Procure no JP

segunda-feira, 3 de setembro de 2007

O milésimo jogo do JOGOS PERDIDOS


JOGOS PERDIDOS: O JOGO 1000

Opa,

Chegamos lá pessoal. No último sábado, 1º de setembro, chegamos no jogo número 1000 com cobertura do JOGOS PERDIDOS na sua história. Isso mesmo, em menos de três anos chegamos numa marca que poucos organismos de imprensa chegaram com cobertura in loco. Quando começamos nossa saga, no longínquo 1º de novembro de 2004, jamais pensávamos em chegar a essa marca em tão pouco tempo e também não esperávamos chegar nesse dia com um nome tão forte no meio futebolístico. Temos só a agradecer a todos pelo reconhecimento do trabalho, sempre feito com carinho e extrema vontade.

E nada mais justo do que atingirmos esse jogo num lugar bastante especial para o JP. O lugar escolhido para a marca histórica foi nada menos do que o palco da nossa primeira cobertura em 2004: o Estádio Vereador José Ferez, em Taboão da Serra (o jogo foi entre Taboão da Serra e Itararé, pela final da B2 de 2004). E também nada mais justo do que termos escolhido um jogo do campeonato que é o carro-chefe do JP, o Campeonato Paulista da Segunda Divisão. A partida reuniu os times do CA Taboão da Serra e a SE Itapirense, outra equipe que tem grande simpatia da gente, já que foi a equipe que jogou no primeiro amistoso organizado pelo blog (Itapirense x Amparo, em 2006).

Junto comigo, mais cinco integrantes do site estiveram lá (Emerson, Estevan, Orlando, David e o novo antigo membro seu Natal). E vamos fazer diferente hoje, com todos nós escrevendo parte do post histórico. Ah, e de novo conforme a tradição, seguem as fotos dos times posados: (Fernando)


CA Taboão da Serra - Taboão da Serra/SP. Foto: Fernando Martinez.


SE Itapirense - Itapira/SP. Foto: Fernando Martinez.


O árbitro Otávio Corrêa da Silva, os assistentes Jairo Martins de Franca e Edvânio Ferreira Duarte e o quarto árbitro Fabiano Pereria posam para o jogo histórico do JP com os capitães dos times. Foto: Emerson Ortunho.

Precisando da vitória a qualquer custo para manter as pretensões de classificação, o CATS esteve irreconhecível na primeira metade da etapa inicial. Os visitantes tiveram amplo domínio de posse de bola e não abriram o placar por falta de criatividade. Somente a partir dos 20 minutos que os anfitriões despertaram para a partida e conseguiram equilibrar o jogo. Mas aí esbarraram na estrela do bom goleiro Evandro que, com importantes defesas, garantiu o empate sem gols. Resultado que não era de todo ruim para a SEI. (Estevan)


Zaga da Itapirense tenta impedir avanço do Taboão. Foto: Estevan Mazzuia.


Escanteio perigoso para o CATS ainda no primeiro tempo. Foto: Estevan Mazzuia.

No intervalo, nos reunimos para uma volta pelo estádio, atrás de deliciosas guloseimas, conversas com o grande amigo e prefeito de Itapira, Toninho Bellini, e aproveitei para homenagear uma pequena estátua muito semelhante à minha pessoa, diante da estapafúrida gozação de meus colegas JP. (David)


No Programa "Orlando entrevista", uma exclusiva com o prefeito de Itapira, Toninho Bellini. Foto: Fernando Martinez.


É, o jogo também teve alguns lances ríspidos... Foto: Emerson Ortunho.

Começando agora a minha parte do post histórico, venho falar do segundo tempo da partida. O Taboão, precisando desesperadamente da vitória para continuar vivo na Segundona, continuou em cima da Itapirense. O time de Itapira não mostrava o futebol que o levou à liderança do grupo, e se postava exclusivamente na defesa, sem levar perigo ao gol dos donos da casa.


Escanteio a favor do Taboão da Serra no segundo tempo de jogo. Foto: Orlando Lacanna.

Mas o time do Taboão cansou de perder gols, como aconteceu em jogos passados da equipe. Os atacantes desperdiçaram chances de ouro para levar a vitória, para desespero dos fiéis torcedores presentes. Uma a uma, todas as chances foram chutadas para fora ou para poucas defesas do goleiro da SEI. No final do jogo, mesmo num grande clima de comemoração, o placar então acabou não sendo inaugurado e o Taboão se despediu do campeonato. (Orlando)


Defesa do goleiro da Itapirense no segundo tempo dominado pelos donos da casa. Foto: Orlando Lacanna.

Final de jogo: Taboão da Serra 0 x 0 Itapirense. O empate eliminou o CATS do campeonato, mesmo a equipe tendo mostrado um bom futebol durante a competição, mas para diretoria foi mais um anos de aprendizado e agora eles vão tentar honrar o nome da equipe no restante da competição, já fazendo planos para o próximo ano. Já a Itapirense está na briga pela classificação, a luta deve seguir até a última rodada, mas a equipe vem jogando um bom futebol e tem potencial para lutar de igual para igual pela classificação.

E o 0 a 0 não desagradou nem ao Fernando que costuma se desesperar com esse resultado, pois o clima para o JOGOS PERDIDOS era totalmente outro. Nós realmente estávamos e estamos em festa, pois conseguimos fazer por mil vezes algo que nos dá muito prazer. Talvez esse se tornou nosso maior diferencial, pois nós não fazemos coberturas por obrigação, mas porque realmente gostamos de estar "perdidos" pelos campos de futebol por esse mundo afora.


David, Estevan, Fernando, Emerson, Orlando e seu Natal debaixo das traves comemorando o jogo 1000. Foto: André Heiras.

Essa forma de trabalhar, só nos trouxe respeito e admiração, demonstrado por dirigentes, jogadores, árbitros e torcedores em cada campo que chegamos. Por isso só temos a agradecer a todos que abrilhantaram esses 1000 jogos do JP, pois são eles que com grande sacrifício nos ajudaram a construir a nossa história e ainda fazem manter viva essa magia que é o verdadeiro futebol.

Nossa meta é continuar assim, fazendo esse "tão pouco", que é humildemente relatar o dia a dia dos clubes que disputam as divisões de acesso, o campeonatos de menor expressão e as categorias de base e quiçá chegar ao jogo 2000. Obrigado a todos! (Emerson)

Abraços!

David, Emerson, Estevan, Fernando e Orlando

Nenhum comentário:

Postar um comentário