Procure no JP

segunda-feira, 20 de novembro de 2006

Paulista de Jundiaí aplica goleada histórica na Série B

Olá,

Em mais um show de cobertura do JOGOS PERDIDOS, estive juntamente com o Estevan no último sábado, na bela cidade de Jundiaí, também conhecida como "Terra da Uva", mais especificamente no Estádio Dr. Jaime Cintra, para acompanhar ao jogo Paulista x Paysandu, válido pela penúltima rodada do Campeonato Brasileiro da Série B.


A prova viva de que o JOGOS PERDIDOS esteve nesse jogo histórico. Reprodução: Estevan Mazzuia.

Partida importantíssima para as duas equipes, uma vez que o Paulista jogava suas últimas esperanças de conseguir o acesso à Série A, pois além de vencer ainda dependia de outros resultados. Por outro lado, o Paysandu ainda lutava para evitar o rebaixamento à Série C.

Desde o início da partida, já era possível notar que o time da casa reinaria absoluto em campo e, logo aos 6 minutos, abriu o marcador com um gol do zagueiro Dema. Depois desse gol, o Tricolor de Jundiaí continuou jogando com muita facilidade e o Papão da Curuzu permanecia apático e dava a impressão de estar dando pouco interesse ao jogo.


Falta de jogador do Paysandu em cima de atleta do Paulista, no primeiro tempo de partida. Foto: Orlando Lacanna.


Um dos vários ataques do Paulista durante o primeiro tempo de jogo, aonde terminou ganhando de 5 a 0. Foto: Estevan Mazzuia.

Nesse ritmo o Paulista foi marcando seus gols sem muito esforço, tanto que aos 30 minutos o avante Jaílson marcou o segundo gol jundiaiense. A facilidade era tanta que, aos 37, 45 e 46 minutos o Paulista marcou mais três gols, por intermédio de Fábio Vidal, Marcos Vinícius e Jaílson respectivamente, levando para o intervalo o elevado placar de 5 a 0 para os donos da casa que naquele momento estavam eufóricos, pois além da vitória, o América de Natal, concorrente direto à vaga, estava sendo derrotado pelo Santo André.


Lance que originou o terceiro gol do Paulista. Foto: Orlando Lacanna.


Visão geral da partida. Foto: Estevan Mazzuia.

Na segunda etapa o jogo continuou na mesma toada, ou seja, o Paysandu permanecia apático e errando muito, enquanto o Paulista, sem fazer muita força, continuou marcando seus gols com uma facilidade incrível, tanto que Victor Santana aos 2 e, Jaílson aos 4, 17 e 32 minutos, marcaram mais quatro gols para o Paulista que jogou essa etapa em ritmo de treino, se dando ao luxo de trocar o goleiro como se fosse um jogo festivo. O time de Belém estava tão atordoado que, mesmo com 9 a 0 contra fazia cera visando deixar o tempo passar para não correr o risco de tomar mais gols.


Um dos raros ataques do apático time do Paysandu. Foto: Estevan Mazzuia.

Fim de jogo com o espetacular resultado de Paulista 9 - 0 Paysandu, cujo destaque individual foi o avante Jaílson autor de cinco gols, que encheu de alegria os 1.618 pagantes e reascendeu o sonho dos donos da casa conseguirem o acesso à Série A, pois o América de Natal acabou sendo derrotado em casa pelo Santo André.


A história sendo escrita: o maior placar de Brasileiros de segundas divisões desde 1971. Foto: Estevan Mazzuia.

Esse resultado doido, além de alegrar muito os torcedores do Galo da Japí, com certeza também trouxe muita alegria para os torcedores do Clube do Remo, eterno rival do Paysandu. No próximo fim de semana teremos a definição se o Paulista conseguirá ou não realizar seu sonho e se o time paraense vai se segurar na Série B. Vamos aguardar.


Orlando e Estevan na porta do estádio Jaime Cintra depois do massacre. Foto: Carro na frente do estádio.

Depois do jogo, voamos para Sampa no possante do Estevan comentando a nossa sorte em acompanhar de perto um jogo cujo placar não é tão comum e, ainda nos programando para a jornada especial que iríamos vivenciar no domingo pela manha, em mais uma sensacional cobertura do JOGOS PERDIDOS.

Abraços,

Orlando

Nenhum comentário:

Postar um comentário