Procure no JP

segunda-feira, 26 de novembro de 2007

Festa lusitana no último capítulo do time na Série B

Opa,

Depois da derrota corintiana no sub-20 sábado cedo, voltei para casa para me preparar para o último jogo de uma saga que se iniciou em 2003. É, eu e o Jurandyr seguimos para um lotado Canindé para ver o último jogo da Portuguesa na sua casa pelo Campeonato Brasileiro da Série B. A partida contra o time do Criciúma marcou o reencontro do time com sua torcida depois do tão sonhado acesso.

E olha que o estádio estava lotado! Coisa que não acontecia faz tempo em jogos da Portuguesa. E tudo bem, é legal ver seu time num jogo festivo, num ano praticamente de redenção do rubro-verde, depois do talvez pior ano da história do time, em 2006. Mas ao mesmo tempo aonde estava toda essa torcida quando a Portuguesa precisava deles na horrível Série B do ano passado? Salvo cerca de 300 ou 400 pessoas, mais ninguém aparecida por lá quando o time mais precisou...


Times perfilados para o Hino Nacional Brasileiro. Foto: Fernando Martinez.

Bom, mas o que vale mesmo é falar da festa que foi vista no estádio, todos comemorando a volta à elite. Mas o Criciúma queria estragar a festa e logo aos 6 minutos abriu o placar, numa cabeçada meio sem pretensão do jogador Cláudio Luiz. O legal é que a Portuguesa nem sentiu o gol e não demorou para mostrar quem manda na casa.


Ataque lusitano no começo do jogo. Foto: Fernando Martinez.

O time lusitano virou o placar de forma ligeira, aos 17 e 28 minutos, respectivamente em dois golaços de Joãozinho e Diogo, um dos maiores nomes da Série B de 2007. Com o jogo nas mãos,a Portuguesa não sofreu mais sustos durante o restante do primeiro tempo, levando o jogo para o intervalo com o placar parcial de 2 a 1.


Mais um ataque da Portuguesa, com suas camisas comemorativas lembrando o título paulista de 1973. Foto: Fernando Martinez.


Detalhe da torcida do time catarinense, e ao lado detalhe da grande massa rubro-verde presente na tarde de sábado. Fotos: Fernando Martinez.

Na volta do segundo tempo o jogo não mudou muito de figura com os times jogando um "quase" amistoso. A torcida em si estava mais preocupada em comemorar do que praticamente ver o jogo, como diria o profeta "com todos os méritos, e com todas as justiças!".


Tentativa de ataque do Criciúma no segundo tempo em que a zaga da Lusa afastou. Foto: Fernando Martinez.

Mais ainda tinha tempo para mais um gol, novamente de Diogo em contra-ataque rápido lusitano aos 29 minutos. A festa estava completa! Figuras lendárias do Canindé faziam a festa, que não teve hora para acabar...


Última chance lusitana no final do jogo. Foto: Fernando Martinez.


Um homem, uma lenda... em foto para capa da "Lusa Magazine", o lendário Sardinha - o homem que só existe dentro do Canindé - observa lance do jogo. Foto: Fernando Martinez.

Final de partida: Portuguesa 3-1 Criciúma. E a Portuguesa termina a Série B em terceiro lugar e em 2008 joga novamente contra os grandes do futebol brasileiro. E para o que vos escreve, que esteve presente em 70 dos 77 jogos rubro-verdes em casa nesses cinco campeonatos, é a chance para rever de forma sequencial o Brasileirão. Só no Canindé mesmo...

Voltando para casa depois, já era hora de se preparar para a grande final da Copa FPF Heróis de 32 domingo cedo... mas isso é assunto para o próximo post.

Abraços

Fernando

Nenhum comentário:

Postar um comentário