Procure no JP

terça-feira, 11 de setembro de 2007

Jabaquara se complica na segunda divisão

Salve salve!

Neste domingo, resolvi descer a serra, quando todo mundo já procurava o melhor momento pra subir. A razão do contra-fluxo foi mais uma partida pelo Campeonato Paulista da Segunda Divisão, já na penúltima rodada de sua segunda fase. Acometido de uma série de desvios, tentei descer pela Imigrantes, quando a descida só era possível pela Anchieta, e ainda fui levado pelo piloto automático do DIC (viatura número 2) ao velho estádio da Caneleira, quando o confronto teve lugar em Ulrico Mursa. Ainda bem que meu amigo Emerson já estava lá, postado para registrar as fotos oficiais do confronto entre o Jabaquara A.C. e o Tupã F.C..


Jabaquara A.C. - Santos / SP. Foto: Emerson Ortunho.


Tupã F.C. - Tupã / SP. Foto: Emerson Ortunho.


Quarteto de arbitragem, formado pelo árbitro Marcelo Saltori, os assistentes Dante Mesquita Junior e Marcelo Moreno Santos e o quarto árbitro Felipe Macabele Menezes, junto com os capitães das equipes. Foto: Emerson Ortunho.

Cheguei a tempo de ouvir o trilo inicial do árbitro, e assisti uma primeira etapa praticamente toda jabaquarense. Precisando da vitória pra não depender de ninguém, o Jabuca foi pra cima, e levou muito susto ao goleiro Anderson.


Jogada na linha de fundo logo no início da partida. Foto: Estevan Mazzuia.

Aos 20 minutos, a bola foi cruzada da esquerda para Edgar, que deslocou o goleiro e tocou para o gol, mas o zagueiro salvou o Tupã em cima da linha. Aos 27 minutos, novamente Edgar, pegando uma sobra da direita após cobrança de falta, e batendo no canto inferior direito.


O goleiro Anderson se estica para mais uma defesa para o Tupã. Foto: Estevan Mazzuia.


A marcação forte foi a tônica da partida. Foto: Estevan Mazzuia.

Sem maiores chances reais, o primeiro tempo terminou sem abertura do placar. Depois, nas arquibancadas cobertas, assistimos uma segunda etapa muito movimentada. Aos 10 minutos, o que parecia ser impossível aconteceu: o goleiro do Jabuca se atrapalha com o zagueiro, e a bola sobra para Alex, livre, abrir o placar. A vitória mantinha as chances do Tupão, mas complicava demais a situação do Jabuca. Para desespero da torcida, Alex, que havia entrado no intervalo da partida, fez o segundo, após um cruzamento da esquerda, aos 17 minutos.


O goleiro Anderson mesmo batendo roupa evita gol santista. Foto: Estevan Mazzuia.

O Tupã, então, se fechou na defesa, e o Leão da Caneleira foi só ataque. Perdido por dois, perdido por mil. E tamanho esforço foi recompensado em dois minutos. Aos 27 a bola sobrou para Douglas "Chapolin" Inácio fuzilar Anderson. No minuto seguinte, uma inexplicável bobeira da defesa do Tupã, que fica esperando alguma marcação do juiz e vê o chute de longe, despretensioso de Douglas, novamente ele, sacudir as redes.


Mais uma vez é Anderson quem sai bem na foto. Foto: Estevan Mazzuia.

Com o empate, o momento emocional foi totalmente favorável ao Jabaquara, que não soube aproveitar a vantagem psicológica, e deixou escapar mais dois pontos em casa. Edgar ainda perdeu uma chance incrível aos 46 minutos, quando recebeu um lançamento longo mas não conseguiu dominar a bola, sozinho de frente para Anderson.

Fim de jogo, Jabaquara 2-2 Tupã, eliminando os visitantes, e obrigando o Leão a vencer o Força fora de casa na última rodada para seguir sonhando com a primeira divisão em 2008.

Abraços

Estevan

Nenhum comentário:

Postar um comentário