Procure no JP

sábado, 4 de novembro de 2006

Estádios pelo Brasil, volume 10: Estádio Rei Pelé (Maceió/AL)

Olá,

Por ocasião da minha estada na bela cidade de Maceió, para acompanhar uma rodada dupla da Segundona Alagoana, aproveitei para conhecer os principais estádios da cidade e começo apresentando aos amigos internautas o Estádio Rei Pelé, local da realização da rodada dupla que assisti.


Entrada grandiosa do Estádio Rei Pelé, em Maceió. Foto: Orlando Lacanna.


Visão lateral da entrada, com uma das rampas de acesso ao fundo. Foto: Orlando Lacanna.

O Estádio Rei Pelé, também chamado de Trapichão por estar localizado no bairro do Trapiche, foi inaugurado em 25/10/1970 com a partida amistosa Seleção Alagoana 0 - 5 Santos, com a presença de 42.367 espectadores, sendo que o primeiro gol foi marcado pelo atacante Douglas, gol esse que teria desgostado o "Rei", pois a intenção era que ele mesmo fizesse o primeiro gol no estádio que leva seu nome. Não fez o primeiro, mas marcou dois gols.


Visão da arquibancada oposta do Rei Pelé. Foto: Orlando Lacanna.


As arquibancadas que ficam atrás do gol da "direita" do Rei Pelé. Foto: Orlando Lacanna.

O estádio foi construído pelo Governo Estadual que o administra e, sua capacidade oficial atualmente é de apenas 20.800 espectadores, muito embora o pessoal da Federação local diga que dá para acomodar até 25.000 pessoas.


Parte "esquerda" do estádio, com o placar eletrônico à mostra. Foto: Orlando Lacanna.


Corredores das arquibancadas do Rei Pelé. Foto: Orlando Lacanna.

Comparado a outros estádios, suas dependências para o público são confortáveis e estão bem conservadas. Seu gramado é muito bom e os quatro vestiários, todos com banheiras para imersão são bem razoáveis, embora não muito grandes. Há também, nos vestiários, espaço para aquecimento.


Numeradas do estádio. Daqui saem as imagens das partidas. Foto: Orlando Lacanna.

Segundo apurei, boa parte da população da cidade está decepcionada com o Sr. Edson Arantes do Nascimento, que não atende aos convites para retornar ao estádio, pois sua única aparição por lá foi no jogo inaugural. Há inclusive a idéia de trocar o nome do estádio, homenageando um desportista alagoano. O nome favorito é Edvaldo Alves da Santa Rosa, mais conhecido como Dida, ex-meia do Flamengo, maior ídolo do rubro-negro antes da era Zico.


Banheiras nos vestiários do Rei Pelé e faixa mostrando o aopoio dos alagoanos ao CRB na Série B desse ano. Fotos: Orlando Lacanna.

Resumindo, gostei muito do estádio e espero voltar lá num futuro bem próximo, quem sabe ainda nas finais da segundona local. Nos próximos posts vou mostrar os estádios do Corinthians Alagoano, CRB e CSA. Aguardem.

Abraços,

Orlando

Nenhum comentário:

Postar um comentário