Procure no JP

segunda-feira, 8 de outubro de 2007

JP na Segundona do Distrito Federal (parte 2 de 3)

Olá,

Após ter acompanhado dois jogos durante a sexta-feira, sendo um deles em Guará valendo pela Segundona, no sábado à tarde rumei a outra cidade satélite para conferir uma partida decisiva para definição de um dos promovidos à Primeirona em 2.008. O meu destino foi Brazlândia, distante aproximadamente 50 km de Brasília e a partida foi S.E. Brazlândia x S.E. Ceilandense, válida pela sétima rodada da fase preliminar do Campeonato Brasiliense da Segunda Divisão, que foi realizada no Estádio Chapadinha.


Escudo da S. E. Brazlândia e da S. E. Ceilandense. Foto: Orlando Lacanna.


Portão principal de entrada do Estádio Chapadinha. Foto: Orlando Lacanna.

Essa partida era de fundamental importância para as duas equipes, uma vez que o Brazlândia poderia sacramentar o acesso com uma vitória e o Ceilandense ainda lutava para se livrar do fantasma do rebaixamento. A propósito, da mesma forma que o Samambaia tem no seu elenco jogadores do sub-20 do Brasiliense, o Ceilandense adotou o mesmo esquema e vem disputando a competição com jogadores sub-20 do Ceilândia que é uma equipe da Primeira Divisão local e que também vai participar da Copa São Paulo de Juniores no ano que vem.

Como de costume fui muito bem recebido pelas pessoas ligadas aos dois times, em particular pelo Presidente do Brazlândia, o Sr. Moacir que já conhecia o JP da televisão. Sem mais demora, vamos às fotos dos participantes da partida que apresento abaixo:


S.E. Brazlândia - Brazlândia/DF. Foto: Orlando Lacanna.


S.E. Ceilandense - Ceilândia/DF. Foto: Orlando Lacanna.


Trio de arbitragem composto por Sérgio Santos com seus assistentes João Neto e Francisco Nogueira, acompanhados pelos capitães das equipes. Foto: Orlando Lacanna.

A partida começou e seguiu equilibrada na maior parte do tempo, com períodos de predomínio ora de uma, ora de outra equipe. Como o estado do gramado não era bom, ficava muito difícil tocar a bola e, por isso a maioria das jogadas era na base da raça.


Atacante do time da casa cercado por defensores do visitante. Foto: Orlando Lacanna.

Com o passar do tempo, o time de Brazlândia foi apertando o cerco e conseguiu marcar seu gol aos 42 minutos por intermédio de Welton que acertou um chute forte da intermediária, levando para o intervalo a vantagem mínima e a esperança de estar na Primeira Divisão no ano seguinte.


Tentativa de ataque do time de Brazlândia. Foto: Orlando Lacanna.


Chute que originou o gol dos donos da casa. Foto: Orlando Lacanna.

Ao longo do intervalo, passei a maior parte do tempo distribuindo cartões de divulgação do JP, pois muitos dos presentes queriam saber quando a matéria seria divulgada e como deveriam preceder para acessá-la. Foi um contato muito bacana com o público que ficou surpreso com a minha presença por lá.

Quando a segunda etapa começou, ficou claro que a Ceilandense iria lutar muito para não sair derrotada, saindo mais para o jogo, deixando a torcida local apreensiva.


Defesa do goleiro dos anfitriões. Foto: Orlando Lacanna.

O time da casa se limitava a administrar o resultado e pouco se arriscava ao ataque. À medida que o tempo ia passando, a certeza do retorno à elite do futebol brasiliense se tornava mais concreta, muito embora o time de Brazlândia tenha levado alguns sustos, pois a Ceilandense carimbou o travessão do goleiro local por duas vezes, sendo que o auge do perigo do empate aconteceu aos 41 minutos quando o goleiro Abraão praticou verdadeiro milagre defendendo um chute à queima roupa desferido do bico da pequena área. A festa estava para começar, mas o tempo teimava em não passar.

Ufa! Finalmente a partida é encerrada com o placar marcando Brazlândia 1 - 0 Ceilandense que recolocou os anfitriões na Primeira Divisão e que manteve os visitantes na zona de perigo. Quando o árbitro apitou o final do jogo, a festa finalmente começou e os torcedores locais puderam soltar o grito da vitória. Foi uma comemoração simples, porém repleta de emoção a qual foi testemunhada pelo JP presente em mais uma conquista de acesso.


Comemoração final pelo acesso à Primeira Divisão em 2.008. Foto: Orlando Lacanna.

Depois de tudo consumado, iniciei o caminho de volta a Brasília, pegando novamente uma carona, dessa vez com o Sr. Gedeon que milita na Justiça Desportiva local e é observador de arbitragem. Ao chegar no hotel, foi aquele descanso visando estar pronto para o jogo de domingo pela manhã que seria a "cereja do bolo", mas isso é papo para o próximo post. Até lá.

Abraços,

Orlando

Nenhum comentário:

Postar um comentário