Procure no JP

segunda-feira, 12 de novembro de 2007

Oeste Paulista Campeão da Segundona 2007

Olá,

Ao longo do ano de 2007, o JP acompanhou "in loco" quase uma centena de partidas válidas pelas diversas fases do sensacional Campeonato Paulista da Segunda Divisão e, obviamente não poderia deixar de estar presente no último e decisivo jogo que iria apontar o Campeão do ano. Por conta disso, apesar da baita distância (579 km) e das fortes chuvas, na madrugada de domingo, peguei a estrada e me mandei até a bela cidade de Presidente Prudente, indo ao grandioso Estádio Eduardo José Farah, também chamado de Prudentão ou Farahzão, local da partida de volta da final entre Oeste Paulista E.C. x S.E. Itapirense.

Ao chegar no estádio, fiquei impressionado com a alegria demonstrada por diversas pessoas ligadas ao Oeste Paulista e à Itapirense, as quais não acreditavam que o JP estava lá para acompanhar a partida final que seria jogada numa cidade tão distante de São Paulo. Foi gratificante receber o carinho e o reconhecimento de todos pelo nosso trabalho. Depois dos efusivos cumprimentos, comecei a botar a mão na massa e fui à luta, iniciando com as fotos das equipes, arbitragem e troféus que estão abaixo:


Oeste Paulista E.C. - Presidente Prudente/SP. Foto: Orlando Lacanna.


S.E. Itapirense - Itapira/SP. Foto: Orlando Lacanna.


Quarteto de arbitragem composto por Élcio Paschoal Borborema, seus assistentes Carlos Augusto Nogueira Júnior e Marinaldo Silvério, além do quarto árbitro Gilmar Pedroso Rocha. Foto: Orlando Lacanna.


Troféus destinados ao Campeão (dourado) e ao Vice (prateado). Foto: Orlando Lacanna.

Antes de falar da partida, vale citar a boa presença do público, algo em torno de 3.000 pessoas que poderia ter sido maior, não fossem as chuvas, bem como a empolgação dos torcedores que demonstram uma maior identificação para com o OPEC, que é um time novo, tendo sido fundado em dezembro de 2005.


Palhaço Paçoca agitando a galera e exibindo a camisa prudentina e figura carimbada nos jogos do Oeste, o massagista Nonô e seu belo bigode laranja.. Fotos: Orlando Lacanna.

Com a bola rolando, era esperado que a Itapirense por necessidade da vitória, fosse tomar a iniciativa de ir para cima, porém não foi isso o que aconteceu, pois na primeira meia hora, a partida quase não teve lances de maior emoção, tornando o espetáculo meio morno.


Zagueiro da Itapirense cortando ataque prudentino. Foto: Orlando Lacanna.


Disputa de bola junto à lateral. Foto: Orlando Lacanna.

Aos 34 minutos os torcedores locais puderam finalmente vibrar, quando o artilheiro da competição Tarabai, marcou seu 22º gol no campeonato, aproveitando uma bola que sobrou dentro da grande área, fazendo o giro sobre o zagueiro e chutando no canto esquerdo do bom goleiro Evandro que conseguiu tocar na bola, mas não evitou o gol. A torcida do time laranja nem tinha terminado de comemorar e, logo em seguida, aos 37 minutos a Itapirense chegou ao empate num belo gol do atacante Faísca que aproveitou cruzamento vindo da direita. Depois desse gol os visitantes tiveram outra boa oportunidade que não foi aproveitada e com isso o placar de 1 a 1 perdurou até o fim do primeiro tempo.

Durante o intervalo tive a oportunidade de mais uma vez bater um papo com o Cel. Marinho, que é o Presidente da Comissão Estadual de Arbitragem sobre o nível atual da arbitragem e os planos para o futuro.

Na segunda etapa, a SEI começou melhor e tentou de todas as formas conseguir a vantagem no marcador que lhe daria a vitória e o título, mas não conseguiu superar o bloqueio defensivo dos donos da casa, que procuravam aproveitar a velocidade dos seus atacantes para sair em rápidos contra-ataques e, numa dessas jogadas conseguiu um pênalti que foi convertido por Jaime aos 16 minutos, aumentando a vantagem do Oeste Paulista.


Cobrança perfeita de pênalti, dando vantagem no placar ao time da casa. Foto: Orlando Lacanna.

A partir daí, os anfitriões começaram a administrar o resultado, tocando mais a bola e mesmo assim conseguiam criar uma ou outra chance de gol. Por outro lado a Itapirense demonstrou um certo desânimo, pois percebeu que seria quase impossível reverter o quadro e, para agravar a sua situação, teve o atleta Adilson expulso aos 34 minutos por cometer falta violenta.


Oportunidade perdida pelo Oeste Paulista com o goleiro fora da jogada, com o zagueiro salvando. Foto: Orlando Lacanna.

Final de partida com o placar apontando Oeste Paulista 2 - 1 Itapirense que deu o título de Campeão ao time de Presidente Prudente que com apenas dois anos de existência já conseguiu um título de expressão e merece os parabéns por tal feito. À Itapirense coube o honroso Vice-Campeonato que não deixa de ser expressivo, principalmente se levarmos em conta que a SEI permaneceu ausente do futebol profissional por mais de 30 anos e no segundo ano após o seu retorno conquistou tal galardão.

Após o apito final do árbitro, começou uma festa muito bonita por parte dos Campeões e da sua torcida, além da solenidade de entrega dos troféus e medalhas aos vencedores, com a presença do Presidente da FPF, o Sr. Marco Polo Del Nero.


Time campeão festejando a conquista. Foto: Orlando Lacanna.


Entrega do troféu à Itapirense. Foto: Orlando Lacanna.


Troféu pelo título já em mãos dos atletas campeões. Foto: Orlando Lacanna.


Volta olímpica dos campeões exibindo o troféu para os torcedores. Foto: Orlando Lacanna.

Depois do jogo, da festa e da solenidade iniciei meu longo retorno a São Paulo, algo em torno de sete horas de viagem, com a sensação de dever cumprido pelo fato do blog ter estado presente na última partida da competição que indicou os quatro times promovidos à Série A3 em 2008, pois além do Oeste Paulista e Itapirense, também o Força e o Penapolense foram promovidos. A propósito, o JP está preparando um post especial dedicado às quatro equipes que conquistaram o acesso. Aguardem.

Abraços,

Orlando

Nenhum comentário:

Postar um comentário