Procure no JP

segunda-feira, 22 de setembro de 2008

Galo sorocabano vence Nhô Quim pela Copa Paulista

Olá,

Com a aproximação do final da primeira fase da Copa Paulista de Futebol, alguns jogos assumem características de decisivos e, dessa maneira, o JOGOS PERDIDOS não poderia deixar de fazer a cobertura de pelo menos um desses jogos. Mesmo num sábado frio e chuvoso, segui pela Rodovia Castello Branco em direção à progressista cidade de Sorocaba, para acompanhar de perto a partida C.A. Sorocaba x E.C. XV de Novembro de Piracicaba que foi realizada no Estádio Walter Ribeiro, valendo pela décima segunda rodada do Grupo 3 da competição.

A conquista dos três pontos era de fundamental importância para o Atlético, uma vez que a vitória, combinada com o resultado da partida Mogi Mirim x São Bento, poderia lhe garantir uma das quatro vagas à próxima fase. Por outro lado, o XV também fazia questão da vitória, pois estava há três rodadas sem conseguir vencer e, um quarto resultado desfavorável, poderia afetar a tranqüilidade para a seqüência da competição.

Cheguei ao meu destino debaixo de muita chuva, porém, mesmo assim, as fotos oficiais da partida não poderiam faltar. Elas estão abaixo e, mais uma vez, são exclusivas.


C.A. Sorocaba - Sorocaba/SP. Foto: Orlando Lacanna.


E.C. XV de Novembro - Piracicaba/SP. Foto: Orlando Lacanna.


Capitães das equipes acompanhados pelo trio de arbitragem formado por Flávio Rodrigues Guerra e seus assistentes Marco Antônio Gonzaga da Silva e Francisco Reginaldo Moreira. Foto: Orlando Lacanna.

Apesar da chuva, o estado do gramado estava bom, o que permitiu às equipes apresentarem um futebol bem movimentado. Nesse contexto, o XV saiu com tudo logo no início da partida, tendo conseguido três escanteios seguidos nos primeiros cinco minutos, obrigando o goleiro Buzzetto a se redobrar para cortar os cruzamentos que rondavam a sua áerea.


Goleiro Buzzetto do Atlético cortando cruzamento logo no início da partida. Foto: Orlando Lacanna.

Depois da blitz inicial do XV, a partida ficou equilibrada, com as equipes se alternando nas jogadas ofensivas, tanto que, aos 21 minutos, o XV levou perigo à meta sorocabana, num arremate perigoso de Vinícius que passou por cima do travessão. O Atlético respondeu em seguida, através de Leandro Diniz que assustou o goleiro Cristiano numa cabeçada perigosa que também passou por cima do travessão.


Zagueiro Carlão do XV tomando à frente do atacante sorocabano. Foto: Orlando Lacanna.

A partida continuava lá e cá, sendo que aos 36 minutos, os donos da casa perderam um gol certo que foi evitado pelo goleiro quinzista Cristiano ao praticar ótima defesa, num chute à queima roupa de Wanderson que entrou sozinho na área e soltou o pé, porém o goleiro trabalhou bem e evitou o gol. Aos 40 minutos não teve jeito e o Galo chegou ao seu gol inaugural, marcado de cabeça por Leandro Diniz aproveitando cruzamento vindo da meia direita, após ótima arrancada de Givanildo que recuperou uma bola que estava em poder do adversário, em jogada que o árbitro aplicou a lei da vantagem para o XV que acabou perdendo a bola. O banco quinzista reclamou muito dessa jogada, alegando que o árbitro beneficiou o infrator.


Atacante do Atlético acossando zagueiro do XV. Foto: Orlando Lacanna.

O time piracicabano não se abateu e foi à forra logo em seguida, chegando ao empate aos 43 minutos, em outro gol de cabeça, dessa vez marcado pelo zagueiro Nataniel, que aproveitou uma bola alçada na área numa cobrança de falta pela meia direita, levando para o intervalo o placar de 1 a 1.

Após um intervalo que passei a maior parte do tempo tentando me proteger da chuva que teimava em não parar, a bola voltou a rolar e, logo de cara, o Atlético saiu para o campo de ataque, sendo que ao 6 minutos, o avante Gilberto levou perigo à meta quinzista, ao desferir um cabeçada para o chão, obrigando o goleiro Cristiano a pular no canto esquerdo e praticar boa defesa. O Galo sorocabano continuou no ataque e, aos 12 minutos, criou outra situação de perigo, agora nos pés de Leandro Diniz, que chutou rasante, mas a bola cruzou toda extensão da área, não aparecendo nenhum pé para desviá-la para o gol.


Disputa de bola junto do centro do gramado. Foto: Orlando Lacanna.

O Atlético se manteve no campo ofensivo e acabou chegando ao seu segundo gol, aos 13 minutos, anotado por Erivelto, num lance que começou com uma escapada rápida pela direita e culminou num cruzamento em que a bola ganhou um efeito incrível e acabou surpreendendo o goleiro do XV que ficou estático na jogada. Foi o chamado gol espírita.


Cruzamento na área do XV no segundo tempo. Foto: Orlando Lacanna.

Com a vantagem no placar, o time de Sorocaba se resguardou mais no campo de defesa e, ao mesmo tempo, o XV aumentou o ritmo ofensivo, pressionando o setor defensivo dos donos da casa. Dessa forma, o time piracicabano passou a ter mais posse de bola e foi criando algumas situações de perigo para a meta do Atlético, porém não conseguiu chegar ao gol de empate em razão das defesas do bom goleiro Buzzetto e também porque seus avantes não estavam com a pontaria calibrada.


Defesa de Buzzetto do Atlético no final da partida. Foto: Orlando Lacanna.

Fim de jogo com o placar apontando Atlético Sorocaba 2 - 1 XV de Piracicaba que garantiu a classificação do time da casa à próxima fase e que completou o quarto jogo seguido do XV sem vitória, embora a classificação para a segunda fase já esteja garantida.

Tão logo a partida foi encerrada, procurei retornar a São Paulo com a maior rapidez possível, pois estava muito molhado e um bom banho quente iria ajudar a afastar um resfriado que já se aproximava. Foi isso.

Abraços,

Orlando

Nenhum comentário:

Postar um comentário