Procure no JP

terça-feira, 17 de julho de 2007

Argentina x Haiti no Pan 2007

Olá pessoal!

Continuando a saga do JOGOS PERDIDOS no Pan, enquanto parte da turma foi para o CFZ, eu e Nalva rumamos para o suntuoso Estádio João Havelange, apelidado de Engenhão, onde a idéia era assistir a rodada dupla Brasil x Honduras e Argentina x Haiti.

Bom, como saímos do Riocentro, onde assistimos os duelos de esgrima, tínhamos que utilizar o transporte especial criado para o Pan. E aí veio o sufoco: saímos de lá em um ônibus para pegar uma transferência no Terminal Alvorada, que nos levaria até o Engenhão. Esse ônibus acabou demorando mais do que o previsto, por conta do trânsito criado por algumas barreiras policiais. Assim, chegamos no Terminal Alvorada com o tempo já apertado e aí, para piorar, o ônibus que nos levaria até o Engenhão demorou cerca de 30 minutos, para sair do terminal. Isso porque eles estavam esperando chegar um passe que seria usado como integração no metrô.

Confesso que fiquei abismado com a desorganização, e não acabou por aí: quando o ônibus chegou no pedágio da linha amarela, o motorista foi supreendido com a informação que deveria pagar pedágio... é, não é brincadeira, o ônibus oficial do Pan andando pelo corredor expresso criado para o Pan tinha que pagar pedágio e o motorista não tinha dinheiro. Por fim, após alguns minutos de impasse o cobrador pegou dinheiro das passagens e pagou o pedágio. E finalmente o ônibus oficial do Pan 2007 chegou ao Engenhão.

Com todos esses atrasos e desorganização cheguei na hora do apito final do primeiro tempo da partida Brasil x Honduras. Com isso não falarei dessa partida, já que perdi o primeiro tempo e passei o segundo me acalmando do estresse ocorrido.


Vista geral do Engenhão e pênalti convertido pela seleção brasileira. Fotos: Nalva Carla Povinelli.

Começando a falar da partida de fundo entre Argentina e Haiti, vale primeiro um destaque especial ao Engenhão, o estádio é maravilhoso, não só pela beleza da obra, mas principalmente pela sua funcionalidade. Rampas enormes, muitos banheiros, muitos acesso, fazem ser prezeiroso andar pelo estádio. Os assentos são confortáveis e é possível transitar normalmente entre eles, ou seja, um estádio com nível internacional, apto a abrigar qualquer tipo de competição.


Vista geral interna e noturna do Engenhão. Emerson nas dependências do estádio. Fotos: Nalva Carla Povinelli.

Agora vamos então com a partida de futebol em si. Depois do jogo do Brasil praticamente todas as cerca de 20.000 pessoas deixaram o estádio. Ficando para presenciar a partida Argentina x Haiti algo por volta de 500 pessoas. E finalmente falando do jogo, o Haiti começou melhor e apesar de se mostrar tecnicamente inferior, o empenho haitianos fez a diferença no começo da partida, fazendo com que a equipe criasse as melhores chances da primeira etapa.


Ataque da Argentina no primeiro tempo. Foto: Emerson Ortunho.

O Haiti abriu o placar com Mechack aos 33 minutos, mas não demorou muito e a Argentina empatou, com Mazzola aos 37 minutos. Depois do empate, a Argentina passou a dominar a partida, mas tinha muita dificuldade de chegar na meta do Haiti e esse acabou sendo o placar do primeiro tempo.


Lance da partida Argentina x Haiti. Foto: Emerson Ortunho.


Lance de perigo na área do Haiti. Foto: Emerson Ortunho.

No segundo tempo, ficou nítido que a equipe da América Central estava muito contente com o empate e mesmo tendo condições de tentar a vitória, preferiu segurar o placar fazendo muita cera com contusões subsequentes de seus jogadores. E com essa métrica, a partida se arrastou até o final com um nível técnico baixo e com o empate do primeiro tempo no marcador.


Cobrança de escanteio para a Argentina. Foto: Emerson Ortunho.

Final de jogo: Argentina 1 x 1 Haiti. Duas seleções muito fracas tecnicamente, a Argentina um pouco melhor, mas totalmente apática, e o Haiti com uma equipe mais aplicada, mas que não mostrou muita qualidade nessa primeira partida.

Apesar de tudo, valeu muito a pena ter conhecido o Engenhão e ter feito minha estréia no futebol do Pan. E ainda saimos correndo de lá para ir para a Arena Multiuso de Jacarepaguá para ver a ginástica artística

Abraços!

Emerson

Um comentário:

  1. E lá se foram 9 anos...eu estive nesse jogo e enfim descobri que ñ fui o único a testemunhá-lo kkkkk

    ResponderExcluir