Procure no JP

sexta-feira, 30 de agosto de 2013

Grande jogo no ABC e triunfo do Água Santa contra o Atibaia

Opa,

Quarta-feira foi dia da segunda rodada da terceira fase do Campeonato Paulista da Segunda Divisão. Entre ver o time profissional do Luverdense no Pacaembu ou ver o duelo de líderes Água Santa e Atibaia no glorioso Baetão, acabei escolhendo a segunda opção. Em noite de efemérides, esse foi o 300º jogo que vi pela Segundona e minha partida 2222 em todos os tempos.

Cheguei no estádio ainda com meia hora para o apito inicial e logo vi que a peleja teria um belo público. A torcida do Água Santa, confirmando que é um dos pilares da boa campanha da equipe, compareceu em peso e o público pagante do jogo foi de 2.002 torcedores. Um feito sensacional, ainda mais se levarmos em conta públicos de jogos da Série A e B do Brasileirão.

Tudo estava no seu devido lugar, ambulância, policiamento, trio de arbitragem, Água Santa se aquecendo, mas faltava um componente essencial para a realização da partida, o time do Atibaia. No horário marcado, 19:30, nada do Falcão aparecer. Cheguei a suar frio com a possibilidade da equipe não chegar a tempo.

Após cerca de 15 minutos de espera finalmente todos os jogadores e integrantes da comissão técnica atibaiense começaram a subir a escada que leva ao gramado sintético do Baetão. O motivo do atraso foi a quebra do ônibus do time na cidade de São Paulo. Na base do desespero, a delegação foi pegando táxi atrás de táxi para poder fazer a partida acontecer.

O time fez apenas um leve aquecimento e a peleja pôde finalmente começar com 23 minutos de atraso. Estranho apenas ver que o árbitro da partida indicou um atraso somente de 10 minutos (!) na súmula oficial. Fui procurar se há alguma situação em que o horário do começo de uma peleja pode ser alterado no documento, mas nada encontrei. Sinceramente adoraria saber o motivo real da informação ter sido alterada dessa forma tão, pelo menos para mim, sem sentido.


EC Água Santa - Diadema/SP. Foto: Fernando Martinez.


SC Atibaia - Atibaia/SP. Foto: Fernando Martinez.


Capitães e trio de arbitragem formado por Márcio Henrique de Gois, Fausto Augusto Moretti e Gustavo Chacon Moreno. Foto: Fernando Martinez.

Vindos de duas belas vitórias na rodada inicial do Grupo 16, Água Santa e Atibaia fizeram um dos melhores jogos que vi nessa edição da Segundona. Só que os primeiros 25 minutos foram todos do time local, já que o Falcão demorou para entrar no ritmo de jogo e quando "acordou", o marcador já indicava 2x0.

Cícero marcou o primeiro gol do Água Santa aos 11 minutos após aproveitar rebote de bola mal rebatida pela zaga. Aos 18 o camisa 8 Lucas fez o segundo contando com a sorte. Ele cobrou falta na entrada da área e viu a bola resvalar na barreira e enganar completamente o arqueiro visitante.


Falta perigosa para os donos da casa no avassalador começo de partida. Foto: Fernando Martinez.

O Água fazia um começo de partida avassalador e por muito pouco não marcou o terceiro em duas grandes investidas ofensivas. Numa delas, o atacante local conseguiu chutar por cima do gol uma bola que pingava sorrateiramente na pequena área. Depois da trigésima volta do ponteiro o time laranja finalmente conseguiu equilibrar as ações e aos poucos foi se aventurando no ataque.


Confusão na área do Atibaia momentos antes do primeiro gol do jogo. Foto: Fernando Martinez.

Com o jogo igual, os times desceram para os vestiários ainda com o 2x0. No intervalo rolou aquele papo com o Mário, figura carimbada nos jogos do Falcão, e com o Ricardo Espina, sempre perambulando pelos estádios da região. O amigo atibaiense esperava ansiosamente uma reação do seu time durante o tempo final.



O camisa 1 do Falcão Leandro em dois momentos. Primeiro desolado vendo a bola no fundo da rede no primeiro gol local e depois ele caindo para um lado e a bola, após resvalar na barreira, caindo no outro no gol de Lucas. Fotos: Fernando Martinez.

Para a alegria dele e dos torcedores que heroicamente foram ao Baetão apoiar a equipe do belo município que fica a 67 quilômetros da capital, o Atibaia voltou disposto a mostrar o futebol que trouxe a equipe até a terceira fase. O veterano Fernando Gaúcho acertou um belíssimo sem-pulo após longo cruzamento pela esquerda e reacendeu a esperança laranja.


Jogador atibaiense se esticando todo para pegar o "belo" passe dentro da área local. Foto: Fernando Martinez.

O gol foi a faísca que desencadeou uma partida ainda mais aberta e cheia de alternativas para as duas agremiações. O que se viu uma série de oportunidades de gol para os dois lados. É preciso destacar porém a atuação brilhante do goleiro do Água Santa Jeferson. Ele praticou dois milagres em ataques atibaienses e impediu que o escrete visitante chegasse à igualdade.


Zagueiro do Falcão desarmando atacante do Água Santa. Foto: Fernando Martinez.

E para azar do time comandado pelo ex-jogador do Bragantino Alberto, o camisa 8 Lucas fez o terceiro gol local aos 17 minutos. Ele conseguiu acertar outro chutaço de longe, sem nenhuma chance para o goleiro. Agora com 3x1 no placar, a peleja seguiu em altíssimo nível.


Lucas comemorando com a torcida o terceiro gol do time de Diadema. Foto: Fernando Martinez.

Sem esmorecer e continuando a apresentar um futebol altamente competitivo o Atibaia diminuiu novamente aos 38 com o gol do camisa 10 Francisco Alex. E apesar da equipe ter jogado em cima da zaga diademense nos minutos restantes, o sonhado empate não aconteceu ao final dos 90 minutos.


Bola aérea dentro da área do escrete laranja. Foto: Fernando Martinez.

Fim de jogo: Água Santa 3-2 Atibaia. O triunfo deixou a equipe de Diadema na liderança isolada do Grupo 16 com duas vitórias em dois jogos. O Atibaia permaneceu com três e agora viu a Portuguesa Santista chegar à mesma pontuação. Decepção mesmo é a campanha do Fernandópolis, um dos favoritos ao acesso mas que até aqui só perdeu nessa etapa do certame.

A volta para casa dessa vez foi repleta de transtornos. O trajeto até minha casa, que geralmente faço um uma hora e meia, levou quase três com os diversos problemas na rede de trólebus que leva até o Terminal Jabaquara. Que coisa boa!

Até a próxima!

Fernando

Nenhum comentário:

Postar um comentário