Procure no JP

segunda-feira, 16 de abril de 2007

JP na estréia da Copa Rio 2007

Fala pessoal!

Vamos começar agora com os posts dos jogos em que o JOGOS PERDIDOS esteve presente nesse último final de semana. No sábado estivemos apenas em um, mas também em um mais do que especial. Foi a primeira vez que o JP teve duas frentes e caravanas diferentes a um destino final. O Orlando seguiu até o Rio de Janeiro de avião e eu, Emerson, Jurandyr e David seguimos com o super-táxi do seu Natal pela Dutra. Saímos de São Paulo cedinho para chegar a tempo.

A ida foi tranquila, e meio-dia chegamos no Rio para pegar o Orlando no aeroporto e seguirmos até nosso destino futebolístico. A pedida do dia foi acompanhar a primeira rodada da Copa Rio no histórico Estádio Figueira de Melo, aonde jogaram o genial São Cristóvão e o Condor, de Queimados.


Escudinhos do São Cristóvão e do Condor, que jogaram pela primeira rodada da Copa Rio. Fotos: Fernando Martinez.

Chegando lá encontramos o Sr. Raymundo Quadros, grande historiador e torcedor do São Cri-Cri. E também encontramos o Cláudio Burger, amigo do JP e que nos presenteou com duas garrafas do ótimo refrigerante Mineirinho, bebida número 1 do blog. Esquema montado, tudo pronto para o jogo. E mais uma vez conseguimos as tradicionalíssimas fotos posadas dos times e do quarteto de arbitragem, igualzinho ao que a FIFA manda:


São Cristóvão FR - Rio de Janeiro/RJ. Foto: Fernando Martinez.


Condor AC - Queimados/RJ. Foto: Fernando Martinez.


Quarteto de arbitragem com o árbitro Adricélio dos Santos, os auxiliares Alexandre Eller e Ivone Santos de Oliveira e o quarto árbitro Daniel da Costa Santos, junto com os capitães dos times. Foto: Fernando Martinez.

Parte da equipe do JP então foi para as arquibancadas do Figueira de Melo e parte ficou no campo para curtir o primeiro tempo de partida. Esse primeiro tempo começou com domínio total dos donos da casa. Em poucas oportunidades o Condor criou chances para tentar abrir o placar, e em todas a defesa do Cri-Cri neutralizou o perigo. O time da casa mostrava que todos os investimentos para melhorias no clube estão no caminho certo.


O jogador Paulo, do Condor, recebe marcação forte do zagueiro Marcelão, do São Cristóvão. Foto: Fernando Martinez.


Atacante do Condor tenta carregar a bola até o ataque no primeiro tempo. Foto: Fernando Martinez.

A peleja seguiu com os donos da casa criando chances. Mas o gol mesmo só saiu aos 39 minutos. Em cobrança de falta de Júnior Maranhão, na linha lateral pela esquerda, a bola foi cruzada na área, passou por todo mundo e foi encontrar o zagueiro Marcelão dando uma de atacante. Ele só escorou e marcou o primeiro do alvinegro, fazendo a festa da boa torcida do time presente no Figueira de Melo. O jogo foi para o intervalo com a vantagem mínima dos anfitriões.


Falta para o Condor na lateral do campo no primeiro tempo de partida. Foto: Fernando Martinez.


Escudo do São Cristóvão que fica na entrada do Figueira de Melo. E depois eu, David e Emerson acomodados para o segundo tempo. Fotos: Fernando Martinez e seu Natal.

Na volta para o segundo tempo o Condor voltou mais arrumado na defesa e não deu tantos espaços para o São Cristóvão. O time da casa encontrou dificuldades no começo dessa segunda etapa para entrar na área do time de Queimados. O time azul tambem passou a chegar mais na área do Cri-Cri.


Ataque do São Cristóvão no segundo tempo. No alto dá para ler a frase "Aqui nasceu o fenômeno", que aparece em alguns cantos do Figueira. Também, lá foi o berço do atacante Ronaldo. Foto: Fernando Martinez.

Na primeira chance mais aguda de gol dos visitantes, o São Cristóvão cedeu o empate. Depois de bola na área, a redonda sobrou na entrada da área para o jogador Paulo Jorge. Ele chutou forte e com um pequeno desvio da zaga a bola matou o goleiro Ballot e o Condor empatou a partida.


Zaga do São Cristóvão afasta cruzamento, na sobra o jogador Paulo Jorge marcou o gol de empate do Condor. Foto: Fernando Martinez.

Mas o gol não abalou o time da casa, que não demorou muito para passar de novo à frente do marcador. Aos 19 minutos, em grande jogada individual, o jogador Júnior Maranhão chutou de fora da área e fez um golaço. A bola entrou no canto direito do goleiro Luciano, que nada pôde fazer. Depois do gol o jogo ficou mais equilibrado, com chances ótimas para as duas equipes. O Condor chegou com bastante perigo, e o São Cristóvão conseguiu se defender muito bem.


O camisa 7 do São Cristóvão, Júnior Maranhão, se prepara para chutar e marcar um golaço, o segundo dos donos da casa. Foto: Fernando Martinez.


Escanteio dentro da área do São Cristóvão. Grande chance de empate do Condor. Foto: Fernando Martinez.

O jogo ficou quente, e mesmo com a grande pressão do Condor a partida acabou mesmo com a vitória para os donos da casa. Final de jogo: São Cristóvão 2-1 Condor. Grande vitória do Campeão Carioca de 1926 e que deixa a torcida cadete cheia de esperanças de boa campanha no campeonato. á ao Condor fica o alento de que ainda tem mais cinco partidas pela frente, com boas chances para a sonhada classificação.


Na foto histórica do jogo, JP e amigos posam para a posteridade! Foto: Hmmm, um simpático jogador do São Cristóvão que não perguntamos o nome... Foto: Fernando Martinez.

Depois do jogo curtimos mais conversas com o pessoal do clube e amigos do JP. Saindo do Rio paramos num mercado em Duque de Caxias para fazermos um "contrabando" de refrigerantes Mineirinho. Na estrada, muito papo-furado, muita abobrinha e conversas culturais e revelações do "Homem Paralelo" David. A janta na divisa RJ-SP foi fantástica e mais fantástica ainda foi essa viagem nova daqui do blog. Esperamos que em breve tenhamos mais dessas por aqui!

Abraços à todos

Fernando

Nenhum comentário:

Postar um comentário