Procure no JP

quinta-feira, 8 de março de 2007

Grande (e suada) vitória juventina pelo Paulistão

Olá amigos,

Após um bom tempo sem manifestar minha presença, eu, The Watcher, retorno para contar como foi a partida entre Juventus e Sertãozinho, válida pelo Campeonato Paulista da Série A1. A pugna em questão foi disputada em uma bela tarde de sol no Estádio Conde Rodolfo Crespi, mais conhecido como Rua Javari, o verdadeiro templo sagrado do futebol nacional.

Mais do que nunca o Juventus necessitava da vitória, pois estava em penúltimo lugar na classificação, e seu adversário, o Touro dos Canaviais, tinha apenas um ponto a mais que a equipe paulistana. Por este motivo o bom público presente no estádio aguardava uma exibição de gala da equipe grená da Moóca, mas infelizmente não foi isso que se viu na primeira etapa.

O Juventus começou a partida de forma muito devagar para quem precisava da vitória, fato que agradou e muito os visitantes. O ataque juventino mostrava pouca eficiência e dificuldade para penetrar na zaga adversária, tanto que no primeiro tempo se limitou a cruzamentos pouco objetivos na área do Sertãozinho, que também não se arriscava muito no ataque.


Um dos vários cruzamentos inofensivos por parte do ataque grená ainda no 1º tempo. Foto: The Watcher.

Provavelmente o técnico juventino Artur Bernardes deu uma sonora bronca em seus comandados, pois o Moleque Travesso voltou de forma bem diferente para a etapa final. O time da casa passou a marcar o adversário sob pressão e atacar de forma mais incisiva, tanto que logo no início do segundo tempo teve um pênalti corretamente marcado a seu favor. Assim, aos sete minutos o centroavante Nunes abriu o marcador na Rua Javari.


Em cobrança de pênalti rasteira no canto esquerdo do goleiro, o Juventus inaugura o placar. Foto: The Watcher.

A partir deste momento o público juventino passou a ver um fato rotineiro, após sua equipe abrir o marcador ela simplesmente muda de atitude, pára de atacar e tenta administrar perigosamente o resultado. Felizmente para a equipe da Mooca o ataque dos interioranos não pode ser considerado dos mais eficientes, o que justifica sua má colocação na tabela.

O Juventus ainda tentou ampliar a contagem em alguns contra-ataques, mas sempre falhava no momento da conclusão, o que deixava a torcida com os nervos à flor da pele. Com o final do jogo se aproximando o Sertãozinho passou a levar maior perigo à defesa juventina, que desta vez conseguiu suportar a pressão e terminar a partida sem levar gol.


Goleiro do Sertãozinho "voa" em direção a bola durante o 2º tempo. Foto: The Watcher.

Nos instantes finais Rondinelli, atleta do Touro dos Canaviais, foi expulso por reclamação contra a arbitragem, que por sinal foi muito bem representada pela bela auxiliar Aline Lambert, a verdadeira musa do futebol brasileiro.

Um fato curioso notado na torcida que fica atrás da meta defendida pelo arqueiro do Sertãozinho foi a presença de um fanático torcedor juventino que trajava calça social cor azul e camisa branca de uma conhecida empresa. Este indivíduo aparentava estar fora de si e a cada dez segundos perguntava quanto faltava para o final do jogo, e após a resposta sempre retrucava que o relógio de seu colega estava errado ou havia parado.

A partida terminou mesmo Juventus 1x0 Sertãozinho e a equipe grená paulistana ultrapassou seu adversário, além de galgar posições importantes no campeonato. Agora o Moleque Travesso respira mais aliviado e volta a pensar na classificação para a Série C do Campeonato Brasileiro.

Excelsior!

The Watcher

Nenhum comentário:

Postar um comentário