Procure no JP

segunda-feira, 5 de agosto de 2013

ECUS e Tanabi jogam mal e ficam no zero em Suzano

Olá, pessoal!

Num final de semana em que acompanhei duas partidas válidas pelo Campeonato Paulista da Segunda Divisão, o sábado foi reservado para assistir pela terceira vez em todos os tempos o genial Tanabi Esporte Clube, que voltou a jogar na Grande São Paulo após dez anos de ausência. E foi o ECUS de Suzano, ausente das páginas do JP desde 2011 com seu time profissional, quem recebeu a equipe interiorana no belo Estádio Francisco Marques Figueira.


ECUS - Suzano/SP. Foto: Fernando Martinez.

Desde 14 de setembro de 2003, quando enfrentou o Força na cidade de Caieiras e saiu derrotado por 3x1, o Índio da Noroeste nunca mais tinha aparecido por essas bandas. Foram seis participações nas divisões menores do estadual de 2004 até 2012 e em nenhuma delas a equipe conseguiu passar da primeira fase.

Em 2013 finalmente o time conseguiu quebrar esse incômodo tabu após ficar em segundo lugar no Grupo 1. Aliás, a diretoria do time vem realizando um bom trabalho na luta para recolocar a equipe nos degraus mais altos do futebol paulista. Através dos tempos, o Índio soma dois títulos em campeonatos da FPF: a terceirona de 1956 e o campeonato sub20 da segunda divisão de 2000. Também foi vice da terceira em 1980 e da Série B3 em 2003.


Tanabi EC - Tanabi/SP. Foto: Fernando Martinez.

Mas o ponto mais alto e mais bem sucedido da história do time foi o terceiro lugar na segunda divisão de 1985. Naquele tempo, apenas duas equipes garantiam acesso para a elite e o Tanabi perdeu a vaga entre os maiores do estado no último jogo de um disputado quadrangular que também contava com a presença de Mogi Mirim, Novorizontino (que acabaram conquistando o acesso) e Taubaté. Nesse período glorioso, a equipe também teve boas participações em 1983 (6ºlugar), 1986 (8º), 1989 (7º) e 1991 (4º).

O adversário do Tanabi para o último jogo do turno da segunda fase do Grupo 11 possui um histórico bem mais modesto. O ECUS joga as divisões menores do estadual ininterruptamente desde 1998 e possui uma conquista, a taça da Série B2 de 2002. Em 2005 o time chegou a disputar a Série A3, mas mesmo fazendo uma campanha regular, o Leão do Colorado perdeu 12 pontos no TJD e foi rebaixado. Desde então, o onze suzanense só fez uma campanha realmente boa em 2007, quando terminou a segundona em 7º lugar.

Voltando ao presente, os dois times fazem parte do Grupo 11 da competição junto com Portuguesa Santista e Matonense. Nas duas primeiras rodadas da segunda fase o ECUS somou dois empates e o Tecão empatou com a equipe de Matão e venceu fora de casa a Briosa. Jogando em casa, imaginava que o time de Suzano faria fazer valer o famoso esquema de "pressão".


Trio de arbitragem para a partida entre ECUS x Tanabi com o árbitro Leandro Carvalho da Silva e os assistentes Carlos Augusto Nogueira Junior e Marco Antonio Motta Junior e os capitães dos times. Foto: Fernando Martinez.

Mas infelizmente para a torcida local a equipe não foi nada bem e não conseguiu apresentar um bom futebol. O ECUS continuou mostrando os problemas ofensivos das partidas anteriores - a equipe marcou apenas três vezes nos seus cinco compromissos antes desse duelo - e não foi capaz de criar uma real chance de gol durante os 90 minutos.


Chute de longe para os donos da casa e que foi de encontro ao correspondente do JP para a peleja. Foto: Fernando Martinez.

O setor defensivo do Tanabi trabalhou bem e o arqueiro visitante não fez uma única defesa difícil. Mas enquanto a defesa jogava na boa, os atacantes também estavam numa tarde pouco inspirada. O Índio da Noroeste até chegou a ocupar a área local em algumas investidas pelas laterais, mas o último toque era falho.


Chance local pelo alto. Foto: Fernando Martinez.


Marcação firme da zaga do Tanabi. Foto: Fernando Martinez.

Nesse ritmo, o que valeu mesmo foi aquele papo com os amigos Nílton e Raul, figurinhas carimbadas em Suzano e Mogi das Cruzes. E seguindo uma tradição no Francisco Marques Figueira, o amigo potiguar/paraense brilhou como gandula. Nada melhor do que ver um joguinho dentro de campo e ainda por cima ganhar um troco por isso.


Falta para a equipe visitante. Foto: Fernando Martinez.


Uma das raras chegadas do time suzanense dentro da área do Tanabi no tempo final. Foto: Fernando Martinez.

E após 94 minutos de uma partida aonde a inspiração não apareceu, o resultado de ECUS 0-0 Tanabi foi também a nota da peleja. Esse foi o quarto jogo sem gols do time de Suzano - o terceiro seguido em casa - nos últimos seis compromissos. A equipe agora soma três pontos na disputa do Grupo 11 e com apenas um joguinho mais em casa, luta para conseguir uma vaga na terceira fase pelo menos como um dos quatro melhores terceiros colocados.


Atletas correndo atrás da pelota em ataque dos donos da casa. Foto: Fernando Martinez.

Falta para o Tanabi no último lance do fraco duelo em Suzano. Foto: Fernando Martinez.

O Tanabi, também ainda invicto nessa fase, somou seu quinto ponto e por enquanto ocupa a liderança provisória da chave na virada do turno. Diferente do seu rival, o time agora joga duas partidas seguidas dentro dos seus domínios e acredito que com uma vitória já se garanta entre os 16 classificados.

A volta para casa teve a companhia do seu Natal e do Colucci num verdadeiro inferno graças aos intermináveis trabalhos nos trilhos da CPTM durante os finais de semana. Cheguei no meu lar após quase três horas de viagem, obviamente destruído. Mas como a noite de sono foi bastante proveitosa, no domingo cedo me aventurei pela linha férrea e fui um pouco mais longe, mais precisamente até a cidade de Mogi das Cruzes.

Até lá!

Fernando

Nenhum comentário:

Postar um comentário