Procure no JP

domingo, 12 de novembro de 2006

Atlético/MG em dose tripla no JP (parte 3 de 3)

Olá, pessoal!

Como mencionado no post anterior o jogo de fundo aconteceu em outro campo do CT do Atlético, que por sinal possui quatro campos. Esse jogo valeu pelo Campeonato Mineiro da categoria Juvenil, o correspondente do sub-17 para os paulistas, e além do C. Atlético Mineiro estava no gramado o time do Real E.C. de Caeté.

Vale aqui registrar que o trio de arbitragem foi o mesmo do primeiro jogo, apenas invertendo as posições do árbitro e auxiliar número 2, ou seja, enquanto Delmácio Pereira da Silva apitou o primeiro jogo, a segunda partida foi comandada pelo Rubens Bernardes Júnior.


Clube Atlético Mineiro (Juvenil) - Belo Horizonte/MG. Foto: Victor Minhoto.


Real Esporte Clube (Juvenil) - Caeté/MG. Foto: Victor Minhoto.

Ao buscar informações do Real E.C. fiquei sabendo que o time é formado por garotos de várias partes do Brasil e que apesar da pouca idade já pertencem a empresários. Em relação ao time fui informado que nunca disputou a categoria principal e essa hipótese, mesmo no futuro, é pouco provável, pois o maior intenção desses empresários é negociar os atletas com clubes de grande porte.


Escudo do Real Esporte Clube, de Caeté. Foto: Victor Minhoto.

O jogo começou muito corrido com a equipe do Real tentando jogar de igual para igual com os donos da casa, atitude esta que não daria um bom resultado para os visitantes, afinal como se veria o Atlético tem jogadores de melhor capacidade técnica, tática e física. Logo aos 7 minutos do 1º tempo, em um rápido contra-ataque, Renan, camisa 9 do Galo Mineiro, deu um drible que deixou o zagueiro caído no chão e depois só teve o trabalho de colocar a bola no fundo do gol.


No primeiro momento Renan deixa o zagueiro caído com seu drible... Foto: Victor Minhoto.


... e no segundo momento apenas tem o trabalho de tocar a bola na saída do goleiro para abrir o marcador em favor do Atlético. Foto: Victor Minhoto.

Mesmo em vantagem no placar o Atlético continuou pressionando e acuando cada vez vez mais o adversário, tanto que aos 16 minutos também da primeira etapa o zagueiro camisa nº 2 Alvarenga fez um bonito gol de cabeça após um escanteio pela direita do ataque atleticano.


Exato momento em que a bola encontra as redes no segundo gol atleticano anotado por Alvarenga. Foto: Victor Minhoto.

Após o segundo gol o Atlético começou a cadenciar a partida, mesmo porque já estava próximo do meio-dia e o calor era forte. Apesar disso a superioridade atleticana era tanta que novamente Renan, aos 37 minutos ainda do 1º tempo, em outra rápida jogada de contra-ataque, após um belo lançamento, chutou forte no canto direito do goleiro do time do interior e fez o terceiro gol do jogo, placar do primeiro tempo.

O segundo tempo começou como o primeiro, ou seja, o Atlético partindo para cima do Real. Em razão dessa atitude, logo no segundo minuto da etapa final, o Galo Mineiro cobrou uma falta pela direita de seu ataque e a bola cruzou toda a área adversária, passando até mesmo pelo goleiro, e sobrando livre para o camisa nº 11 Chiquinho que apenas precisou tocar para as redes e fazer o quarto gol.

Como ainda faltava muito tempo para o fim da partida a goleada estava desenhada. Com o transcorrer do segundo tempo o Real ainda tentou chegar a seu gol de honra, mas como a defesa do Atlético se mostrou muito sólida, o time do interior apenas conseguiu acabar de vez com o fôlego de seus atletas. O resultado foi que aos 26 minutos, após um cruzamento, aconteceu um bate-rebate na área e novamente o zagueiro Alvarenga chutou com força para o fundo das redes fazendo o quinto gol.


O sexto e derradeiro gol do Atlético anotado por Chiquinho. Foto: Victor Minhoto.

Quem imaginou que tinha acabado se enganou. Aos 40 minuntos, o último da partida, em um rebote do goleiro, Chiquinho chutou forte para o fundo do gol. Aí foi demais, após esse lance o árbitro encerrou o jogo com o placar de Atético/MG 6x0 Real. O jogo me deixou a impressão de que este time juvenil do Atlético pode dar bons frutos para a equipe principal no futuro. Já os empresários do Real devem olhar seu time com maior atenção, se é que eles estão preocupados com os resultados dentro de campo.

Até a próxima,

Victor

Nenhum comentário:

Postar um comentário