Procure no JP

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010

Força e Itapirense empatam e permanecem na zona de rebaixamento da Série A3

Olá,

No último final de semana, foi realizada a sexta rodada da primeira fase do Campeonato Paulista da Série A3, cabendo a mim a grata satisfação de acompanhar três partidas, incluindo uma viagem com destino a duas belas cidades do interior paulista. A minha jornada tripla começou no sábado pela manhã em São Paulo, indo conferir o jogo Força E.C. x S.E. Itapirense que foi realizado no genial Estádio Conde Rodolfo Crespi, mais conhecido como Rua Javari

Esse confronto colocou frente à frente duas equipes que não começaram a competição mostrando bom desempenho, tanto que, ambas iniciaram a rodada na zona de rebaixamento, sendo que o Força estava na última colocação (20ª) com apenas um pontinho, enquanto a Itapirense somava 4 pontos na 18ª posição. Dessa maneira, a vitória era essencial para que as equipes pudessem engatar uma recuperação e sair dessas posições incômodas. 

Antes de começar a contar a história da partida, começo apresentando as fotos dos times e dos árbitros, que posaram para as lentes do JP com exclusividade.


Força E.C. - Caieiras/SP (mandou esse jogo em São Paulo) - Foto; Orlando Lacanna. 


S.E. Itapirense - Itapira/SP - Foto: Orlando Lacanna.


O árbitro Junior César da Silva, os assistentes Thiago Rodrigues Schulze e Sérgio Cardoso dos Santos e o quarto árbitro Eduardo César Maximiano posam junto com os capitães das duas equipes. Foto; Orlando Lacanna.

O primeiro tempo começou com as duas equipes demonstrando muita cautela, mas com o passar do tempo, a Itapirense mostrou um pouco mais de apetite ofensivo e tentou chegar ao campo de ataque, como aconteceu aos 8 minutos, numa jogada protagonizada pelo avante Neto Mineiro, que foi travado na hora do arremate final pelo volante Ailton Santos.

A partida transcorria num ritmo de equilíbrio e com pouquíssimas jogadas de ataque, uma vez que a maioria dos lances se concentrava no setor intermediário, com os atacantes pouco incomodando as defesas. Nesse contexto, quando havia uma tentativa de ataque, o que se via, eram os insistentes cruzamentos, que não levaram a nenhuma jogada mais efetiva.


Zagueiro do Força afastando uma tentativa de ataque da Itapirense. Foto: Orlando Lacanna.


Atacante da Itapirense procurando cabecear, após mais um cruzamento. Foto: Orlando Lacanna.

A falta de jogadas de ataque era tão flagrante, que somente aos 30 minutos, o Força chegou a assustar a defesa da Itapirense, num lance que começou com uma cobrança de falta pelo lado direito, executada por Marcelinho, resultando num cruzamento que quase foi aproveitado pelo avante Nelsinho que chegou atrasado no lance.


Única jogada de perigo do ataque do Força no primeiro tempo. Foto: Orlando Lacanna. 

Os últimos quinze minutos, mesmo com as duas equipes demonstrando muita vontade, transcorreram sem nenhuma emoção e, por conta disso, a manutenção do empate sem gols foi inevitável, ficando a esperança para os 111 pagantes, que a partida pudesse melhorar na etapa final.

Com a bola voltando a rolar, o Força deu sinais que iria partir com tudo para o ataque, tendo criado um ótimo momento, na marca dos 4 minutos, através de uma jogada de Índio, que limpou o zagueiro e mandou um chute forte e cruzado, obrigando o goleiro Evandro a fazer uma boa defesa. Esse lance animou a torcida local presente, que passou a insistir para que a sua equipe fosse mais vezes ao ataque. A insistência deu certo, pois aos 7 minutos, o Força conseguiu inaugurar o marcador, numa cobrança de pênalti executada por Índio.


Gol de abertura do Força marcado por Índio cobrando pênalti. Foto: Orlando Lacanna. 

Depois de abrir a contagem, o Força continuou com mais posse de bola, porém não conseguiu aumentar a vantagem, por conta das dificuldades de penetração no setor defensivo da Itapirense que, aos poucos, foi procurando chegar mais ao ataque.


Disputa de bola na região do meio-de-campo. Foto: Orlando Lacanna.

Do vigésimo quinto minuto em diante, a Itapirense tentou ir mais vezes ao ataque, mas também encontrou dificuldades para criar jogadas de perigo e, por conta disso, a esperança de chegar ao empate ficava depositada nas jogadas de bola parada e, não deu outra, pois ao 36 minutos, a "Vermelhinha" chegou à igualdade, através de um golaço de falta marcado por André Petroni, com a bola entrando no ângulo superior direito da meta defendida por Evandro.


Bola indo estufar a rede da meta do Força no gol de empate da Itapirense. Foto: Orlando Lacanna. 

Após sofrer o gol de empate, o Força procurou de todas as formas retomar a vantagem no marcador, mas não teve jeito, pois o partida foi encerrada com o placar indicando Força 1 - 1 Itapirense, que foi ruim para os dois times, principalmente para o Força que jogou em casa e permaneceu na última colocação, agora com 2 pontos. Com relação ao time de Itapira, o pontinho ganho fora de casa, o deixou na 17a. colocação com 5 pontos, mas ainda na zona do rebaixamento. Ambos precisam melhorar muito, senão a Segunda Divisão ficará cada vez mais próxima. 

Tão logo o jogo foi encerrado, iniciei viagem a uma importante cidade do nosso interior, para conferir a segunda partida do dia, mas essa história fica para depois.

Abraços,

Orlando

Nenhum comentário:

Postar um comentário