Procure no JP

quinta-feira, 7 de janeiro de 2010

Empate entre Paulínia e Al-Hilal pelo Grupo U da Copa São Paulo

Olá pessoal,

Na última quarta-feira me dirigi até o Estádio Luiz Perissinoto, na cidade de Paulínia, para acompanhar o embate entre o Paulínia e o Al-Hilal, da Arábia Saudita, válido pela 2ª rodada do Grupo U da Copa SP de Futebol Júnior. Cabe ressaltar que ao chegar fui muito bem recebido pelos fiscais da Federação Paulista e por integrantes da Comissão Técnica do time local.


Paulínia FC (sub-18) - Paulínia/SP. Foto: Victor Minhoto.


Al-Hilal Al-Saudi Club (sub-18) - Arábia Saudita. Foto: Victor Minhoto.

O jogo não começou tão quente quanto o clima, mesmo porque o quadro árabe estava mais interessado em segurar o empate do que buscar a vitória, assim, a primeira etapa se limitava a muita disputa de bola no meio-campo e poucas oportunidades de gol criadas pelos locais.


Disputa de bola acirrada durante o 1º tempo. Foto: Victor Minhoto.

Entretanto, aos 40 minutos, o camisa 9 Guilherme entrou tabelando na área adversária, saiu na cara do gol, e só teve o trabalho de tocar a bola para o fundo das redes. Como esse gol aconteceu no final do primeiro tempo a equipe visitante não teve tempo de esboçar qualquer reação e o jogo foi desta forma para o intervalo.

No intervalo tive a grata surpresa que o organização do torneio contratou um buffet para os VIP's que estavam em Paulínia e aproveitei para me esbaldar nos comes e bebes que estavam a disposição de forma gratuita. Imagino que deva ter tomado pelo menos cinco copos de suco de abacaxi com hortelã e comido várias coxinhas e outros petiscos.


Visão do início da segunda etapa. Foto: Victor Minhoto.

Já devidamente abastecido fui até a cabine de imprenssa acompanhar o segundo tempo, já que o calor estava muito forte. E logo aos cinco minutos eu e todos os presentes fomos surpreendidos pelo gol de empate do Al-Hilal. Após um cruzamento da esquerda que parecia despretencioso, o camisa 9 Fahad Ayed A Al Johani se antecipou a zaga paulista e tocou a bola para o fundo do gol no canto direito do arqueiro Fabian.


Al Johani parte para comemorar o gol de empate enquanto a bola entra no fundo da meta do Paulínia. Foto: Victor Minhoto.

Quem imaginou que as surpresas tinham acabado se enganou, aos 13 minutos o time saudita cobrou uma falta na intermediária mandando a bola para a área dos locais. Parecia mais um daqueles ineficientes "chuveirinhos", mas novamente Al Johani apareceu e cabeçeou a bola que veio a se chocar no travessão, mas antes da pelota cair no chão, ela bateu nas costas do goleiro e morreu no fundo do gol, era a virada da equipe de azul.

Esse gol acordou o Paulínia que não viu outra alternativa senão buscar o empate, tanto que logo ao0s 19 minutos o camisa 10 Cássio cobrou uma falta no travessão. Entretanto, a defesa asiática estava bem postada e conseguiu segurar a vitória até os 35 minutos, quando o mesmo Guilherme empatou a partida em uma cabeçada certeira originada de um escanteio.


Em cobrança de falta a bola viaja para acertar o travessão da meta saudita. Foto: Victor Minhoto.

Em seguida eu vi um grande final de partida com várias oportunidades de gol. O Paulínia foi todo para o ataque e teve pelo menos cinco grandes chances de virar o placar, sendo elas aos 42, 44, 45, 46 e 49 minutos. Mas o grande herói foi o arqueiro Mohammed Ahmad Al Waked, que praticou cinco grandes defesas.

Assim, o jogo acabou mesmo em Paulínia 2x2 Al Hilal. Infelizmente por motivos profissionais não pude ficar para o segundo jogo, em que o Remo bateu o Atlético/PR. Mas a viagem valeu pois minha Lista deu um passo importante ao incluir uma equipe saudita.

Até a próxima,

Victor

Nenhum comentário:

Postar um comentário