Procure no JP

segunda-feira, 29 de maio de 2006

Paulista sub-17: Atibaia 1-1 Amparo

Olá,

Como o primeiro jogo da manhã começou atrasado, imaginei que o quarto árbitro agiria de forma mais rápida para o segundo. Puro engano, novamente os cartões dos atletas somente foram conferidos com todos já em campo, mesmo assim, eu insisti até conseguir as fotos dos times posados.


S.C. Atibaia (sub-17) - Atibaia/SP. Foto: Victor Minhoto.


Amparo A.C. (sub-17) - Amparo/SP. Foto: Victor Minhoto.

Desde o início eu percebi que o jogo de fundo seria muito mais disputado que o primeiro. Apesar de não haver abertura de contagem no primeiro tempo ambas equipes buscaram o gol a todo momento com muita raça e disposição. A vontade foi tanta que aconteceram várias discussões e até mesmo troca de tapas e empurrões entre os jogadores dos dois times.

Por causa desses fatos o árbitro chegou a expulsar um atleta de cada time, o que se mostrou insuficiente pois o clima tenso seguiu até o fim do jogo. Para se ter uma idéia do clima pesado, em uma disputa de bola na lateral do campo o jogador com a camisa 11 do Amparo acertou o rosto do defensor do Atibaia, mas como nem o árbitro, nem os bandeirinhas viram, nada aconteceu com o agressor. Tal fato causou tamanha revolta nos presentes que até mesmo o maqueiro do Atibaia chegou a ameaçar agredir o jogador do time visitante.


Defensor do Atibaia agarra atacante do Amparo, situação que exemplifica o clima nervoso que vigorou na partida. Foto: Victor Minhoto.

O segundo tempo começou da mesma forma, muito disputado e com jogadas bruscas, só que o Amparo permanecia mais tempo no ataque, tanto que o goleiro do Atibaia praticou grandes defesas impedindo que o time visitante abrisse o marcador. Como o ditado diz que quem não faz toma, em um contra-ataque rápido, após um belo lançamento do defensor, o atacante da equipe mandante entrou na cara do goleiro e apenas teve o trabalho de chutar a bola rasteira no lado direito da meta do Amparo e comemorar o gol.


Em falta cobrada pelo Amparo, a bola passa por cima do gol. Foto: Victor Minhoto.

Com isso o Amparo partiu para cima do Atibaia que passou apenas a se defender. O clima tenso aumentou e as faltas começaram a ficar mais violentas, por este motivo mais um jogador de cada lado foi expulso. Como a pressão era tanta, aconteceu o que parecia inevitável, após uma bela tabelinha na frente da área, o jogador camisa 11 do Amparo saiu na frente do do goleiro adversário e empatou a partida.

Neste momento a atleta do Amparo decidiu provocar a torcida do Atibaia que estava lhe ofendendo desde o primeiro tempo em razão da agressão contra o atleta da casa, por isso correu até o alambrado e passou a exibir o número de sua camisa de forma acintosa. A reação foi imediata e caiu sobre ele uma chuva de copos e garrafas plásticas. Diante da situação restou ao árbitro exibir o cartão amarelo para o autor do gol.

Animado com o gol de empate a equipe visitante, mesmo faltando poucos minutos para o fim do jogo, passou a pressionar em busca da vitória, que somente não veio em razão da ótima atuação do goleiro do Atibaia que no minuto final defendeu um chute na sua frente impedindo que seu time sofresse a virada.


Goleiro do Atibaia faz excelente defesa e impede a derrota de sua equipe no finalzinho da partida. Foto: Victor Minhoto.

O jogo terminou mesmo Atibaia 1x1 Amparo e ao contrário do que imaginei os jogadores seguiram para os vestiários sem mais confusões.

Até a próxima,

Victor

Nenhum comentário:

Postar um comentário