Procure no JP

terça-feira, 12 de janeiro de 2010

Flamengo/RJ na segunda fase da Copa São Paulo

Olá,

Seguindo com a cobertura da terceira e última rodada dupla do Grupo S da 41ª Copa São Paulo de Futebol Júnior, cuja sede foi na cidade de Taubaté, depois de ter acompanhado o primeiro jogo entre Shallon x Paulista, permaneci no Estádio Joaquim de Morais Filho, agora para conferir o desenrolar da partida de fundo, que colocou frente à frente o E.C. Taubaté contra o C.R. Flamengo.

Como na primeira partida, cujo post já está publicado, o Paulista já havia sacramentado a sua classificação à próxima fase como 1º colocado do grupo, só restava ao Flamengo obter uma vitória, se possível, com a maior diferença de gols possível, visando conquistar uma das vagas por índice técnico. Ao Taubaté não restava mais nada, a não ser se despedir da competição da forma mais digna possível.

Mantendo a tradição do JP, antes de começar a falar da partida, começo apresentando as fotos oficiais, as quais estão abaixo:


E.C. Taubaté (Sub-18) - Taubaté/SP. Foto: Orlando Lacanna.


C.R. Flamengo (Sub-18) - Rio de Janeiro/RJ. Foto: Orlando Lacanna.


Capitães das equipes ao lado do quarteto de arbitragem. Foto: Orlando Lacanna.

A partida começou num ritmo meio morno, com o time carioca tomando as primeiras iniciativas ofensivas, buscando abrir o marcador o quanto antes, forçando as jogadas pelo meio da defesa taubatena.


Ataque flamenguista no início da partida. Foto: Orlando Lacanna.

Após um período de demínio do Flamengo, o time da casa conseguiu dar uma equilibrada, tanto que, aos 18 minutos, o zagueiro Bira deu um susto na defesa carioca, ao cabecear uma bola que tocou na rede pelo lado de fora, levando alguns torcedores a gritarem gol.


Zagueiro Bira se preparando para cabecer e assustar a zaga do Flamengo. Foto: Orlando Lacanna.

O jogo vinha com uma boa movimentação, porém, até por volta da marca dos 35 minutos, eram raros os lances nais perigosos. Esse panorama começou a mudar a partir dos 36 minutos, quando o atacante Dudu do Flamengo, perdeu ótima chance de cabeça. Um minuto depois, o mesmo Dudu tira o zero do placar, ao chutar uma bola da intermediária e pegando o goleiro Hugo do Taubaté mal colocado.

Em vantagem no placar, o Flamengo acentuou o seu domínio e, não demorou muito, aumentou a vantagem, aos 41 minutos, através de uma cobrança perfeita de falta do zagueiro Christianno, levando para o intervalo a vantagem de 2 a 0 a favor dos cariocas.


A bola não aparece, mas foi nesse lance que o Flamengo marcou o seu segundo gol. Foto: Orlando Lacanna.

Tão logo o primeiro tempo foi encerrado, deixei novamente o gramado e voltei a me acomodar na parte coberta do estádio, fugindo do sol forte. No tajeto até a cabine, tomei mais um "porre" de água e refrigerante.

A segunda etapa começou e, estranhamente, o Taubaté que estava sendo derrotado, assumiu uma postura totalmente defensiva, deixando apenas um homem no ataque para brigar com toda defesa do Flamengo. Durante os primeiros quinze minutos, o jogo ficou meio chato, uma vez que o Flamengo não estava forçando e o Taubaté não queria nada com nada. Esse quadro mudou, aos 20 minutos, quando o Fla marcou o seu terceiro gol de maneira muito fácil, através do ala Michel Pereira, após uma rápida virada de jogo da direita para esquerda, que culminou com um tiro cruzado.


Terceiro gol do Fla, marcado por Michel Pereira. Foto: Orlando Lacanna.

Mesmo com a vitória praticamente assegurada, o Flamengo continuou em cima, até por causa da enorme facilidade que encontrava para envolver a defesa do Taubaté e, com isso, acabou marcando mais dois gols seguidos, aos 31 e 34 minutos, anotados por Dudu e João Vitor respectivamente.


Momento exato da conclusão de Dudu ao marcar o quarto gol do Fla. Foto: Orlando Lacanna.


Agora o quinto gol, anotado por João Vitor. Foto: Orlando Lacanna.

Com a enorme vantagem de cinco gols, só restava ao time carioca fazer o tempo passar e aguardar o término da partida, a qual foi encerrada com o marcador indicando Taubaté 0 - 5 Flamengo/RJ, que garantiu ao Rubro-Negro a passagem para a próxima fase como o melhor colocado por índice técnico, quando medirá forças contra o CFZ Brasília. Quanto ao Taubaté, fica a expectativa de uma melhor apresentação na próxima edição da Copinha, pois nesse ano o time não andou bem.

Fim de jogo, um lanche rápido pela estrada e pau na máquina com destino a São Paulo, para um merecido descanso, pois a jornada iria continuar no domingo, com mais uma rodada dupla da Copinha em outra cidade do interior. Aguardem.

Abraços,

Orlando

Nenhum comentário:

Postar um comentário