Procure no JP

domingo, 30 de abril de 2006

Paulista Segunda Divisão: Taboão da Serra 3-3 Barcelona

Olá,

Dando início a mais um fim-de-semana com muito futebol, no último sábado, fui até a cidade de Taboão da Serra no Estádio Vereador José Ferez e acompanhei ao excelente jogo Taboão da Serra 3 - 3 Barcelona que valeu pela quarta rodada da primeira fase do Campeonato Paulista da Segunda Divisão. Vamos as fotos da partida:


C.A. Taboão da Serra - Taboão da Serra / SP. Foto: Orlando Lacanna.


Barcelona E.C.L. - São Paulo / SP. Foto: Orlando Lacanna.


Trio de arbitragem e capitães. Foto: Orlando Lacanna.

O jogo começou com atraso de 17 minutos, devido à não chegada da ambulância no estádio. Ficou a impressão que esse tempo em que os jogadores ficaram apenas batendo bola, aguçou ainda mais a vontade de todos, pois a partida começou a mil por hora com uma disposição incrível dos dois times.


Bela defesa do goleiro do Barcelona. Foto: Orlando Lacanna.

Nessa etapa inicial, o Taboão da Serra teve maior predomínio das ações, chegando aos 38 minutos, ao seu primeiro gol que foi marcado por Burno Amaro em chute rasante no canto direito do goleiro Brito. Logo em seguida, aos 41 minutos, o mesmo Bruno Amaro voltou a marcar, sendo que dessa vez, aproveitando rebote que veio do travessão e que a defesa do Barcelona não conseguiu afastar.

Tudo caminhava às mil maravilhas para o time da casa e para Bruno Amaro, que vinha fazendo uma ótima partida, até que, numa disputa de bola mais afoita, deu uma cotovelada no rosto de um adversário e foi expulso imediatamente.


Disputa de bola entre jogadores do Taboão e do Barça. Foto: Orlando Lacanna.

No segundo tempo, o Barcelona com um jogador a mais, foi para o abafa, mas não era objetivo e, o time da casa conseguia ser mais perigoso nos contra-ataques. Nessa toada, aos 18 minutos, o centro-avante Nando acabou marcando o terceiro gol do Taboão, em jogada de alta velocidade pelo lado esquerdo.

Quando o jogo parecia estar praticamente liquidado, eis que deu a louca no Barcelona, que passou a empurrar o Taboão para o seu campo de defesa, transformando o jogo em uma meia-linha no seu campo de ataque. Aos 23 minutos, o Barça conseguiu seu primeiro gol por intermédio de Tiago em cobrança de pênalti, iniciando a partir daí uma reação incrível. Aos 27 minutos, o centro-avante Tiago Sisé, em jogada pelo meio, marcou o segundo gol do time visitante.

Não deu tempo para o Taboão respirar e tentar se reorganizar e já tomou o gol de empate, aos 33 minutos, num golaço de Vinícius, em jogada individual pela ponta esquerda. Depois do empate, a partida ficou eletrizante, uma vez que as duas equipes se lançaram ao ataque em busca da vitória, deixando o jogo em aberto e os torcedores em estado de tensão, pois nos últimos 12 minutos tudo poderia acontecer.


Detalhe da bola no fundo das redes no segundo gol do Barcelona. Foto: Orlando Lacanna.

Apesar do esforço das duas equipes, o resultado final acabou ficando na igualdade, num jogo que prendeu a atenção de todos até o último segundo. Destaques individuais para Ademir, Nando e Bruno Amaro, apesar da expulsão, pelo lado do Taboão e, Brito, Rato, Tiago Sisé e Vinícius pelo Barcelona.

Bem, comecei numa boa o final de semana futebolístico e, agora é torcer para que o jogo do domingo pela manhã seja tão bom quanto esse, mas isso é papo para outro post.

Abraços,

Orlando

sexta-feira, 28 de abril de 2006

Estádios pelo Brasil, volume 5: Estádio Euclides Mariano Ribeiro (Itapeva/MG)

Olá,

Já falamos sobre o casamento do Victor, então vamos agora com as fotos de mais um post da série Estádios pelo Brasil. A medida que íamos passando pelas cidades ao longo da estrada no caminho São Paulo-Cambuí, nos vinham lembranças de viagens e jogos envolvendo equipes da região. Portanto, o papo que rolou durante a viagem não foi outro a não ser futebol.

Após saborearmos um delicioso bacalhau em Joanópolis, seguimos em direção à cidade de Itapeva, para conhecermos o estádio da cidade, pois em princípio, o time local irá disputar o Campeonato Mineiro da Segunda Divisão. Chegando à Praça de Esporte Euclides Mariano Ribeiro, encontramos um estádio que naturalmente precisará de reformas e adaptações para poder receber jogos de uma competição profissional.


Detalhe do muro do estádio em Itapeva/MG. Foto: Orlando Lacanna.


Desenho do escudo do Itapeva FC. Foto: Orlando Lacanna.

Nas paredes, constam o nome e o distintivo do Itapeva F.C., muito embora, na lista divulgada pela FMF, consta o nome de Itapevense. Seja com qual nome for, com certeza, esse será o estádio utilizado, pois ele é o único da cidade. Na verdade há uma dúvida, se de fato Itapeva terá representante na competição, pois tanto o prefeito quanto o vice, tiveram seus mandatos cassados com a acusação de compra de votos e isso poderá atrapalhar os planos futebolísticos da cidade.


Vista interna do estádio de Itapeva. Foto: Orlando Lacanna.


Vista do gol "da direita". Foto: Orlando Lacanna.

Bem, o jeito é aguardar e torcer para que dispute, pois dessa forma o JP se fará presente em alguns jogos do Campeonato Mineiro.


Arquibancada com um número pequeno de degraus para a acomodação dos torcedores. Foto: Orlando Lacanna.


Mais um detalhe do estádio. Foto: Orlando Lacanna.

Logo após sairmos do estádio, nos dirigimos para as festividades do casamento do nosso amigo. Mas como sempre, o futebol foi parte importante da noite.


Cidade de Itapeva, no sul de Minas Gerais. Foto: Orlando Lacanna.

Até a próxima!

Orlando

Efemérides Futebolísticas: 28 de abril

Opa,

Mais uma sexta véspera de feriado, e nos preparando para o final de semana futebolístico, vamos a mais uma coluna das EFEMÉRIDES FUTEBOLÍSTICAS. Fornecida pelo Denis Haddad com pequena contribuição minha também. Nesse 28 de abril vamos a fatos que marcaram o dia:

- 28 de abril de 1918 - domingo - Campeonato Carioca - Campos Sales - América 4-2 Vila Isabel.
- 28 de abril de 1919 - segunda-feira - é fundado, na cidade de Amparo/SP, o Amparo Atlhético Club. Nesse ano o time voltou às atividades no futebol profissional e está disputando a Segunda Divisão do Campeonato Paulista.
- 28 de abril de 1920 - quarta-feira - na cidade de Monte Azul Paulista, é fundado o Atlético Monte Azul.
- 28 de abril de 1929 - domingo - Campeonato Carioca de Segundos Quadros - campo do Andaraí - Andaraí 7-2 Sírio (jogo principal Andaraí 3-1 Sírio) e São Cristóvão 5-0 Brasil - Figueira de Melo (jogo principal São Cristóvão 5-0 Brasil).
- 28 de abril de 1935 - domingo - Campeonato Argentino da Primeira Divisão - Racing Club 1-1 Tigre (jogo realizado no estádio de Avellaneda, do Independiente) e Atlanta 0-2 Boca Juniors.
- 28 de abril de 1946 - domingo - Campeonato Italiano da Série "A" - Internazionale 6-2 Livorno, Juventus 6-1 Bari, Napoli 1-0 Milan e Roma 0-7 Torino.
- 28 de abril de 1947 - segunda-feira - o Nacional Atlético Clube, da cidade de Rolândia/PR é fundado.
- 28 de abril de 1957 - domingo - Torneio Rio-São Paulo - Maracanã - América 4-1 Corinthians, com arbitragem do paulista Catão Montez Jr. Na mesma data, pelas Eliminatórias da Copa do Mundo, em Los Angeles, Estados Unidos 2-7 México.
- 28 de abril de 1963 - domingo - Jogos Pan-Americanos - Parque São Jorge - Brasil 10-0 Estados Unidos.
- 28 de abril de 1964 - terça-feira à noite com chuva torrencial - Torneio Rio-São Paulo - Maracanã - Botafogo 3-1 Corinthians, com apenas 982 pagantes.
- 28 de abril de 1970 - terça-feira - amistoso em Reims - França 2-0 Romênia, com 10.929 espectadores.
- 28 de abril de 1971 - quarta-feira à noite - Campeonato Carioca - Maracanã (rodada dupla) - América 0-0 Bangu e Botafogo 2-0 Bonsucesso, com 5.421 pagantes.
- 28 de abril de 1974 - domingo - amistoso preparatório para a Copa do Mundo - Maracanã - Brasil 0-0 Grécia, com 86.499 pagantes.
- 28 de abril de 1976 - quarta-feira à noite - Copa Rio Branco - Maracanã - Brasil 2-1 Uruguai, com 62.672 pagantes.
- 28 de abril de 1984 - sábado - Campeonato Gaucho da Terceira Divisão - em Santa Cruz do Sul - Avenida 0-1 Estrela, de Estrela.
- 28 de abril de 1993 - quarta-feira - Eliminatórias para a Copa do Mundo - Portugal 5-0 Escócia.
- 28 de abril de 1996 - domingo - Campeonato Paulista - Estádio Eduardo José Farah, em Presidente Prudente - Palmeiras 3-2 São Paulo, com arrecadação de R$ 386.105,00 e 35.182 pagantes.
- 28 de abril de 1999 - quarta-feira - Campeonato Gaucho da Primeira Divisão - Estádio Presidente Vargas, em Santa Maria - Internacional, de Santa Maria, 1-2 Lajeadense, com arrecadação de R$ 753,00 e 251 pagantes. Na mesma data, pela Copa do Brasil, no Canindé, Portuguesa 2-2 Atlético/PR. O time paranaense se classificava à fase seguinte.
- 28 de abril de 2001 - sábado - Campeonato Paulista - Estádio Brinco de Ouro da Princesa - Guarani 0-0 Portuguesa Santista. Com esse resultado, o Guarani veio a ser rebaixado, porém, em razão do Torneio Rio-São Paulo de 2002, permaneceu na Série A-1.
- 28 de abril de 2002 - domingo - Campeonato Paulista Série B-3 - Estádio Orlando Baptista Novelli - Grêmio Barueri 3-2 SE Votuporanga.
- 28 de abril de 2004 - quarta-feira - Campeonato Brasileiro - Estádio Olímpico - Grêmio 4-0 Corinthians, com arrecadação de R$ 65.800,00 e 6.887 pagantes. Na mesma data, pela Taça Libertadores da América, no Anacleto Campanella, São Caetano 2-2 Independiente(ARG).

No momento é só. Semana que vem voltamos!

Abraços

Fernando

quarta-feira, 26 de abril de 2006

Brasileiro Série B: Santo André 0-1 Sport

Opa,

Depois de um dia praticamente só com reuniões, das 9 da matina até agora, 8 da noite, posto aqui mais um joguinho perdido numa noite fria de terça-feira em Santo André. Mais uma vez curtindo o Campeonato Brasileiro da Série B, fomos até o Estádio Bruno José Daniel acompanhar o jogo entre Santo André e Sport, o atual líder do campeonato. Junto comigo o Mílton e o grande David (ah, o Jurandyr e o Orlando foram em outra frente do JP), e eles também foram vítimas de uma situação bem chata acontecida lá no estádio, graças à Polícia Militar do estado de São Paulo.

Como sempre, cheguei no local com a minha máquina digital. Minúscula e sem tantos recursos, mas sempre eficiente. Quando fui revistado, de forma nada simpática um dos PMs de indagou o que era aquilo. Disse o que era e ele foi chamar o seu superior por ali, o Sargento Magalhães (faço questão de reproduzir o nome dele).

De forma mal-educada e totalmente intransigente, ele me disse que "uma lei me proíbe de entrar lá com máquinas fotográficas". Até entenderia, se não fosse de praxe sempre levar a câmera nos jogos por aí e pelos campeonatos mais diversos. Disse e mostrei minha credencial do JP e coisa e tal, mas ele nem me escutava e só repetia irritantemente "não pode entrar com a câmera, não pode entrar com a câmera".

Tive que voltar para o carro guardar a máquina. Na volta (e isso com o jogo já rolando), entramos e fomos logo atrás do comandante da PM na partida. Depois de muito falatório, ele liberou a entrada da máquina.

Agora, o que tiramos dessa história? Ficam aqui alguns pontos:

- Acredito que os PMs agora, depois da completa conivência com os cambistas e gauradores de carro na região agora começaram a nos incomodar também. detalhe que quando entramos, um dos PMs fora do estádio conversava animadamente com dois guardadores, na maior moleza.
- Porquê entramos com câmera na Libertadores, Série A do Brasileiro, A-1 do Paulista em todos os lugares, e para ver um jogo besta em Santo André é essa frescura? Acredito que o erro venha da orientação imbecil que é passada aos PMs na revista.
- O pior de todas as constatações: eu fiquei 40 minutos nessa palhaçada com esses caras. E lá dentro encontrei o Orlando com o quê na mão? Sua máquina, mochila, cadernos, canetas, guarda-chuva... ou seja, tudo o que tem direito. Qual é o critério na revista? Encontrei mais 4 pessoas nas arquibancadas com máquinas digitais na mão, aonde elas foram revistadas?

RIDÍCULO o papel de alguns PMs em Santo André. É o que acontece quando você dá um pouco de poder a um qualquer. Nem com a minha identificação do JP aconteceu alguma coisa. "Essa m.... não significa nada para mim", disse o simpático e prestativo Sargento Magalhães. Mas registro ao mesmo tempo a prestatividade sincera do Sargento (que esqueci o nome) que nos liberou a entrada com a máquina.

Ele foi alguém capaz de dialogar. Isso é essencial.


Jogada na lateral do time do Santo André no primeiro tempo do jogo contra o Sport. Foto: Fernando Martinez.

Bom, agora falando do jogo, tivemos uma boa partida por lá. O Sport jogou bem nos primeiros 10 minutos e logo aos 5 fez o seu gol, numa boa jogada armada pelo ataque do time recifense e finalizada pelo jogador Fumagalli.

Depois do gol, o Santo André seguiu a partida toda tentando buscar o gol de empate. Mas numa noite pouco inspirada de seus atacantes, ficou por 85 minutos sem conseguir marcar o seu.


Jogada dentro da área do time de Recife. Foto: Fernando Martinez.


Escanteio perigoso para o Santo André, que perdeu a partida contra o Sport. Foto: Fernando Martinez.

Final de jogo: Santo André 0-1 Sport. O jogo mostrou que o Sport fora de casa fará isso mesmo, começar com tudo tentando a vantagem e depois de defendendo. mas confesso que esperava mais do rubro-negro. Mas com certeza é um dos candidatos ao acesso. Já o Santo André é um time bastante fraco, e se não tomar cuidado, pode cair para a Série C, ainda mais com o rebaixamento de 4 equipes.

Mas ontem a noite vai ficar marcada pela chatice que foi a história do PM. Acabamos perdendo a vontade de ir nas próximas rodadas em virtude da palhaçada.

Mas faz parte, no final de semana tem mais.

Abraços

Fernando

terça-feira, 25 de abril de 2006

Paulista Série A2: Comercial 2-2 Olímpia

Olá,

Na seqüência do final de semana futebolístico, no último domingo, retornei à bela cidade de Ribeirão Preto no Estádio Dr. Francisco Palma Travassos e acompanhei ao jogo Comercial 2 - 2 Olímpia, que valeu pela última rodada da primeira fase do Campeonato Paulista Série A2.


Ataque do Comercial na partida contra o Olímpia. Foto: Orlando Lacanna.

Nesse jogo havia um ingrediente que o tornava importantíssimo, apesar do Comercial só estar cumprindo tabela. Era o jogo da sobrevivência do Olímpia na Série A2, pois se não conseguisse a vitória estaria irremediavelmente rebaixado à Série A3. Mesmo com a vitória, ainda dependia do Mirassol ser derrotado pelo Taquaritinga. Portanto, ao Galo Azul, só restava vencer e torcer.


Jogador do Bafo, indignado, reclama da não marcação de um pênalti. Foto: Orlando Lacanna.

Na etapa inicial, o jogo começou meio devagar, uma vez que o Bafo não forçava muito e o Olímpia parecia não ter forças para imprimir um ritmo mais forte e decisivo, decepcionando quem esperava um time aguerrido e decidido. O Comercial que não tinha nada a perder, foi fazendo seu jogo e abriu o marcador aos 22 minutos através de Tiago Luis que escorou de cabeça cruzamento vindo da esquerda. Todos pensavam que o time visitante fosse partir com tudo para tentar o empate e quem sabe a virada, porém isso não aconteceu e o placar de 1 a 0 foi até o fim dessa etapa.


Detalhe do primeiro gol do time da casa, abrindo o placar no Palma Travassos. Foto: Orlando Lacanna.

No período complementar, a partida continuou do mesmo jeito e o Comercial ampliou a sua vantagem para 2 a 0 com um belo gol de falta, aos 11 minutos, muito bem cobrada por Tiago Luis. Depois desse gol, o time da casa passou a jogar plantado no seu campo de defesa, limitando-se a tocar bola. Com isso, o Olímpia ganhou mais espaço e finalmente passou a atacar, mesmo de forma desordenada e consegui chegar ao empate no finalzinho do jogo, marcando por intermédio de Fabinho e Joelson aos 41 e 43 minutos respectivamente aproveitando duas falhas da defesa do time comercialino, gerando indignação à pequena torcida presente.


Detalhe do primeiro gol do Olímpia, no finalzinho do jogo. Foto: Orlando Lacanna.

Final de jogo que ratificou a queda do Olímpia para Série A3 , cujo rebaixamento ocorreria mesmo com a vitória, pois o Mirassol empatou com o Taquaritinga em 0 a 0. Não deixou de ser um jogo histórico, embora de forma negativa e não de conquista.

Bem, por ora é só e no próximo fim-de-semana tem mais futebol pelo nosso interior. Aguardem.

Abraços,

Orlando

segunda-feira, 24 de abril de 2006

Paulista Série A2: Nacional 0-1 Grêmio Barueri

Fala pessoal!

Depois do joguinho em Osasco no domingo de manhã, a bela tarde de domingo foi palco da despedida da primeira fase da Série A2 do Paulistão. Por isso, fomos mais uma vez até a Rua Comendador Souza, agora para acompanhar o jogo entre Nacional e Grêmio Barueri, a sensação do torneio. Lá encontrei o Jurandyr, David e o Paulo, com seu filho Lorenzo. Praticamente um amistoso foi disputado, já que o Naça nada mais tinha a fazer e o Barueri já tinha garantido a primeira posição do grupo para a segunda fase.


Falta para os ferroviários no começo da partida. Foto: Fernando Martinez. [170411]


Escanteio para o Nacional no segundo tempo do jogo contra o Grêmio Barueri. Foto: Fernando Martinez.

Talvez por isso o jogo tenha sido tão sem graça. Não tivemos muitas emoções na primeira etapa não. Tirando o gol do Barueri, de cabeça aos 16 minutos e algumas boas chances também criadas pelo time da Grande São Paulo, nada mais podemos aproveitar de bom. O Nacional, desmotivado, não oferecia resistência ao adversário.

No intervalo, o jogo valeu para sabermos das histórias do Paulo na capital uruguaia, Montevidéu, acontecidas na última semana (e com jogos espetaculares in loco), e para conversar com a simpaticíssima Kátia Bagnarelli, que é a responsável pela TV FPF. Sempre muito prestativa, pudemos conversar bastante sobre as nossas queridas divisões inferiores do futebol paulista.


Mais um escanteio para o Naça no segundo tempo, em que melhorou um pouco seu desempenho. Foto: Fernando Martinez.

No segundo tempo, o Nacional voltou um pouco melhor, mas sem tanta inspiração no ataque. Mesmo assim dominou a partida e merecia chegar ao empate. O Barueri se defendeu, só ficando na boa e garantindo a vitória. O lance capital para todos no Nicolau Alayon foi numa cobrança de falta do time da casa em que a bola claramente foi desviada pelo braço de um jogador na barreira. Muita revolta por lá, mas nada do pênalti ser marcado.


Na sombra, jogada na lateral do gramado. Foto: Fernando Martinez.

Final de jogo: Nacional 0-1 Grêmio Barueri. Resta ao Nacional aguardar a Copa FPF no segundo semestre. Ao Barueri a grande chance de subir à Série A1 do Paulistão em 2007. Acredito que ele seja um dos 4 classificados. Legal ver isso, já que acompanhamos esse time desde sua campanha meia-boca na Série B3 do Paulistão em 2001.

Por enquanto. Teremos mais novidades nos próximos dias.

Até

Fernando

Paulista Série A3: EC Osasco 2-2 Primavera

Opa,

Continuando com os jogos desse último final-de-semana, tivemos no domingo de manhã uma série de opções de jogos para serem vistos in loco. Em primeiro momento, não iria sair de casa, graças a algumas confusões caseiras, mas na última hora, o Seu Natal acabou me convencendo a ir ver uma partidinha. A pedida foi seguir até Osasco, e acompanhar a partida entre EC Osasco e Primavera, valendo pela última rodada da Série A3. O jogo foi no Estádio Prof. José Liberatti, e o empate satisfazia os dois times. O ECO se classificaria e o Primavera não cairia.

Chegando lá encontramos o Mílton, e depois o amigo Luís Pires, perdidos nas sociais do estádio. Com uma lua para cada um, vimos uma belíssima partida de futebol no primeiro tempo. O Primavera começou a mil, e logo de cara marcou um golaço, num chute do jogador Itauê, da intermediária e que entrou no ângulo do goleiro osasquense.


Detalhe da belíssima camisa do Primavera, utilizada em todo o Campeonato deste ano. Esperamos que esse uniforme continue sendo utilizado pela equipe. Foto: Fernando Martinez.


Escanteio para o ECO no primeiro tempo da partida. Foto: Fernando Martinez.

Depois do gol, o Primavera recuou, o ECO passou a dominar o jogo e fez com que o goleiro do time de Indaiatuba se transformasse no destaque do primeiro tempo. Com pelo menos quatro defesas à queima-roupa, ele foi o nome do jogo nessa primeira etapa. O ataque do ECO, com isso, demonstrou mais uma vez que é causa de enorme preocupação nos torcedores do time. Ninguém nas arquibancadas confia na equipe a ponto de achar que ela conquistará o acesso à A2 em 2007. Quem sabe?

Depois de tanta insistência, o gol chegou no finalzinho do primeiro tempo, num contra-ataque que foi concluído pelo atacante Rogério. E com isso o jogo foi para o intervalo em 1 a 1, o resultado que interessava aos dois times.


Lance do primeiro gol do time do ECO, marcado pelo jogador Rogério, que entrou com bola e tudo. Foto: Fernando Martinez.

No segundo tempo, o ECO voltou novamente melhor, e aos 6 minutos o atacante Rogério fez o gol da virada do ECO. Aí, de uma forma completamente estranha, um fotógrafo local virou para nós, que estávamos no alambrado e disse: "Podem ficar tranquilos que o Primavera vai empatar daqui a pouco. Eu sei do que estou falando". Ficamos na boa, achando que era mais um falastrão por aí.

Mas, dito e feito, apenas sete minutos depois, e numa jogada estranhíssima em que a defesa e o goleiro do ECO pararam e o jogador Eri marcou, o Primavera empatou. Daí pra frente ficou um cheiro estranho no ar, já que os times passaram 32 minutos apenas trocando bolas no meio de campo. Independente de achar certo ou errado, ficou a impressão de que o resultado tinha sido arranjado mesmo.


Falta cobrada para fora pelo ECO no segundo tempo da partida. Foto: Fernando Martinez.

Final de jogo: EC Osasco 2-2 Primavera. O resultado ideal para os dois, mas que foi bastante vaiado pelos presentes, que aos gritos de "marmelada" foram embora zangados do estádio. Nessa segunda fase, o ECO terá que melhorar bastante para tentar o acesso. O grupo dele conta também com os bons times do São Bernardo FC, Osvaldo Cruz e Botafogo-RP. Complicação à vista!


Curtindo a troca de passes na intermediária, Mílton, Luís Pires e Seu Natal fazem a festa! Foto: Fernando Martinez.

E foi só, no domingo à tarde fomos curtir a última rodada da A2, mas isso fica para depois.

Até lá

Fernando

Paulista Segunda Divisão: Barcelona 3-1 Jabaquara

Buenas!

Irremediavelmente, dei seqüência a minha sina de seguir o Jabaquara Atlético Clube, e dessa vez fui até Ibiúna, no Estádio Municipal Marcos Eduardo C. Truvilho, para assistir o Jabuca contra o Barcelona paulistano, que está mandando os jogos naquela cidade.

Bom, antes de falar do jogo, preciso comentar sobre uma imbecilidade que vem acontecendo no futebol: jogos com portões fechados, e, sem ninguém esperar, foi isso que aconteceu em Ibiúna. Isso mesmo, a imbecilidade implandada pelo Sveiter no brasileiro, virou mania também na FPF.

Para resumir: descobri no sábado à noite, olhando a tabela no site da FPF, que o jogo seria com portões fechados. Sendo que até quarta-feira o jogo estava normal na tabela. Porém, o que é pior de tudo isso, é que não houve nenhum julgamento do TJD interditando o estádio, nem nada. Eles simplesmente escrevem portões fechados ao lado da tabela e pronto. Nem o pessoal de Ibiúna sabia exatamente o motivo da interdição. E pra variar, dane-se o torcedor que não tem INTERNET, ou que não pode ficar entrando diariamente no site da FPF. O torcedor vai até o estádio e dá com a cara na porta.

Parece brincadeira... isso não pode acontecer. Nesses casos a partida tem que ser adiada ou transferida para outro estádio, tudo para dar condições do torcedor assistir a partida. Mas para a federação o que menos importa é o torcedor, para eles agora é só fechar o estádio e pronto, dane-se quem gosta de ver seu time jogar. Na minha opinião é inconcebível um jogo sem público.

Como sou do JP, consegui entrar no estádio e então trago aqui o que verdadeiramente nos interessa, o futebol. Vamos com as fotos oficiais da partida:


Barcelona E.C.L. - São Paulo / SP (mandando os jogos em Ibiúna / SP). Foto: Emerson Ortunho.


Jabaquara A.C. - Santos / SP (com um belo uniforme). Foto: Emerson Ortunho.


Quarteto de arbitragem e os capitães das equipes. Foto: Emerson Ortunho.

A partida começou com o Jabaquara mostrando muita vontade em campo, parecia até que a equipe iria engrenar. Entretanto, aos poucos, o Barcelona foi ocupando melhor os espaços no campo e passou a jogar com mais facilidade. Assim, a equipe mandante abriu o placar em uma cobrança de falta, onde o goleiro do Jabuca simplesmente errou na arrumação da barreira, coisa básica que eu não via acontecer há anos. Após o gol, o Barcelona recuou um pouco e o jogo deu uma parada, seguindo com o placar de 1 a 0 até o intervalo.


Goleiro do Barcelona afasta o perigo de sua área, detalhe que ele disse ser fã do Jogos Perdidos e que já conhece o site faz tempo. Legal! Foto: Emerson Ortunho.

No segundo tempo o Jabaquara voltou novamente com muita vontade, e passou a dominar amplamente a partida. Estava claro que a equipe empataria e foi isso que aconteceu, com o gol saindo em uma cobrança de penalidade máxima, muito bem marcada pelo árbitro.


Jabaquara empata a partida em cobrança de pênalti. Foto: Emerson Ortunho.

Depois de sofrer o empate, o técnico Netinho, do Barcelona, fez uma substituição que definiu o jogo. O jogador que entrou arrumou o meio de campo da equipe e o Jabaquara entrou na roda. A equipe do Barcelona começou a pressionar e a perder chances atrás de chances.


Disputa de bola na partida Barcelona Capela x Jabaquara. Foto: Emerson Ortunho.

Mas não demorou muito para que essas chances virassem gols. Novamente em falhas do goleiro jabaquarense, o Barça fez o segundo e o terceiro e se tivesse mais tempo de jogo, chegaria tranqüilamente ao quarto gol, já que a equipe santista estava morta em campo.

Final de jogo: Barcelona 3 x 1 Jabaquara, num resultado justíssimo, pois ganhou a equipe que foi melhor taticamente, pois dessa vez pelo menos a equipe de Santos apresentou um pouco mais de vontade. Mas só vontade é muito pouco para chegar em algum lugar. Já o Barcelona, se pegar no breu, pode até pensar em classificação, pois a equipe não é ruim não.

Abraços!

Emerson

O (meu) jogo número 1000

Fala pessoal!

É, abro os posts com os jogos desse último final de semana com a marca histórica que atingi no último sábado. 1000 jogos vistos dentro de campo! Com certeza é uma marca fantástica e difícil de ser batida. Desde o dia 6 de julho de 1983, quando meu pai - e responsável pelo meu interesse pelo futebol - me levou numa noite fria no Canindé, para ver o Corinthians bater o América/SP por 3 a 0 pelo Paulistão daquele ano, não parei mais e depois de 23 anos de idas e vindas a estádios de futebol por aí, chego a essa marca!

O meu milésimo jogo poderia ter sido alguma partida da Libertadores, ou algum jogo grande. Mas não tinha como, o meu milésimo jogo tinha que ser um jogo das divisões mais legais do futebol. Então, obviamente fui ver um jogo do Campeonato Paulista da Segunda Divisão, mais precisamente na cidade de Taboão da Serra, e vendo o combate entre CA Taboão da Serra e Osasco FC. Junto comigo nessa tarde histórica, o Mílton dentro de campo, e o Jurandyr fazendo amigos na arquibancada.

Mais uma vez contando com a simpatia do árbitro, ficamos dentro de campo e pudemos tirar as fotos dos times posados nesse dia especial para mim:


CA Taboão da Serra - Taboão da Serra/SP. Foto: Fernando Martinez.


Osasco FC - Osasco/SP. Foto: Fernando Martinez.


Trio de arbitragem liderados pelo árbitro Leandro Camargo Costa juntamente com os capitães das equipes. Notem também a presença da belíssima auxiliar de arbitragem Graziele Maria Crizol. Foto: Fernando Martinez.

Antes do jogo, um minuto de silêncio pela morte do Telê Santana. Foi o primeiro minuto de silêncio que já vi na minha vida em que as pessoas REALMENTE ficaram em silêncio. Em nenhum evento eu tinha visto algo parecido com isso. Eu e o Mílton nos arrepiamos dentro de campo. Foi muito legal.

Bom, esse mesmo público compareceu em número razoável para a partida, mas no primeiro tempo não mereceu ver o que aconteceu em campo. Acho que eles não foram avisados que era meu milésimo jogo e judiaram da bola. Não tem muita coisa para dizer dessa etapa, só que foi de nota 1.


Um dos poucos ataques do CATS no pífio primeiro tempo de partida. Foto: Fernando Martinez.

No intervalo encontramos o Jandir nos bastidores do Estádio Vereador José Feres. O assunto em pauta foi o casamento do amigo e membro do JOGOS PERDIDOS, Victor, que aconteceu ontem na cidade de Cambuí/MG. Parabéns a ele, e muitas felicidades de todos nós aqui do blog. E a lua-de-mel do moço trará surpresas em post aguardadíssimos.

No segundo tempo os times provavelmente foram informados da minha comemoração e com isso melhoraram demais a partida. Mesmo com a qualidade técnica inferior das duas equipes, o jogo ficou muuuuuuuito melhor.


Escanteio para o Taboão da Serra na segunda etapa da partida. Foto: Fernando Martinez.

Boas chances foram perdidas dos dois lados, com uma leve superioridade do Osasco FC. Se o time tivesse atacantes mais precisos, o time teria saído de Taboão com a vitória. E justamente quando o Osasco era melhor no segundo tempo, o Taboão saiu na frente, numa cobrança de falta perfeita do jogador Igor, aos 6 minutos.


Detalhe da cobrança de falta do jogador Igor, marcando 1 a 0 para o CATS. Foto: Fernando Martinez.

Com o jogo franco, nada mais justo do que esperar um empate. Aos 28 minutos, em outra perfeita cobrança de falta, o Osasco FC empatou, através do jogador Godói. Até o final da partida boas chances seriam desperdiçadas pelas duas equipes, mas o jogo acabou com esse resultado mesmo. Ah, vale registrar o locutor oficial do estádio divulgando as substituições do Osasco: "Alteração na equipe do Osasco: sai o número 10 e entra o número 16". Pô, isso todo mundo sabe, a gente quer saber o nome dos caras!!! Nota 10 em comunicação oral para ele.


Ataque do Taboão no segundo tempo do jogo contra o Osasco FC. Foto: Fernando Martinez.

Final de jogo: CA Taboão da Serra 1-1 Osasco FC. Acredito que os times não terão tanta condição de subir à A3 em 2007, mas podem tentar pelo menos uma vaguinha na segunda fase.

Depois do jogo, fui curtir o final do sábado na vida boa, e me preparar para a rodada de domingo. E que venham os próximos 1000 jogos!!!!!

Até

Fernando

Paulista Segunda Divisão: Mogi das Cruzes 0-0 Joseense

Olá,

Depois de um feriado especial, com o casamento do nosso companheiro Victor, no último sábado, fui até a cidade de Mogi da Cruzes juntamente com o Sr. Natal no Estádio Francisco Ribeiro Nogueira, também conhecido como Nogueirão para acompanhar o jogo Mogi das Cruzes 0 - 0 Joseense válido pela terceira rodada da primeira fase do Campeonato Paulista da Segunda Divisão. Lá chegando, encontramos o David perdido no meio das arquibancadas. Mais uma vez, seguem abaixo as fotos dos times posados:


Mogi das Cruzes F.L. - Mogi Das Cruzes/SP. Foto: Orlando Lacanna.


C.A. Joseense - São José dos Campos/SP. Foto: Orlando Lacanna.


Quarteto de arbitragem junto com os capitães dos times. Foto: Orlando Lacanna.

Como o campeonato está no início, havia da minha parte uma expectativa muito grande em saber o que as duas equipes poderiam apresentar, pois não tinha visto nenhuma delas esse ano. A partida começou bem equilibrada, com belas jogadas de ambos os lados e oportunidades perdidas.


Oportunidade perdida pela equipe do Mogi ainda no primeiro tempo. Foto: Orlando Lacanna.

O time da casa apresentou um futebol rápido e envolvente, mas pecou nas finalizações, desperdiçando duas ótimas oportunidades de abrir a contagem, sendo uma delas chutada para fora e a outra no travessão. Por outro lado, os visitantes criaram algumas jogadas ofensivas que também não foram aproveitadas, levando para o intervalo o placar de 0 a 0. No cômputo geral, o Mogi das Cruzes foi melhor e ficou a impressão de que no segundo tempo poderia definir a partida.


Chance perdida pelo Mogi no segundo tempo. Foto: Orlando Lacanna.

Contrariando as expectativas, o Joseense voltou melhor e foi apertando o sistema defensivo do Mogi que teve que se redobrar para evitar tomar o gol. Depois dos 30 minutos, o Mogi voltou a ter o domínio da partida, mas aí apareceu o bom goleiro Luis Felipe que praticou um verdadeiro milagre, defendendo de forma espetacular uma cabeçada a queima-roupa de dentro da pequena área.


Grande defesa do goleiro do Joseense em lance crucial na partida. Foto: Orlando Lacanna.

Apesar do resultado final sem gols, foi um bom jogo com predominância do time da casa que, com certeza será um dos classificados à segunda fase. O Joseense também deixou uma boa impressão. Destaques individuais para Fábio Braguim, Paulo Krauss (emprestado pelo São Paulo), Vagão e Marquinho pelo Mogi das Cruzes e, pelo Joseense, Luis Felipe, Fabinho e Caio.

O fim-de-semana futebolístico começou bem com uma bela partida e o jeito agora é aguardar o jogo do domingão.

Abraços,

Orlando

sexta-feira, 21 de abril de 2006

Efemérides Futebolísticas: 21 de abril

Opa,

Faça chuva ou faça sol, feriado ou não, o JOGOS PERDIDOS publica mais uma vez, nessa sexta-feira de Tiradentes, a excepcional coluna das EFEMÉRIDES FUTEBOLÍSTICAS. Coletadas sempre pelo Denis Haddad e com uma pequena participação minha. Vamos agora com alguns fatos que marcaram esse 21 de abril pelos tempos:

- 21 de abril de 1924 - segunda-feira - Campeonato Paulista - campo do Corinthians na Ponte Grande - Sírio 7-4 Santos. O Santos somente sofreria pelo Campeonato Paulista, novamente, sete gols, em 1 de junho de 1941, quando derrotado pelo Corinthians por 7 a 0, no Parque São Jorge
- 21 de abril de 1926 - quarta-feira - Campeonato Carioca - Rua General Severiano - Sport Clube Brasil 3-9 Vasco da Gama.
- 21 de abril de 1927 - quinta-feira - inauguração do Estádio de São Januário, com a partida Vasco da Gama 3-5 Santos. A pedra fundamental do estádio havia sido colocada em 6 de junho de 1926.
- 21 de abril de 1935 - domingo - Campeonato Pernambucano - Avenida Jaqueira - Tramways 1-1 Santa Cruz.
- 21 de abril de 1944 - sexta-feira à tarde - Campeonato Paulista - Estádio do Pacaembu - São Paulo 6-2 Jabaquara, em partida válida pelo primeiro turno. No segundo turno, no Estádio Ulrico Mursa, o Jabaquara venceria o São Paulo por 3 a 2, no domingo, 09 de julho de 1944.
- 21 de abril de 1957 - domingo - Eliminatórias para a Copa do Mundo de 1958 - Maracanã - Brasil 1-0 Peru, com gol de "folha seca" de Didi (Valdir Pereira - 08.10.1928 - 12.05.2001), classificando-se a Seleção Brasileira.
- 21 de abril de 1962 - sábado à noite - Taça Osvaldo Cruz - Maracanã - Brasil 6-0 Paraguai, com 97.233 pagantes, 9.177 não-pagantes e público total de 106.410 pessoas.
- 21 de abril de 1974 - domingo à noite - amistoso preparatório para a Copa do Mundo - Brasil 4-0 Haiti, na primeira vez em que essas seleções se encontraram. Somente voltariam a jogar entre si em 18 de agosto de 2004, em Porto Príncipe, capital do Haiti, com vitória do Brasil por 6 a 0.
- 21 de abril de 1976 - quarta-feira à tarde - Campeonato Carioca - São Januário - Portuguesa 0-3 Flamengo, com 12.112 pagantes.
- 21 de abril de 1979 - sábado - Campeonato Gaucho da Segunda Divisão - em Porto Alegre - São José 6-0 Mundo Novo, de Três Coroas.
- 21 de abril de 1985 - domingo - Campeonato Brasileiro - Estádio Moisés Lucarelli - Ponte Preta 1-1 Uberlândia, com 2.131 pagantes.
- 21 de abril de 1996 - domingo - Campeonato Paranaense - Estádio Couto Pereira - Coritiba 5-2 Jandaia, com 3.707 pagantes. Essa partida foi suspensa aos 41' do segundo tempo, pois o Jandaia havia tido quatro jogadores expulsos, sendo que um quinto simulou contusão, ficando a equipe do interior sem número legal de atletas.
- 21 de abril de 1999 - quarta-feira - Campeonato da Letônia da Primeira Divisão - Policija 5-1 Rejekne.
Na mesma data, pelo Campeonato Paulista da Série B-1A, Sertãozinho 7-1 Jabaquara. A título de ilustração, cabe mencionar duas outras partidas em que o Jabaquara, atuando em divisões menores, sofreu sete gols: em 29 de outubro de 1967, domingo, na partida São Carlos Clube 7-0 Jabaquara, pelo Campeonato Paulista da Primeira Divisão (que, numericamente, era a segunda da época) e em 22 de abril de 1990. domingo, no Estádio Espanha, em jogo da Terceira Divisão, Jabaquara 0-7 União Agrícola Barbarense.
- 21 de abril de 2001 - sábado à tarde - Campeonato Paulista da Série A-2 - Estádio Nicolau Alayon - Nacional 7-1 Araçatuba. A última vez em que o Nacional havia marcado 7 gols fôra em 9 de julho de 1961, domingo, quando vencera o Paulista, de Jundiaí, por 7 a 3, em partida da Primeira Divisão de Profissionais (numericamente, a segunda). Na mesma data, pelo Campeonato Paulista da Série B-1, no Estádio Aníbal de Freitas, bairro do Jaçanã, Guapira 1-1 Lemense.
- 21 de abril de 2002 - domingo - Campeonato Paulista Série B-3 - Estádio Professor José Liberatti - Osasco FC 0-7 Jabaquara. Esse foi o jogo da volta do JAC ao futebol profissional, depois de ficar inativo por todo o ano de 2001.
- 21 de abril de 2004 - quarta-feira - Campeonato Brasileiro da Primeira Divisão - Estádio Caio Martins, em Niterói - Botafogo 1-4 Goiás, com 4.577 pagantes, em partida válida pela primeira rodada do primeiro turno.
- 21 de abril de 2005 - quinta-feira - Copa do Brasil - Estádio Beira-Rio - Internacional 1-0 Paulista, de Jundiaí, com 24.696 pagantes. Na mesma data, pela Série A-2, no Estádio Santa Cruz, em Ribeirão Preto, Botafogo 2-0 Francana, com arrecadação de R$ 1.568,00 e 274 pagantes, sendo 118 arquibancadas e 156 meia-arquibancadas.

É isso então povo! E aguardem que nesse final de semana teremos mais jogos com cobertura JP para vocês.

Até lá

Fernando

Libertadores da América: São Paulo 2-0 Caracas (Ven)

Opa,

Feirado é dia de descansar certo? Bom, às vezes... hoje consegui uma brecha no computador daqui de casa para postar só por desencargo algo sobre o jogo que eu, o Mílton e o Jurandyr fomos ontem. Pela Libertadores da América, no Morumbi, fomos matar mais um time, e colocar mais um nome especial na Lista. O jogo foi entre São Paulo e Caracas da Venezuela. Foi a primeira vez que o time venezuelano esteve em São Paulo, e nada mais justo do que a gente colocá-lo na Listinha.

Ontem nem parecia jogo de Libertadores, tamanha a facilidade para estacionar, para entrar no estádio, para se acomodar, para sair depois do jogo e para voltar pra casa. Moleza total! Todas as vezes poderiam ser assim não é mesmo?


Falta perigosa cobrada pelo Rogério Ceni no primeiro tempo. Foto: Fernando Martinez.

Falar do jogo é fácil: um primeiro tempo assombroso do time do São Paulo, sem jogadas decentes e com uma falta de vontade incrível. O Caracas nada fez, e se limitou à defesa. A torcida do SP ficou impaciente toda vez que o time errava passes ou algum ataque. Foi um primeiro tempo duro... de assistir.

O segundo tempo foi cópia do primeiro, com o time do Morumbi sem inspiração e errando muitos lances. O destaque negativo foi para o atacante Aloísio, péssimo total e sem fazer nada de útil, atrapalhando sempre os ataques do seu time. Só o gol do Danilo, uma bola na trave do Caracas e o gol do Rogério Ceni no fim do jogo foram os momentos de luz.


Lance de ataque do São Paulo. Foto: Fernando Martinez. [170411]


Detalhe geral do jogo entre São Paulo e Caracas. Foto: Fernando Martinez.

O mais estranho que vi foi quando o atacante Aloísio seria substituído aos 38 do segundo tempo. A torcida começou a vaiar e achamos imediatamente que era pela incompetência e inoperância irritantes dele, mas foi o contrário. Todos lá o aplaudiram e gritaram o nome do cara!!! Surreal, que torcida estranha.

Final de jogo: São Paulo 2-0 Caracas. Agora tem São Paulo e Palmeiras e a minha vontade era de que os dois perdessem, mas como não dá, acho que o São Paulo se classifica. O Corinthians pega o River e tá bem arrumado se não jogar mais ou menos... eita time que não inspira confiança!

Registro que o jogo do SP foi o meu 999º jogo na vida!!!!!!! O próximo será o milésimo e terá ampla cobertura do JOGOS PERDIDOS. Uma marca que vai me deixar no hall da fama do Clube. Fantástico!

Até lá

Fernando