Procure no JP

segunda-feira, 6 de agosto de 2007

Vitória dramática do Força em Caieiras

Olá,

Num final de semana com ampla cobertura pelo JOGOS PERDIDOS do Campeonato Paulista da Segunda Divisão, no sábado pela manhã, depois de muitos anos, voltei a viajar pelos trilhos da extinta Estrada de Ferro Santos a Jundiaí e fui até a vizinha cidade de Caieiras, no Estádio Municipal Carlos Ferracini para assistir "in loco" a mais uma partida da sensacional Segundona/2007.

A pedida dessa vez foi o jogo Força EC x Radium FC que reuniu o líder e o último colocado do Grupo 10 da competição em partida válida pela quarta rodada da segunda fase. Esse duelo, apesar da sua importância, não conseguiu atrair a torcida, pois o público presente foi muito pequeno, com apenas 28 pagantes, contrariando o que eu estava acostumado a ver em Caieiras. Foi uma pena.

Como cheguei com antecedência, tive oportunidade de bater bons papos, tanto com o pessoal do Força quanto com a turma do Radium de Mococa e, além disso conversei muito com o árbitro da partida (Marcelo Prieto Alfieri) sobre jogos que acompanhei no passado que foram arbitrados pelo ex-árbitro e seu pai Clóvis Alfieri. A sessão nostalgia rolou solta.

Antes de começar a partida, fui em busca das imagens dos integrantes do espetáculo que posaram de forma EXCLUSIVA para as lentes do JP. Vejam as fotos abaixo:


Força EC - São Paulo/SP (mandando seus jogos em Caieiras). Foto: Orlando Lacanna.


Radium FC - Mococa/SP. Foto: Orlando Lacanna.


Quarteto de arbitragem formado por Marcelo Prieto Alfieri, seus assistentes Caio Henrique V. de Andrade Monteiro e Alex Alexandrino, além do quarto árbitro Fabiano Pereira com os capitães das duas equipes. Foto: Orlando Lacanna.

Pela colocação das equipes na tabela de classificação e por jogar em casa, o Força era o favorito natural e todos esperavam, inclusive eu, que seria um jogo tranqüilo para o time laranja e preto. Ledo engano, pois os visitantes disputaram um primeiro tempo muito bom, cheio de raça e dificultaram a vida dos donos da casa.


Tentativa de início de ataque do Força. Foto: Orlando Lacanna.


Cruzamento defendido pelo goleiro do Radium. Foto: Orlando Lacanna.

O Força teve a bola mais tempo em seus pés, mas sofria uma marcação implacável dos defensores do "Periquito da Mogiana" e, com isso o placar não foi aberto até o final da primeira etapa que teve muita luta e disposição, porém poucos lances de maior perigo para os goleiros.


Outra tentativa de início de ataque do Força. Foto: Orlando Lacanna.

Durante o intervalo, enquanto saboreava as deliciosas esfihas de carne vendidas num carrinho no próprio estádio rolou várias conversas com torcedores que acompanham o JP. Não sei se a fome era grande, mas que as esfihas estavam muito boas, isso é verdade e, portanto ganham o selo JP de qualidade. Voltando ao futebol, a segunda etapa também foi disputada de maneira intensa, num jogo pegado típico de segundona.


Uma das raras oportunidades desperdiçada pelo Radium. Foto: Orlando Lacanna.

Nessa etapa o Força conseguiu criar algumas chances, mas continuou não tendo vida fácil, pois o Radium se manteve firme na marcação, embora num ritmo menos intenso, talvez provocado pelo cansaço que já era visível.


Atacante do Força marcado por defensor mocoquense. Foto: Orlando Lacanna.

A partida estava a caminho do seu final com a torcida local demonstrando impaciência com o seu time, em especial com o atacante Pelé, esperança permanente de grandes jogadas, mas que estavam difíceis de aparecer.


Lance de perigo para o gol do Radium. Foto: Orlando Lacanna.

Como no futebol, quem sabe faz a diferença, o ídolo da torcida Pelé, mesmo não estando numa manhã muito feliz, abriu o placar aos 40 minutos desafogando os poucos torcedores locais. A partir desse gol, o jogo entrou no seu período mais emocionante, pois o Radium quase empatou aos 43 minutos e em seguida o mesmo Pelé quase fez um gol de placa.

Término de jogo com o resultado final de Força 1 - 0 Radium que manteve o time da casa na liderança do seu grupo, agora com 10 pontos, podendo chegar à terceira fase se conseguir manter a regularidade apresentada até agora. Quanto ao Radium, deixou uma boa impressão, jogando com muita determinação, mas é visível a falta de maior poder ofensivo para resolver a parada no seu campo de ataque.

Após o apito final do árbitro, voltei a Estação Ferroviária local para esperar o trem que me levaria de volta para São Paulo e enquanto permaneci na plataforma senti uma saudade imensa dos tempos que era possível viajar de trem para o nosso interiorzão. O chamado progresso acabou com um dos meios de transporte mais charmoso, pois havia uma certa magia nas viagens de trem e em especial no vagão restaurante. Foi isso.

Abraços,

Orlando

Nenhum comentário:

Postar um comentário