Procure no JP

segunda-feira, 11 de janeiro de 2010

Paulínia eliminado da Copa São Paulo 2010

Opa,

Mais uma vez o JP seguiu com a cobertura sempre presente da 41ª Copa São Paulo de Futebol Júnior. No último sábado caí da cama e fui pegar a estrada para acompanhar a rodada decisiva do Grupo U da competição em Paulínia. No Estádio Luiz Perissinoto, o primeiro jogo da manhã seria decisivo para os donos da casa, o Paulínia FC, jogando contra o time vice-campeão da Copinha em 2009, o Atlético/PR.

Fomos para a rodada dupla novamente no possante 558 do seu Natal, que também teve a presença do Mílton. Pela Rodovia dos Bandeirantes - aonde estive pela quarta vez em seis dias - a viagem foi sossegada, e sem maiores percalços já estávamos em Paulínia. Demoramos um pouquinho para chegar no estádio, ainda assim entrei no campo de jogo com tempo de sobra para o devido credenciamento. As fotos foram fáceis de conseguir, e seguem agora no JP:


Paulínia FC (sub-18) - Paulínia/SP. Foto: Fernando Martinez.


C Atlético Paranaense (sub-18) - Curitiba/PR. Foto: Fernando Martinez.


Trio de arbitragem da partida com a presença da amiga Graziele Crizol. Foto: Fernando Martinez.

Falando do jogo, o Paulínia precisava de uma vitória simples para garantir pela primeira vez a classificação à Segunda Fase da Copinha, sendo que essa é sua terceira participação na história. Para o time paranaense, só uma vitória interessava, de preferência por uma boa margem de gols. A vitória, combinada com pelo menos um empate do remo no segundo jogo do dia, daria a vaga para o Furacão.

Mas o maior adversário das duas equipes não estava dentro do campo, e sim no céu. O sol que pintava com toda a força por lá já era insuportável antes mesmo da partida começar. Fazia tempo que não via esse calor senegalesco numa semana só em São Paulo. E no ritmo do calor, a partida começou no Luís Perissinoto. A equipe local até tentou fazer uma mini-pressão nos primeiros minutos, mas esbarrrou na defesa paranaense bem postada.


Tentativa de cruzamento dentro da área do Atlético/PR no primeiro lance da partida. Foto: Fernando Martinez.

E aos 11 minutos a boa torcida presente no estádio teve motivos para se chatear. Numa falta da intermediária para o Atlético/PR, o jogador Lucas Sotero bateu com perfeição e colocou a bola no canto direito do goleiro Fabian. Mesmo atrás do marcador, a equipe local não conseguiu acertar a troca de passes entre seus atacantes. A primeira chance real de perigo só veio aos 29 minutos, após falha do goleiro paranaense. Ele não cortou um cruzamento da direita, e de cabeça o camisa 7 Gabriel tocou para fora.


Cobrança de falta que originou o gol atleticano aos 11 do primeiro tempo. Foto: Fernando Martinez.


Cabeçada do jogador Gabriel que tirou tinta da trave direita do Furacão. Foto: Fernando Martinez.

O Paulínia estava inoperante no ataque e ainda deixava o contra-ataque todo aberto para o time visitante. O time do Atlético quase marcou o segundo em chute forte do jogador Guilherme Batata aos 33 minutos. O goleiro do onze local fez belíssima defesa e mandou a bola para escanteio. Mas o jogo seguiu sem mais gols e a partida foi para o intervalo com a vantagem mínima do Furacão.


Bola cruzada sem sucesso num min-escanteio para o Paulínia. Foto: Fernando Martinez.

Durante todo o intervalo e a segunda etapa fiquei na sombra pois já não estava me sentindo 100% com aquele bafo de 37 graus. Pelo menos consegui curtir o buffet contratado - já mencionado aqui no post do Victor do jogo entre Paulínia 2x2 Al Hilal - pela prefeitura e que ficou ao lado da cabine de imprensa. Muito bom gosto do pessoal local e deixo os parabéns pela iniciativa. Também rolou a "volta olímpica" da musa da cidade na Copinha. Genial foi desfile ser feito no carrinho da maca...


Desfile da musa da Copinha no carrinho da maca e um close da bonita moça de Paulínia. Isso me lembrou demais o famoso post em Batatais com a "corte da festa do leite" feito pelo que vos escreve e pelo Estevan em 2007. Fotos: Fernando Martinez.


Começo de ataque do Furacão no segundo tempo. Foto: Fernando Martinez.

E enquanto desfrutava de um ótimo suco de laranja e de um mini-kibe incrível, o segundo tempo recomeçou. E ficava claro desde o início que o Paulínia viria em busca do empate e o Atlético buscando mesmo se defender, e quem sabe acertar um contra-ataque. Mas os atacantes do time local não estavam no seu melhor dia, e com o passar do tempo ficava a impressão de que o gol não viria mesmo.


Detalhe de ataque paulinense pela esquerda. Foto: Fernando Martinez.


Sozinho, o camisa 18 do time da casa tentou chegar dentro da área adversária. Foto: Fernando Martinez.

Mesmo com o dia ruim, o Paulínia ainda criou duas chances preciosas para marcar seu gol. A primeira aconteceu aos 14 minutos, quando o jogador Gabriel recebeu bom passe dentro da área e cara-a-cara com o goleiro chutou fraco. A segunda veio aos 32 minutos, com o camisa 11 Conrado recebendo outro bom passe e, vendo a saída desesperada do goleiro, tocou por cobertura. Mas a bola caprichosamente saiu por cima da trave.


Zaga do Atlético/PR tirando como podia a bola de dentro da área com a molhada marcação de atacante do Paulínia. Foto: Fernando Martinez.

Aos 38 aconteceu grande chance atleticana em chute de longe do jogador Danilo para mais uma ótima defesa do goleiro da casa. Nos acréscimos a equipe do Paulínia foi com todo mundo para dentro da área, mas não conseguiu deixar tudo igual no marcador. Final de partida: Paulínia 0-1 Atlético/PR. O time paulista foi eliminado pela terceira vez seguida na primeira fase do campeonato, mas pelo menos melhorou sua classificação final, pois ganhou seu primeiro jogo na história da Copinha. Para o Atlético/PR, que chegava aos seis pontos, ficava a esperança da vaga.

Mas só depois do jogo de fundo que saberíamos quem seria o primeiro colocado do grupo. E o jogo da definição teve mais time novo na Lista.

Até lá!

Fernando

Nenhum comentário:

Postar um comentário