estava na zona de rebaixamento, no caso o XV, situado na 17ª posição com apenas 4 pontos, contra um time que vem se mantendo no G8, sendo que antes do início da rodada, estava colocado na 4ª posição com 9 pontos. Como a posição do XV não era nada confortável e a sua fanática torcida pegava no pé de todo mundo, a conquista dos três pontos era fundamental para iniciar uma reação na competição e reconquistar a confiança dos seus torcedores.

 

Duas lindas paisagens do rio Piracicaba contempladas do Parque do Mirante. Fotos: Orlando Lacanna.

Mesmo tendo enfrentado um contra-tempo com o meu meio de transporte, que me fez perder quase duas horas numa oficina mecânica, cheguei com muita antecedência em relação ao horário do início da partida, previsto para às 19:00 horas e, por conta disso, ainda tive tempo para fazer um belo passeio por um dos pontos turísticos mais encantadores da cidade, que é o Parque do Mirante. Nesse local é possível contemplar toda exuberância do rio Piracicaba, com um volume de água incrível, além de toda vegetação em volta e as aves que por lá habitam. Trata-se de um passeio que ganha fácil o selo de qualidade do JP.

Bem, voltando ao jogo, começo apresentando os times e os árbitros que posaram para a câmera do JP de forma exclusiva.


E.C. XV de Novembro - Piracicaba/SP - Foto: Orlando Lacanna.


S.C. Barueri - Barueri/SP - Foto: Orlando Lacanna.


Quarteto de árbitros ao lado dos capitães das equipes. Foto: Orlando Lacanna.

Antes de o árbitro apitar pela primeira vez, observei várias nuvens carregadas se aproximando rapidamente e indicando que iria chover muito durante a partida e, enquanto isso não acontecia, a bola começou a rolar, com o XV saindo com tudo para o ataque, tendo conseguido dois escanteios seguidos com menos de quatro minutos de jogo, sendo que na cobrança do segundo esquinado, o zagueiro quinzista João Paulo quase inaugurou o placar, numa cabeçada que passou por cima da meta defendida por Matheus, animando a torcida local presente.


Defesa da Sport Barueri interceptando ataque quinzista no início da partida. Foto: Orlando Lacanna.

O domínio quinzista era total, não permitindo ao adversário sair para o campo de ataque. Na marca dos 12 minutos, o Nho-Quim quase chegou lá, num arremate perigosíssimo de Paulinho, após aproveitar ótimo passe de Lucas, que iniciou bela jogada pela direita.

A primeira tentativa de ataque do Sport Barueri, só ocorreu ao 16 minutos, quando o lateral Sena invadiu pela direita e chutou por cima do gol guarnecido pelo goleiro Fernando Hilário. Aos 31 minutos, o XV voltou a assustar, agora através de outra bela jogada de Lucas, mas acabou parando em mais uma boa defesa do goleiro visitante.


Defesa pelo alto do goleiro Matheus do Sport Barueri. Foto: Orlando Lacanna.

Um pouco antes do trigésimo quinto minuto, aquela chuva que eu me referi no início do texto, desabou, chegando forte e com muito vento, obrigando a todos os repórteres que estavam no gramado a se abrigarem nas escadarias dos vestiários, que possuem uma cobertura. Lá fui eu também me proteger, sendo que a partir daquele momento, parei de fotografar os lances da partida, pois o vento e a água eram muito fortes. Desmontei e guardei a câmera, ficando do aguardo de uma melhora no tempo. Fiquei espremido num cantinho, vendo o que rolava no campo de jogo.

Mesmo com a chuva caindo torrencialmente, o XV continuou mandando na partida, mantendo a bola no seu campo de ataque, porém as conclusões ou iam para fora, ou morriam nas mãos do goleiro Matheus. Dessa forma, a primeira etapa foi encerrada sem abertura da contagem.


Mais uma bola alçada na área dos visitantes. Foto: Orlando Lacanna.

Durante o intervalo permaneci no corredor que dá acesso ao vestiário dos visitantes, uma vez que a chuva não dava trégua, lá ficando até o reinício da partida. Apesar da continuidade da chuva, o gramado permaneceu em boas condições, permitindo ao XV continuar criando e desperdiçando oportunidades, com aconteceu aos 4, 14 e 22 minutos, em jogadas que foram concluídas com real perigo por De Paula, duas vezes e uma por Paulinho, sendo que nesse último lance, Isac do Sport Barueri, evitou o gol, salvando quase em cima da linha fatal.


Tentativa de ataque do XV pelo lado direito. Foto: Orlando Lacanna.

O tempo ia passando rapidamente e nada do gol do XV sair. Além disso, a torcida demonstrava toda sua insatisfação com o time e com a Diretoria, aumentando ainda mais a pressão sobre os atletas que tentavam de tudo, mas não conseguiam converter em gols as chances criadas. O nervosismo dos jogadores se acentuou aos 38 e 42 minutos, quando Conrado e João Paulo foram expulsos, reduzindo o XV a nove homens no final da partida.


Raro momento ofensivo do Sport Barueri. Foto: Orlando Lacanna.


Outra jogada perigosa do ataque quinzista. Foto: Orlando Lacanna.

Nos acréscimos, quase que o pior acontece para o XV, pois o avante Fernando Generoso, só não marcou o gol da vitória da sua equipe, graças a uma defesa espetacular do goleiro Fernando Hilário, salvando o time de Piracicaba de um verdadeiro desastre. Mais alguns segundos e o árbitro encerrou o jogo com o placar mostrando XV de Piracicaba 0 - 0 Sport Barueri.

O placar desagradou imensamente a torcida local, a qual se manifestou vaiando e criticando muito os jogadores e, principalmente, os dirigentes. Embora o resultado não tenha sido dos melhores, o ponto ganho tirou o XV da zona de rebaixamento, deixando-o na 16ª posição com 5 pontos. Por outro lado, o empate custou ao time de Barueri, a perda de três posições na tabela de classificação, pois acabou a rodada na 7ª posição com 10 pontos.

Fim de jogo e imediato regresso ao hotel, para tomar um bom banho e tirar a roupa toda molhada. Depois disso, fui jantar numa excelente churrascaria próxima ao hotel, sendo que no domingo, logo cedinho, a viagem continuou até outra bela cidade, aonde iria acompanhar o último jogo da minha jornada tripla, mas essa história fica para depois. Foi isso.

Abraços,

Orlando

Nenhum comentário:

Postar um comentário