Procure no JP

segunda-feira, 27 de agosto de 2007

JP num jogo não tão perdido assim, pelo Campeonato Brasileiro

Opa,

Depois do jogão entre Taboão da Serra e Barretos, resolvemos (eu, Emerson e David) fugir completamente do padrão JOGOS PERDIDOS e decidimos acompanhar um jogo do Campeonato Brasileiro. É, de vez em quando a gente tem alguns lapsos momentâneos da razão e fazemos essas coisas. Apostamos que o Estádio do Pacaembu estaria vazio e fomos lá ver o jogo entre o moribundo Corinthians contra o Cruzeiro.

Chegamos então no metrô Clínicas (cortesia da carona do Jurandyr) e lá detectamos três problemas: o jogo era a famosa promoção da bolacha, logo não teríamos ingressos fáceis; por ser o jogo da promoção, o estádio e suas vias de acesso estavam completamente tomadas; E a mais importante verificação... eu e o Emerson estávamos de camisetas verdes (!), cor totalmente proibida em jogos do alvinegro do Parque São Jorge.

É, fizemos essa besteira, mas sem pestanejar, descemos a ladeira que nos leva ao Pacaembu com nossas camisas verde-bandeira para o jogo corintiano. Pelo menos aqui não deu chabu não, e fomos buscar nossos únicos ingressos à venda, na torcida do Cruzeiro, na bilheteria. Com a torcida visitante lotada, vimos um jogo que deu sono, e reforçamos a constatação que o time corintiano é um dos piores já montados no Parque, muito pela grande zona que virou o departamento de futebol do alvinegro. O Cruzeiro destruiu o onze alvinegro e massacrou o Corinthians, num jogo que deu pena.


Falta para o Cruzeiro no primeiro tempo de jogo. Foto: Fernando Martinez.

Sorte para o Corinthians que o primeiro tempo só terminou com a vantagem mínima para o time de Minas Gerais. Três a zero, no mínimo, seria o placar mais justo. Detalhe para a muvuca que passamos na torcida cruzeirense, com os tradicionais figuras assistindo o jogo em pé sem nenhuma razão e casos de insanidade absoluta de alguns torcedores, coisa que raramente vemos nos nossos queridos jogos perdidos.


Lance do jogo entre Corinthians e Cruzeiro. Foto: Fernando Martinez.

Na volta do segundo tempo, o jogo ficou mais favorável ainda ao Cruzeiro, já que o Corinthians é praticamente uma piada. Ver esse time, eu que vi grande times alvinegros é realmente desesperador e praticamente uma piada de mau gosto, bem do naipe do "A Praça é Nossa". O Cruzeiro chegou fácil ao segundo e terceiro gols, e só não fez mais porque também não é nenhuma máquina de jogar futebol.


Um dos ataques infrutíferos do Corinthians no jogo. Foto: Fernando Martinez.

Final de jogo: Corinthians 0-3 Cruzeiro, fora o baile. O que foi punk mesmo foi ter que sair do Pacaembu sem camisa, com a minha fatídica camiseta verde guardada na mochila. Sair do Estádio na companhia de alguns brucutus das torcidas dos times realmente é coisa de doido. Tem gente ainda que acha que NÓS somos doidos por acompanharmos jogos sem público, sem brigas, sem muvuca e coisas assim... fazer o quê?

Depois então de sairmos ilesos, já estávamos pensando na rodada de domingo... que chega aqui em breve!

Até mais

Fernando

Nenhum comentário:

Postar um comentário