Procure no JP

terça-feira, 16 de fevereiro de 2010

Vitória suada do São Bento na Série A2

Olá,

Depois de ter conferido o jogo Votoraty x América, segui viagem até a vizinha cidade de Sorocaba, indo ao belo Estádio Walter Ribeiro, agora para acompanhar o segundo jogo do dia que reuniu as equipes do E.C. São Bento e do Marília A.C., também válido pela nona rodada da primeira fase do Campeonato Paulista da Série A2.

Como as cidades de Sorocaba e Votorantim são praticamente coladas, cheguei ao meu destino com tempo de sobra para fazer uma boquinha na lanchonete do estádio e depois descer para o gramado. Lá chegando, me deparei com duas situações não muito comuns, ambas envolvendo o time do MAC. A primeira dizia respeito ao bom goleiro Fernando, que iria jogar com uma máscara de proteção por conta de uma fratura no nariz, sendo que alguns torcedores locais gritavam que o goleiro já estava pronto para os festejos carnavalescos e, outros mais gozadores, gritavam que ele era um tremendo "mascarado".

A segunda situação envolvia a camisa que o Marília iria usar. Apurei que o MAC teria trazido apenas o jogo de camisa na cor azul, que não poderia ser usado por coincidir com a cor do São Bento. Nesse caso, o time deveria usar o seu segundo uniforme na cor branca, que não foi trazido por não ter ficado pronto, pois faltava estampar o nome do patrocinador. Diante do impasse, o jeito foi improvisar e jogar com uma camisa de viagem, na cor cinza, com os números sendo montados com esparadrapo.


Goleiro do MAC usando máscara de proteção e números das camisas feitos com esparadrapo. Fotos: Orlando Lacanna.

Mesmo com uma camisa improvisada, o time do Marília, gentilmente, posou para as lentes do JP de maneira exclusiva. Essa foto e as demais que também são exclusivas estão apresentadas abaixo:


E.C. São Bento - Sorocaba/SP. Foto: Orlando Lacanna.


Marília A.C. - Marília/SP. Foto: Orlando Lacanna.


Quarteto de arbitragem com o árbitro Antonio Rogério Batista do Prado, os assistentes Dante Mesquita Junior e Rogerio Pablos Zanardo e o quarto árbitro Silvio Renato Silveira junto com os capitães das equipes. Foto: Orlando Lacanna.

Bem, agora falando da partida, o que se viu durante a primeira etapa, foi o São Bento dominando a maior parte do tempo e tomando mais iniciativa para realização de jogadas ofensivas, enquanto o Marília se fechava na defesa e, ao recuperar a posse de bola, tentava sair com rapidez para o contra-ataque.


Contra-ataque do Marília no início da partida. Foto: Orlando Lacanna.

O primeiro momento de real perigo foi do ataque do "Bentão", na marca dos 20 minutos, quando Pablo invadiu pela meia direita e soltou uma bomba que foi desviada pelo goleiro Fernando. Na sequência, na cobrança do escanteio, Júlio Madureira desviou de cabeça quase abrindo o placar, levantando mais uma vez a torcida sorocabana.


Goleiro Fernando todo espalhado, desviando arremate perigoso de Pablo. Foto: Orlando Lacanna.

A resposta do Marília ocorreu aos 28 minutos, quando o avante Leandro Love se livrou da marcação pelo lado direito e bateu firme, exigindo boa defesa de Vizotto. Um minuto após, o mesmo Leandro Love, agora pelo lado esquerdo, invadiu e concluiu com perigo, fazendo com que a bola triscasse no travessão antes de sair por cima da meta. Foi um belo lance que assustou a galera do São Bento.

A partida se mantinha com ótima movimentação das duas equipes e, em mais um ataque do time da casa, aos 35 minutos, a torcida local fez a festa, depois de uma bela infiltração pela direita de Felipe Blau, que cruzou na medida na cabeça de Júlio Madureira que mandou a bola para o fundo da rede mariliense, abrindo a contagem.


Bola no fundo do barbante do MAC no gol do Bentão. Foto: Orlando Lacanna.

Nos últimos dez minutos, ainda aconteceram dois bons ataques, um de cada time, sendo o primeiro do São Bento, aos 38 minutos, também com Júlio Madureira e o segundo, do Marília, aos 45 minutos, nos pés de Lê, mas como as duas conclusões não foram certeiras, a primeira etapa foi encerrada com a vantagem mínima a favor do time da casa.

No segundo tempo, a tônica foi o equilíbrio, com as duas equipes se revezando na criação de jogadas ofensivas que levaram preocupações aos respectivos goleiros. O primeiro lance mais agudo aconteceu aos 6 minutos, numa batida forte de Lê, assustando o goleiro Vizotto do São Bento.

Aos 21 minutos, o São Bento não ampliou o marcador, graças a uma portentosa defesa de Fernando ao desviar uma cabeçada à queima-roupa desferida por Alan.


Falta a favor do São Bento na segunda etapa. Foto: Orlando Lacanna.

A partir do vigésimo quinto minuto, o Marília passou a ter mais posse de bola, com esse domínio perdurando por quase dez minutos. Nesse período tentou várias conclusões de longa distância, mas seus atacantes não acertavam o alvo. Na marca dos 35 minutos, o São Bento chegou novamente próximo à marcação do seu segundo gol, mas o goleiro Fernando praticou mais uma bela defesa, agora desviando uma cabeçada de Felipe Blau. Três minutos depois, foi a vez do argentino Cristian Ortiz desperdiçar ótima chance para o time da casa.


Visão geral da área do MAC com o bom público ao fundo. Foto: Orlando Lacanna.

O jogo continuava lá e cá, porém aos 39 minutos, o Marília perdeu o atleta Washington ao ser expulso por ter cometido uma falta dura e receber o segundo cartão amarelo. Nos últimos cinco minutos, o São Bento passou a tocar mais a bola, esperando o tempo passar.

Fim de jogo com o placar eletrônico estampando São Bento 1 - 0 Marília que representou a quinta vitória consecutiva do time de Sorocaba, deixando-o na 4ª posição na tabela de classificação com 18 pontos, com amplas possibilidades de se tornar um dos classificados para a segunda fase da competição. Com relação ao Marília, mesmo derrotado, permaneceu no G8, ficando na 7ª posição com 13 pontos.

Vale ressaltar que após o encerramento da partida, houve um princípio de confusão, inicialmente, entre os atletas, com os jogadores do MAC tentando "pegar" o argentino Cristian Ortiz, alegando que o "hermano" agitou demais no pequeno período em que esteve em campo. Os jogadores do São Bento saíram em defesa do seu companheiro e a confusão foi armada, envolvendo inclusive as comissões técnicas.

Depois de muito empurra-empurra, a turma do deixa disso entrou em ação e os ânimos foram serenados no gramado, muito embora, o Presidente do Marília tenha alegado ao árbitro, que foi agredido juntamente com outras pessoas no interior do vestiário, conforme consta na súmula da partida. O árbitro afirma que não viu nada.

Tão logo deixei o estádio, voltei para a estrada, iniciando o retorno para São Paulo, já planejando o que faria nos próximos três dias de folga por conta do Carnaval. Foi isso.

Abraços,

Orlando

Nenhum comentário:

Postar um comentário