Procure no JP

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2006

Paulista Série A3: Mauaense 3-3 São Vicente

Fala pessoal!

Bom, começando a mostrar uma verdadeira overdose de jogos vistos nesse fim de semana, com jogos das séries A1, A2 e A3 do Paulista e do Módulo II do Mineiro, vamos com os jogos do sábado: bem cedinho, e tendo dormido apenas duas horas na madrugada, caí da cama e fui com o grande Seu Natal até a cidade de Mauá, para acompanhar o jogo entre Mauaense e São Vicente, pela Série A3 do Paulistão. Lá, achamos o Emerson, perdido nas arquibancadas do Pedro Benedetti.

Mesmo praticamente um zumbi, não me arrependi em nada de ter estado lá, em virtude do jogo ter sido fantástico. Mas até os 30 minutos da primeira etapa, o jogo foi "beeeem" fraquinho, só com duas chances da equipe da Mauaense - numa delas, o atacante driblou o zagueiro, e com o gol livre, chutou na trave - e com o time da baixada só na defesa.


Detalhe do primeiro gol da Mauaense, acordando a torcida presente no Estádio Pedro Benedetti. Foto: Fernando Martinez.

Só no final do primeiro tempo o time da casa acordou. Aos 32 minutos, numa bela jogada pela direita, o time de Mauá abriu o placar. Aos 40 minutos, mais um gol, numa bola lançada em profundidade, em que o atacante da Mauaense partiu sozinho e só desviou do goleiro. O time de São Vicente fazia uma partida bisonha, e nada dizia que eles ofereceriam alguma resistência ao time do ABC.


Chance de gol para a Mauaense no segundo tempo da partida. Foto: Fernando Martinez.

No segundo tempo, a história mudou. Para desespero da torcida da Locomotiva, o São Vicente voltou com outra disposição e deixou todo o marasmo da equipe no vestiário. Jogando o fino, mudaram todo o panorama da partida e logo aos 3 minutos, marcou o seu primeiro gol, numa cobrança de pênalti. Mandando no jogo, ainda perdeu algumas chances de empatar a partida logo em seguida. Mas o empate veio finalmente aos 25 minutos, num belíssimo gol de fora da área para o time alvi-negro.

Mesmo com o gol, o time não parou com o domínio e o que parecia impossível aconteceu: aos 35 minutos, numa bola enfiada, o São Vicente virou a partida, para o completo desespero da torcida, que enchia de "elogios" os jogadores e o técnico Rota, da Mauaense.


Lance do terceiro gol do time do São Vicente. O impossível acontece: o time vira o jogo na segunda etapa. Foto: Fernando Martinez.

Mas quando a Mauaense parecia destinada a sofrer mais uma derrota, um lance definiu a partida: aos 44 minutos, num contra-ataque perigoso, o São Vicente teve a chance de marcar o quarto gol e fechar a vitória. O camisa 10 do alvi-negro driblou o goleiro e conseguiu chutar pra fora, perdendo um gol que até o tiozinho de muleta na arquibancada faria. Na reposição de bola, a Mauaense foi para o ataque e numa jogada confusa, na grande área, conseguiu empatar o jogo heróicamente.


Lance-chave da partida: aos 44 minutos o camisa 10 do São Vicente perde gol sem goleiro. Aos 45 a Mauaense empataria. Foto: Fernando Martinez.

E não deu tempo pra mais nada, o final de jogo ficou então: Mauaense 3-3 São Vicente, e os dois times insatisfeitos com o resultado. Assim eles continuam lá embaixo na tabela e se não abirem o olho, podem acabar na Segundona.

Depois, fomos correndo até a Rua Javari para adquirir o ingresso para mais um sofrimento juventino no Paulistão. No próximo post tem mais.

Até

Fernando

Nenhum comentário:

Postar um comentário