Procure no JP

terça-feira, 12 de janeiro de 2010

Vitória suada do Campinas valeu a classificação no Grupo D da Copinha

Olá,

Após a goleada da Ponte Preta no jogo de abertura da última rodada dupla do Grupo D da 41ª Copa São Paulo de Futebol Júnior, cujo post já está publicado, rolou no gramado do Cerecamp, em Campinas, a partida que definiria a equipe do grupo que continuaria na competição. A partida em questão foi Campinas F.C. X Brasiliense F.C. que entraram em campo sabendo que o empate eliminaria as duas equipes, com a vaga ficando com a Ponte Preta.

Como só a vitória interessava às duas equipes, havia uma expectativa de que os dois times iriam com tudo ao ataque e, não deu outra, pois desde o apito inicial, as equipes se lançaram de corpo e alma na busca dos três pontos, tornando a partida intensamente disputada. Como aperitivo, começo apresentando os times e os árbitros que participaram da partida, através das fotos que estão abaixo:


Campinas F.C. (Sub-18) - Campinas/SP. Foto: Orlando Lacanna.


Brasiliense F.C. (Sub-18) - Taguatinga/DF. Foto: Orlando Lacanna.


Quarteto de arbitragem ao lado dos capitães das equipes. Foto: Orlando Lacanna.

O primeiro tempo foi marcado pelo equilíbrio, com o Campinas apresentando um ligeiro predomínio territorial até por volta dos 20 minutos, porém o setor defensivo do Brasiliense estava bem postado e não dava chance aos atacantes campineiros. A disputa pela posse de bola era intensa, com os atletas apresentando uma disposição incrível, não desistindo nunca das jogadas.


Cruzamento do ataque do Brasiliense para a área campineira. Foto: Orlando Lacanna.

Apesar da luta incessante, foram criadas poucas oportunidades para a abertura do placar, uma vez que os dois times marcavam muito e não davam espaço para as conclusões, muito embora, aos 23 minutos, o Brasiliense tenha assustado, em razão de um forte arremate de Maikon que passou muito perto da meta defendida por Matheus Inácio.


Chegada forte da zaga do Brasiliense em cima do atacante campineiro. Foto: Orlando Lacanna.

Mesmo com poucos lances de maior perigo, a primeira etapa prendeu a atenção de todos os presentes no estádio, uma vez que, a qualquer momento, uma ou outra equipe poderia achar o caminho do gol, porém isso não aconteceu e o empate em branco perdurou até a conclusão do primeiro tempo, deixando os torcedores da Ponte Preta, que permaneceram no estádio, cheios de esperança, pois o empate era tudo que queriam e só faltava mais um tempo.


Tentativa de ataque do Campinas pela esquerda no fim da primeira etapa. Foto: Orlando Lacanna.

O intervalo passou rapidamente e, assim que a bola voltou a rolar, deu para perceber que os times voltaram ainda mais dispostos a decidirem a partida, uma vez que o empate era fatal para ambos. Nesse contexto, o Campinas foi mais feliz, pois logo aos 5 minutos, o avante Luiz Henrique realizou excelente jogada, invadindo a área, limpando o zagueiro e concluindo com sucesso, colocando o time da casa em vantagem no placar.


Jogada que resultou no gol do Campinas no início da etapa final. Foto: Orlando Lacanna.

A partir do primeiro gol, a partida que já era boa, ficou ainda melhor, uma vez que o Brasiliense foi obrigado a sair mais e, com isso, acabou se expondo aos contra-ataques. A partida se tornou eletrizante.

Do vigésimo minuto em diante, o Brasiliense resolveu sair para o famoso tudo ou nada e, a partir daí, começou a aparecer a ótima atuação do goleiro Matheus Inácio, que salvou sua equipe em dois momentos cruciais, aos 25 e 32 minutos, quando praticou duas excelentes defesas, neutralizando uma conclusão à queima-roupa de Marquinhos e uma cabeçada de Paulinho.


Uma das defesas do goleiro campineiro. Foto: Orlando Lacanna.


Mais uma defesa de Matheus Inácio, agora socando a bola. Foto: Orlando Lacanna.

Os últimos cinco minutos foram dramáticos, com o Campinas todo atrás e o Brasiliense todo em cima. Nesse período fiquei atrás da meta campineira e o goleiro perguntava com frequência quanto tempo ainda restava para o término do jogo.

Nos acréscimos, o Campinas chegou muito perto de aumentar a contagem, num lance em que a bola cruzou a área do Brasiliense e não apareceu nenhum pé para mandar a bola para o fundo do gol. A resposta veio imediata, num lance que deixou a torcida do Campinas com frio na espinha, pois o Brasiliense só não chegou ao empate por um triz, numa jogada realizada no interior da área pelo lado direito, cuja conclusão de Wanderson tirou tinta do poste esquerdo da meta guarnecida por Matheus Inácio que ficou batido no lance.

Para alívio da torcida da "Águia" e tristeza da galera da Ponte Preta, a partida foi encerrada com o placar indicando Campinas 1 - 0 Brasiliense que garantiu o primeiro lugar do grupo à equipe campineira e a sua passagem para a próxima fase da competição quando enfrentará a Internacional de Limeira no campo do adversário. Com relação ao Brasiliense, gostei muito do time, que deixou ótima impressão pela qualidade e pelo espírito de luta.

Apito final e início da viagem de volta a São Paulo, já planejando as próximas coberturas da Copinha e de outra competição que está por iniciar.

Abraços,

Orlando

Nenhum comentário:

Postar um comentário