Procure no JP

quinta-feira, 18 de maio de 2006

Uma Volta ao Passado, volume 8: A Prudentina de EA (Presidente Prudente/SP)

A PRUDENTINA DE EA

Quando da minha estada em Presidente Prudente, por ocasião da cobertura do jogo Oeste Paulista x Linense, aproveitei para levantar a situação atual de dois clubes da cidade que disputaram competições profissionais por vários anos e que hoje se encontram afastados das atividades futebolísticas. São eles: Prudentina e Corinthians PP, o popular Corintinha, cujas realidades são completamente antagônicas. Nesse primeiro post, falarei a respeito da Prudentina.


Escudo da Associação Prudentina de Esportes Atléticos, em reprodução do distintivo que fica na fachada do Clube. Foto: Orlando Lacanna.

A Associação Atlética Prudentina de Esportes Atléticos, foi fundada em 26/10/1936, tendo disputado campeonatos profissionais desde 1948 até 1967, com apenas dois anos de ausência. Foi a equipe da cidade que mais tempo permaneceu na Primeira Divisão da Federação Paulista de Futebol: 6 anos. Mandava seus jogos no Estádio Félix Ribeiro Marcondes, com capacidade para 15.000 espectadores aproximadamente. Esse estádio não existe mais, foi demolido e sua área foi utilizada na expansão da área social do clube.


Detalhe do extinto estádio Feliz Ribeiro Marcondes, aonde o clube mandava suas partidas. Reprodução: Orlando Lacanna.


Camisa original da equipe, utilizada pelo clube nos seus tempos da Divisão Principal do nosso futebol. Foto: Orlando Lacanna.


Foto do time posado nos anos 60. Reprodução: Orlando Lacanna.

A maior glória futebolística da Prudentina foi a conquista do Paulista da Segunda Divisão em 1961. A equipe foi para a final da competição contra a Ponte Preta. A decisão acabou sendo disputada em três partidas no Estádio do Pacaembu.

A primeira partida teve empate por 2x2, a segunda teve vitória da APEA por 3x2 e a terceira, disputada no dia 5 de novembro, teve vitória da Macaca por 3x2 no tempo normal. Mas na prorrogação, a Prudentina venceu por 3x0 e sagrou-se campeã, garantindo assim o direito de participar da elite a partir de 1962. Foram seis anos com os maiores do estado, até o rebaixamento em 1967.


Reprodução da primeira página da Gazeta Esportiva, na sua edição de 06/11/61, mostrando a conquista prudentina. Foto: Fernando Martinez.


Lance do jogo entre Prudentina e Ponte Preta, no terceiro jogo decisivo da Segundona 1961. Reprodução: Gazeta Esportiva/Fernando Martinez.


Prudentina posada na final de 1961. Reprodução: Fernando Martinez.

Voltando aos dias atuais, a Prudentina hoje é um clube voltado exclusivamente para a parte social, numa área de 24.000 m2, com 2.300 sócios titulares. Suas dependências são de bom padrão e estão em ótimo estado de conservação. O clube dispõe de ginásio, piscinas, quadras de tênis, sauna e várias outras dependências para uso exclusivo dos sócios e seus dependentes, não admitindo a utilização dessas dependências por parte de convidados.


Fachada que mostra a entrada social da Prudentina nos dias de hoje. Foto: Orlando Lacanna.


Atual conjunto aquático do clube. Foto: Orlando Lacanna.

Em termos de esportes competitivos, o grande orgulho da Prudentina foi a conquista, pela equipe de basquete feminino comandada por Hortência, do Vice-Campeonato Mundial Inter Clubes realizado na China. Atualmente, compete apenas em natação. Com relação a um possível retorno ao futebol profissional, no momento, está totalmente fora de cogitação, pois toda Diretoria e o Conselho são contra, pois entendem que tal atividade só dá prejuízo e por isso preferem investir exclusivamente na parte social.


Ginásio da Prudentina, que vibrava com as conquistas do clube no basquete feminino nos anos 80. Foto: Orlando Lacanna.


Vista da parte interna do belo clube e suas ótimas dependências. Foto: Orlando Lacanna.

Agradeço ao Sr. Antônio Martinho Fernandes, mais conhecido como Nico, que presidiu o clube por dez anos e atualmente exerce a função de gerente administrativo, pela excelente acolhida ao JP, prestando informações e abrindo as portas do clube.

Depois da visita à Prudentina, fui a campo para conseguir informações sobre outro time extinto da cidade, o Corintinha, mas isso fica para outro post.

Abraços,

Orlando

Nenhum comentário:

Postar um comentário