Procure no JP

segunda-feira, 1 de fevereiro de 2010

JP no Sul-Americano Feminino sub-17: Argentina estréia com empate diante do Chile

Fala pessoal!

O segundo jogo do dia pelo Grupo B do Campeonato Sul-Americano Feminino sub-17 do último sábado foi um clássico da América do Sul, que é sempre recheado de muita rivalidade dentro e fora de campo. O jogo foi entre as Seleções da Argentina e do Chile, e o mais legal é que tivemos o gramado juventino do Estádio Conde Rodolfo Crespi como palco dessa peleja, algo que provavelmente não veremos mais em torneios oficiais.

E mal acabou o primeiro jogo lá estava eu dentro do campo da Rua Javari para as fotos oficiais das duas seleções. E com a prestativa ajuda do pessoal da organização do torneio, fiz as imagens para o JP. Ah, e nessa partida consegui também a foto oficial do quarteto de arbitragem, algo complicado de arranjar nesse torneio.


Seleção Feminina da Argentina (sub-17). Foto: Fernando Martinez.


Seleção Feminina do Chile (sub-17). Foto: Fernando Martinez.


Quarteto de arbitragem da partida com as capitãs de Argentina e Chile. Foto: Fernando Martinez.

E a partida foi a estréia da seleção argentina no torneio. O time foi terceiro colocado na edição 2008 do Sul-Americano Feminino sub-17, ficando atrás de Colômbia e Brasil. As portenhas buscam pelo menos a vaga na semifinal para tentar igualar a campanha anterior. Para o Chile, que empatou com a Venezuela no seu primeiro jogo, a idéia é também conseguir a classificação para apagar a má impressão deixada pela eliminação na primeira fase no torneio que foi disputado no próprio país.


Chute forte da Argentina que passou por cima do gol. Foto: Fernando Martinez.

Sem sinal de chuva na Javari, fiquei dentro de campo para acompanhar o ataque das argentinas no primeiro tempo e vi as "chicas" começarem a partida com tudo, em alta velocidade e buscando o gol. Logo aos 5 minutos o time abriu o marcador, com a jogadora Betina Soriano marcando de cabeça após escanteio. Mas o gol acabou fazendo com que a Argentina parasse de atacar, e fazer isso contra uma boa seleção é um perigo.


Jogadoras da Argentina e do Chile esperando a bola chegar dentro da área. Segundos depois dessa foto, as argentinas abriram o marcador. Foto: Fernando Martinez.


Zaga do Chile tirando a bola pela linha de fundo. Foto: Fernando Martinez.

O Chile passou então a dominar o jogo, empurrando a equipe argentina para seu campo e passando a ter muito mais posse de bola. Mas as chilenas perderam muitas oportunidades em sequência, deixando a sua torcida presente na Javari - é, tinha gente torcendo para elas por lá - bastante irriquieta. Mas tamanho sofrimento foi recompensado aos 30 minutos, com uma pintura de gol da jogadora Yonara Aedo. Ela recebeu bom passe da direita, e ao entrar dentro da área tocou com muita classe por cobertura, enganando a arqueira Laurina Oliveros. Golaço do Chile e tudo igual na Javari.


Mais uma chegada do Chile no final do primeiro tempo. Foto: Fernando Martinez.


Lançamento da jogadora Schell para o ataque argentino. Foto: Fernando Martinez.

As chilenas continuaram melhores até o final da primeira etapa, mas o placar não foi mais alterado. No intervalo mais água e refrigerante para espantar o calor que fazia. O sol voltou com tudo, e o calor já estava insuportável novamente. Para o segundo tempo, aproveitando a sombra do gol das árvores da "cancha" grená, voltei a acompanhar o ataque argentino.


Jogadoras no campo de defesa chileno no segundo tempo. Foto: Fernando Martinez.

A Argentina equilibrou um pouco as ações ofensivas durante a etapa final, mas quem apareceu mesmo foram as duas goleiras: Troncoso, do Chile, e Laurina Oliveros, da Argentina. As duas foram as atletas que mais trabalharam no segundo tempo. Com ótimas defesas, impediram que o placar fosse alterado até o apito final da arbitragem.


Chegada forte das argentinas, em bola que passou perto do gol do Chile. Foto: Fernando Martinez.

Final de jogo: Argentina 1-1 Chile. O resultado foi ruim para as duas seleções, mas pior para o Chile, que somou apenas seu segundo ponto em dois jogos disputados e vai precisar vencer seus dois próximos jogos para tentar a vaga. Para a Argentina, fica a certeza que o futebol pode ser melhorado bastante do que foi visto nesse jogo, caso a equipe queira lugar pela classificação contra as colombianas e as venezuelanas, nesse grupo equilibradíssimo do Sul-Americano Feminino sub-17.

Satisfeitos com mais uma rodada dupla, eu e o David saímos da Javari para nossos respectivos lares. Na noite do sábado fiz uma sessão de filmes e durante o domingo abortei por completo meu cronograma de jogos pois consegui um ingresso de última hora para o show do Metallica. Show fantástico com muitos clássicos absolutos da minha adolescência... uma noite perfeita!

E mesmo capotando na cama depois do show, consegui forças para acordar no horário para ver a rodada dupla novamente do Grupo B na segunda-feira.

Até lá!

Fernando

Nenhum comentário:

Postar um comentário