Procure no JP

quarta-feira, 21 de novembro de 2007

Estádios pelo Brasil, volume 29: Estádio Proletário Sabino Ribeiro (Aracaju/SE)

Olá, amigos!

Dando sequência à publicação do material referente a minha úlitma viagem de férias, trago hoje as fotos da sensacional visita que fiz ao Estádio Proletário Sabino Ribeiro, de propriedade particular da A.D. Confiança, segundo maior campeão estadual de Sergipe, com 15 conquistas, tendo a última delas acontecido em 2004.


Fachada do clube, destacando o nome em relevo no alto sobre o distintivo. Foto: Estevan Mazzuia.

O estádio faz parte de um complexo onde se localiza a sede do clube, muito simples e um tanto abandonada pelos sócios, segundo informações apuradas com diretores no local. A situação financeira não é das melhores, mas a estrutura é razoável, com campo de futebol de sete, quadra poliesportiva, bar e alojamento para os atletas.


Campo de futebol de sete. Foto: Estevan Mazzuia.


Quadra poliesportiva. Fotos: Estevan Mazzuia.

O estádio em si, é extremamente acanhado e dificilmente poderia suportar a capacidade oficial, de 4 mil pessoas. Ainda assim, já foi utilizado para a disputa de partidas oficiais da equipe profissional.


Ao fundo detalhe do lance único de arquibancadas em uma das laterias do gramado. Foto: Estevan Mazzuia.




Lateral oposta as arquibancadas. Foto: Estevan Mazzuia.

A situação do gramado era lastimável, assemelhando-se a um verdadeiro pântano, consequência das chuvas, comuns na região no início do inverno. Ao entrar no gramado, cobri meu pé interiramente com lama.


Detalhe de um dos arcos do estádio. Foto: Estevan Mazzuia.

Apesar da situação geral, com um certo aporte financeiro, tanto o clube como o campo ficariam em situação bem confortável para apreciar um bom jogo de futebol, preferencialmente perdido. A localização não é ruim, ficando a sede a menos de 5 minutos, de carro, do centro da cidade. A área é residencial, e o bairro extremammente humilde, mas acolhedor.


Vista das arquibancadas e do gramado. Foto: Estevan Mazzuia.


Edifício de alojamentos dos atletas e escritório do clube. Foto: Estevan Mazzuia.

A visita foi um tanto corrida devido ao horário. Com o sol já cansado no horizonte, não havia tempo a perder. Mas deixei as dependências do Estádio Proletário com o sentimento de dever cumprido e com mais um gol marcado por mim, nessa humilde trajetória da equipe JP.

E a viagem ainda continuou... Aguardem!

Abraços

Estevan

Nenhum comentário:

Postar um comentário