Procure no JP

terça-feira, 13 de março de 2007

Líder contra Lanterna no Módulo II Mineiro

Olá pessoal,

No último domingo pela manhã fui até Três Corações acompanhar a partida entre Atlético-TC e Formiga, válida pela quarta rodada do Campeonato Mineiro do Módulo II. O mais interessante é que este ano o Atlético não está mandando seus jogos no tradicional Estádio Municipal Elias Arbex, e sim no Estádio Abraão Belchior, mais conhecido por ser o Campo do Canto do Rio.

Tal mudança se deve ao fato do Estádio Elias Arbex estar passando por reformas, mas eu estive no local e constatei que nada foi feito até o momento, a não ser a retirada das traves. Já o Canto do Rio E.C. é um clube que disputa campeonatos amadores em Três Corações, mas infelizmente seu estádio apresenta um péssimo e irregular gramado, não apenas pelo grande número de buracos, mas principalmente pelo fato de o campo não ser totalmente plano, isso mesmo, por incrível que pareça existem ondulações no gramado.


Escudo do Canto do Rio E.C., dono do campo onde a partida foi realizada. Foto: Victor Minhoto.

Antes de começar a partida entrei no gramado para as tradicionais fotos dos times posados e fui reconhecido pelo trio de arbitragem e por repórteres de emissoras de rádio local.


Atlético Clube Três Corações - Três Corações/MG. Foto: Victor Minhoto.


Formiga Esporte Clube - Formiga/MG. Foto: Victor Minhoto.


Capitães da equipes, árbitro Renato Cardoso Conceição e auxiliares Osmar Dias Camilo e Rodrigo Otávio Baeta. Foto: Victor Minhoto.

O jogo começou mais movimentado do que eu esperava, mas não pelo esforço da equipe local, e sim pela pressão do Formiga, que logo no primeiro ataque, aos 2 minutos, abriu o marcador. O centroavante Adriano, camisa 9, recebeu a bola no meio da área e a zaga do Atlético ficou pedindo impedimento que não aconteceu, resultado, foi só tocar no canto esquerdo do goleiro e comemorar o primeiro gol do jogo.

Com a vantagem no placar imaginei que o Formiga iria administrar o resultado e o Atlético fosse partir com tudo para o ataque, mas não isso que aconteceu. Não sei se por nervosismo ou falta de melhor qualidade técnica os atletas da equipe da casa mal conseguiam sair jogando de sua defesa ou trocar dois passes certos. Somado a esse fato, os visitantes estavam muito a vontade e apresentado um time de bom nível técnico e bem organizado. O resultado é que a equipe de azul dominou a primeira etapa e esteve mais perto do segundo gol do que o Atlético do primeiro.


Um dos vários ataques perigosos do Formiga no 1º tempo. Foto: Victor Minhoto.

A equipe tricordiana bem que mostrou muita raça e disposição, mas em nenhum momento da 1ª etapa levou maior perigo a meta adversária, tanto que seu treinador chegou a fazer duas substituições ainda no tempo inicial, mas não obteve o resultado esperado.

No segundo tempo o Atlético voltou com mais disposição ainda e por este motivo conseguiu ter maior posse de bola, mas seus jogadores eram incapazes de criar jogadas que levassem perigo real a meta do Formiga, sendo que na verdade se limitaram a chutes de fora da área e cruzamentos ineficientes.

Com o transcorrer da etapa final o Formiga passou a ter o controle da partida e novamente tocar a bola com mais categoria que a equipe da casa. Mesmo tendo um jogador corretamente expulso ao receber o segundo cartão amarelo os visitantes não perderam a calma e o controle do jogo.


Vista geral do jogo com a pequena arquibancada ao fundo. Foto: Victor Minhoto.

Com essa situação era previsível que o Formiga ampliasse o marcador, e foi isso que aconteceu aos 39 minutos do segundo tempo. Após um cruzamento da esquerda o camisa 13 Celso, que havia acabado de entrar, deu um toque rasteiro no canto esquerdo do goleiro e bola foi para o fundo do gol após tocar na trave.

Esse gol desanimou a torcida, que começou a deixar o estádio, e os jogadores do Atlético, que deram por perdida a partida. Tanto que aos 43 minutos, em um cruzamento da esquerda, o goleiro do Atlético trombou com sua zaga e a bola sobrou livre para Marquinho, camisa 4 do Formiga, que teve apenas o trabalho de tocar a bola de cabeça para o fundo do gol, decretando o último gol do jogo.


Em primeiro momento goleiro do Atlético tromba com a própria zaga. Foto: Victor Minhoto.


No desfecho da jogada Marquinhos só tem o trabalho de tocar a bola para o fundo do gol e fazer o terceiro gol do Formiga no jogo. Foto: Victor Minhoto.

O placar final ficou mesmo Atlético-TC 0x3 Formiga. Com esse resultado a equipe tricordiana continua na lanterna do campeonato e o Formiga segue na liderança e com boas chances de classificação para o Hexagonal Final.

Até a próxima,

Victor

Nenhum comentário:

Postar um comentário