Procure no JP

quarta-feira, 17 de outubro de 2007

JP visita o Cotinguiba Esporte Clube, de Aracaju/SE


Escudo do glorioso Coringuiba na fachada do clube. Foto: Estevan Mazzuia.

Olá, amigos, salve, salve!

Retomando o relato de minhas andanças pelo nordeste em minha última viagem de férias, em maio de 2007, apresento as imagens que fiz em minha emocionante visita à sede de um tradicionalíssimo clube da capital sergipana: o Cotinguiba Esporte Clube.


Foto da magnífica fachada do Cotinguiba. Foto: Estevan Mazzuia.

Campeão estadual por seis vezes, em 1918 (tendo sido o primeiro campeão do estado), 1920, 1923, 1936, 1942 e 1952, é o quarto maior campeão estadual, ficando atrás apenas de Sergipe, Confiança e Itabaiana. Infelizmente, não há uma sala específica para acondicionar os troféus referentes a essas e outras conquistas, mas a atual diretoria do clube vem fazendo o possível para preservar sua história.


Campeões municipais de 1957. Foto: acervo do clube - Reprodução: Estevan Mazzuia.

O clube parou as atividades profissionais do departamento de futebol em 2006, mas retornou, para nossa felicidade, aos gramados nesse ano, e disputa a segunda divisão do estadual.


Detalhe de alguns troféus do clube. Foto: Estevan Mazzuia.

Não muito grande, a sede possui uma quadra poliesportiva, piscina e salão de festas, sendo muito aconchegante, entretanto, e muitíssimo bem localizada, a poucos minutos do centro da cidade, e de frente para o mar, tendo nascido com o foco voltado para as atividades náuticas, o que torna-se evidente ao olharmos para a âncora, o remo e a bóia em seu escudo.


O mesmo time em várias imagens: Os diferentes escudos do Cotinguiba EC. Reprodução: Arquivo Fernando Martinez.


Sede vista pela entrada do clube. Foto: Estevan Mazzuia.


Visão oposta, com entrada ao fundo. Foto: Estevan Mazzuia.


Detalhe da quadra poliesportiva. Foto: Estevan Mazzuia.

Um simpático destaque da sede é a homenagem ao ídolo Charuto, um dos campeões de 1957, que possui uma estátua em frente à piscina. Nascido Antônio Nascimento Rodrigues, Charuto ganhou fama com seu chute potente, comparado somente ao de Hércules, do Fluminense, nas décadas de 40 e 50.


A bela homenagem ao ídolo Charuto. Foto: Estevan Mazzuia.

Extasiado com mais um banho de história, segui minha viagem com a certeza de ter marcado mais um gol na história do JP.

Abraços a todos e até a próxima!

Estevan

Nenhum comentário:

Postar um comentário