Procure no JP

terça-feira, 17 de julho de 2007

Guaratinguetá estréia com vitória na Copa FPF

Olá,

Após um sábado acompanhando a segunda fase da Segundona, no domingo optei por conferir um jogo da rodada inaugural da Copa FPF - Heróis de 32. a partida escolhida foi realizada em São Paulo no Estádio Conde Rodolfo Crespi e reuniu as equipes do CA Juventus e do Guaratinguetá FL. Novamente o Jurandyr esteve comigo, pois obviamente ele não perderia esse jogo por nada. Para não perder o costume, começo apresentando os artistas do espetáculo nas fotos EXCLUSIVAS abaixo:


CA Juventus - São Paulo/SP. Foto: Orlando Lacanna.


Guaratinguetá FL - Guaratinguetá/SP. Foto: Orlando Lacanna.


Trio de arbitragem composto pelo árbitro Marcelo Prieto Alfieri e os assistentes Marcos Antônio Monteiro Bagatella e Daniel Luis Marques. Foto: Orlando Lacanna.

O Juventus entrou em campo com uma formação alternativa, pois no dia anterior os titulares jogaram no Rio de Janeiro contra o Madureira pelo Brasileirão da Série C. Apesar de não ter jogado com a força máxima, o Moleque Travesso dominou inteiramente a partida na etapa inicial, tendo criado e desperdiçado pelo menos duas chances reais para abrir o placar.


Ataque avinhado pela direita. Foto: Orlando Lacanna.


Bola cruzada na área do Guará. Foto: Orlando Lacanna.


Defesa do goleiro do Guará. Foto: Orlando Lacanna.

Os visitantes se limitaram a jogar "fechadinhos" e sair com rapidez em contra ataques, mas não conseguiram nada de prático. Com essa panorâmica, a igualdade sem gols predominou até o final da primeira etapa.


Disputa de bola no ataque juventino. Foto: Orlando Lacanna.

No segundo tempo a história da partida mudou totalmente, uma vez que o Juventus voltou todo desarrumado, permitindo ao Guaratinguetá jogar tranqüilo na sua defesa e dar algumas estocadas ao gol juventino. Não demorou muito para a "Garça" abrir o placar, pois aos 14 minutos o meia Nenê converteu pênalti sofrido pelo bom atacante Laércio em jogada pela esquerda.


Detalhe do primeiro gol do Guaratinguetá. Foto: Orlando Lacanna.

O gol inaugural dos visitantes perturbou o time avinhado e aí fez falta a presença no banco de reservas do seu treinador Márcio Bittencourt que havia sido excluído da partida ainda no primeiro tempo. O "apagão" juventino foi tamanho, que o Tricolor do Vale criou mais duas chances reais de gols em apenas dois minutos, sendo que a primeira delas foi incrivelmente perdida pelo avante Vagner que conseguiu chutar por cima do travessão uma bola recebida sem marcação dentro da pequena área, lembrando muito o gol perdido por Dinelson co Corinthians no clássico contra o São Paulo.


Corte da defensiva do Juventus. Foto: Orlando Lacanna.

Aos 20 minutos não teve jeito e, o Guaratinguetá ampliou o marcador com um gol de Everton em ótima jogada em contra ataque pela meia direita. Daí em diante o Juventus praticamente "morreu" em campo e o Guará ficou administrando a vantagem.

Final de partida com o placar de Juventus 0 - 2 Guaratinguetá num jogo que foi apenas razoável, pois boa parte das jogadas não tinha seqüência, além dos poucos lances de maior emoção. A se lamentar o público diminuto de apenas 179 pagantes que proporcionaram uma renda de R$ 1.940,00. Em se tratando de duas equipes da Série A1 do Paulistão um público desse tamanho é absurdo e só vejo uma maneira de aumentá-lo que seria maior divulgação da competição aliada a uma redução do valor do ingresso, uma vez que R$ 20,00 (inteira) para essa competição é muito alto.

Depois de mais uma tarde no templo sagrado da Rua Javari, a pedida foi ir rapidinho para casa assistir confortavelmente o chocolate do Brasil na Argentina pela decisão da Copa América. Foi isso.

Abraços,

Orlando

Nenhum comentário:

Postar um comentário