Procure no JP

quinta-feira, 29 de novembro de 2007

Ferroviária avança na Copa FPF

Olá,

Em mais um final de semana com vários jogos decisivos, no sábado pela manhã saí cedo e encarei mais de 300 km de estrada, indo parar na belíssima cidade de Ribeirão Preto. O jogo escolhido foi Botafogo F.C. x Ferroviária F.S/A que foi realizado no Estádio Santa Cruz e foi a partida de volta da terceira fase da Copa FPF - Heróis de 32, fase essa que foi disputada no esquema de mata-mata.

Esse confronto denominado Bota-Ferro, já foi um dos maiores clássicos do interior, quando essas duas equipes faziam parte da elite do futebol paulista e tinha como marca registrada a vitória quase sempre do visitante.

Voltando ao presente, havia uma grande expectativa por parte dos torcedores panterinos no sentido do Botafogo fazer uma boa apresentação para devolver o placar de 2 a 0 sofrido na primeira partida realizada em Araraquara e seguir adiante na competição. Antes de falar da partida, vamos com as fotos dos times e dos árbitros que estão abaixo:


Botafogo F.C. - Ribeirão Preto/SP. Foto: Orlando Lacanna.


Ferroviária F.S/A - Araraquara/SP. Foto: Orlando Lacanna.


Trio de arbitragem formado por Guilherme Cereta de Lima, seus assistentes Marco Antônio Monteiro Bagatella e Edvânio Ferreira Duarte com os capitães das equipes. Foto: Orlando Lacanna.

Como o Botafogo precisava de uma vitória com diferença de dois gols, saiu mais para o jogo, porém encontrou enormes dificuldades para furar o bloqueio defensivo da Ferroviária que jogava com muita calma e consciência.


Disputa acrobática pela bola. Foto: Orlando Lacanna.

Com essa panorâmica, o time da casa demonstrava muita afobação e pouca inspiração, tanto que mesmo atacando mais do que o adversário, na realidade não causava maior perigo ao gol defendido por Eder.


Um dos poucos lances de ataque do Botafogo. Foto: Orlando Lacanna.

Ao longo da primeira etapa, o lance de maior perigo foi criado pelo time araraquarense que acabou sendo salvo quase em cima da linha fatal pela defesa do Botafogo. Quando tudo indicava que a primeira etapa fosse terminar sem abertura de contagem, a Ferroviária conseguiu seu primeiro gol através de Carlão, aos 43 minutos, numa ótima jogada individual pelo lado esquerdo. Esse gol deixou um dos maqueiros em estado de fúria que acabou atirando a maca para dentro do campo e, se já não bastasse isso, ao transportar um atleta da Ferroviária, atirou-o ao chão, obrigando ao árbitro excluí-lo da partida.

Logo após o término do primeiro tempo, o técnico do Botafogo, Márcio Ribeiro se dirigiu ao árbitro e reclamou muito sobre uma possível falta não marcada antes da jogada que resultou no gol afeano. No intervalo procurei saber junto aos diversos repórteres presentes o que teria motivado as reclamações e, todos assim como eu, não entenderam nada, pois ninguém viu nada de irregular no lance. O treinador acabou também sendo excluído.

Logo no início da segunda etapa, o Botafogo deu sinais de que iria para o famoso tudo ou nada, mas viu seus planos desmoronarem rapidamente, pois aos 4 minutos o avante Osny cobrou com perfeição uma falta pela meia esquerda e marcou o segundo gol dos araraquarenses.


Bola no fundo do gol do Botafogo, após cobrança de falta. Foto: Orlando Lacanna.

O segundo gol da Ferroviária desnorteou o tricolor de Ribeirão Preto que acabou tomando o terceiro gol logo em seguida, aos 6 minutos por intermédio de Marcelo, em outra boa jogada pela esquerda. Depois desse gol, boa parte da torcida local deixou o estádio revoltada com o "chocolate" que seu time estava levando. Nos últimos 20 minutos até que os locais criaram algumas chances de gol, mas aí apareceram a afobação dos seus atacantes e a boa apresentação do goleiro Eder.


Cruzamento interceptado pela defesa da Ferroviária. Foto: Orlando Lacanna.


Avanço do atacante botafoguense com marcação do adversário. Foto: Orlando Lacanna.

Jogo encerrado com o marcador apontando Botafogo 0 - 3 Ferroviária que eliminou os anfitriões e colocou, merecidamente, o time afeano na semifinal da competição quando enfrentará o C.A. Linense em busca da vaga à final em disputa que sem dúvida será sensacional. A outra semifinal será entre Juventus x Mogi Mirim que também promete ser emocionante. Vamos aguardar.

Tão logo o árbitro encerrou a partida, tentei iniciar meu retorno imediato a São Paulo, porém, não foi possível em razão do tumulto criado pelos torcedores, obrigando os policiais intervirem. Fiquei no gramado aguardando a confusão acabar para me dirigir ao aeroporto local e finalmente voltar para casa.

Abraços,

Orlando

Nenhum comentário:

Postar um comentário