Procure no JP

quinta-feira, 15 de agosto de 2013

Matonense goleia o ECUS em tarde glacial no Suzanão

Opa,

Na minha extensa "carreira" futebolística nas canchas espalhadas pelo estado (e fora dele também), posso listar facilmente os 50 maiores jogos vistos com baixas temperaturas e/ou com massas polares. Orgulhosamente posso dizer que na última quarta-feira fiz uma rodada dupla que entrou no topo dessa lista. A tarde/noite que passei na região do Alto Tietê foi gelada do começo ao fim, mas ao mesmo tempo foi absolutamente genial.

A jornada começou na cidade de Suzano, local do inédito confronto entre ECUS e Matonense, ambos lutando pela sobrevivência no Campeonato Paulista da Segunda Divisão. Nas quatro rodadas anteriores as duas equipes não somaram nenhum triunfo, e essa peleja significaria a continuidade do sonho da classificação para o vitorioso, e o triste lamento da eliminação para o perdedor. O palco foi o vazio e congelado Estádio Francisco Marques Figueira.

Segui até a cidade da Grande São Paulo pelos trilhos da CPTM e cheguei nas dependëncias do Suzanão parecendo um cubo de gelo, mas com tempo suficiente de fazer todo aquele trabalho pré-jogo sem pressa. Logo encontrei o campeão potiguar de futebol de botão Nílton e dali fui captar as exclusivas imagens.


ECUS - Suzano/SP. Foto: Fernando Martinez.


SE Matonense - Matão/SP. Foto: Fernando Martinez.


Trio de arbitragem com nome ilustre na Segundona: O árbitro da FIFA Wilson Luiz Seneme fez as honras e liderou o trio junto com os assistentes Fabrício Porfírio de Moura e Domingos da Silva Chagas. Na imagem também presentes os capitães das equipes. Foto: Fernando Martinez.

Depois de terminar a primeira fase sem derrotas, na primeira campanha de destaque do time em dez anos, a Matonense estava na lanterna do Grupo 11. Com isso, a diretoria agiu e contratou o técnico Luís Carlos Ferreira para tentar dar aquela injeção de ânimo nos atletas.


Goleiro do ECUS voando para interceptar uma bola alçada na área. Foto: Fernando Martinez.

E a atitude acabou dando resultado logo no começo, pois a Águia foi pra cima do atônito time local e logo fez 2x0. Caíque fez o primeiro aos 8 e Ivaílson, num belo chute cruzado da entrada da área, ampliou aos 17. Em enorme desvantagem, o ECUS passou a ter mais posse de bola, mas criar chance clara de gol que é bom, nada.


Chute de longe para o time local. Foto: Fernando Martinez.


Agora tentativa em cobrança de falta. Foto: Fernando Martinez.

A Matonense ainda teve mais oportunidades de marcar em rápidos contra-ataques, mas o tempo inicial ficou mesmo no 0x2. O frio fez com que eu desistisse de permanecer no campo, e então subi para as tribunas acompanhar dali o tempo final. Vale registrar a presença também do Sérgio, Colucci e Raul, todos com seus casacos mais potentes.


Zaga da Matonense subindo alto para afastar a bola de perto da área. Foto: Fernando Martinez.


Ótima chance da Águia em chute que foi pra fora. Foto: Fernando Martinez.

No tempo final o jogo caiu de produção e vimos poucas conclusões eficientes. Sem conseguir furar o bloqueio defensivo da Matonense, a cada minuto que passava o ECUS se entregava um pouco mais. Aos 15 minutos Felipão foi expulso e aos 24 Ronaldo também recebeu o cartão vermelho. Com dois atletas a menos, a peleja já estava definitivamente decidida.


Atacante do time da Grande São Paulo encarando defensor da Matonense. Foto: Fernando Martinez.


Luís Carlos Ferreira observando atleta do seu time caído no gramado do Suzanão. Foto: Fernando Martinez.

Ainda querendo fazer saldo de gols, a Matonense marcou mais duas vezes aproveitando a completa inoperância do escrete suzanense. E o camisa 18 Thauan se tornou o artilheiro da gélida tarde com gols aos 42 e 44 minutos.


Detalhe do gol que fechou a goleada da Matonense contra o ECUS. Foto: Fernando Martinez.

Final de jogo: ECUS 0-4 Matonense. O revés decretou a eliminação do time de Suzano e a continuidade do sonho para o time de Matão, que busca a volta para a Série A3 após a vexaminosa queda em 2006. Ah, e como sou testemunha ocular e presencial da fase "negra" da Águia, essa foi a primeira vitória do time que assisti in loco em dez jogos.


Inconsolável após a derrota, atleta do ECUS deixa o gramado sendo amparado por companheiros e adversários. Foto: Fernando Martinez.

Sem sentir o rosto e as mãos e ainda por cima tomando chuva, saí do estádio na companhia dos amigos para a segunda jornada futebolística. E nada melhor do que passar MUITO mais frio na noite de Mogi das Cruzes.

Até lá!

Fernando

Um comentário:

  1. sr Fernando gostaria que vocês nesta 3 fase da 2 diviasao fizessem um jogo do tupa por exemplo contra o primaverade indaituba . fico no aguardfo de uma resposta a te amanha 4 feir DIA 21 8 2013.

    ResponderExcluir