Procure no JP

segunda-feira, 12 de agosto de 2013

JP debuta no CT Rei Pelé com goleada do "Peixinho"

Salve, amigos!

Um final de semana que parecia chocho para o futebol na Baixada Santista acabou se revelando um bom programa para esse que vos escreve. No sábado à tarde, a pedida foi o duelo entre o Santos FC, líder do Grupo 6, e o CA Juventus, sexto colocado, no Paulistão sub 20 da primeira divisão. Foi a primeira vez que o JP esteve no CT Rei Pelé.

A decisão, em cima da hora, custou as fotos das equipes, mas a da arbitragem rolou.


Equipes perfiladas para a execução do hino nacional com a Santa Casa de Misericórdia de Santos ao fundo. Foto: Estevan Mazzuia.

Trio de arbitragem, formado por Marcos Antônio da Silva, Marcelo Rodrigo da Silva e Luiz Quirino da Costa, com os capitães Sosa (CAJ) e Walace (SFC). Foto: Estevan Mazzuia.

Logo de cara, um rosto conhecido no banco de reservas: Edu Miranda é o comandante do Molequinho, depois de muito tempo na base da Portuguesa. O ex-jogador é casado com a prima de minha mãe, e só havíamos nos encontrado em ocasiões nada futebolísticas.


Visão panorâmica da partida. À esquerda, Edu Miranda instrui o time. Foto: Estevan Mazzuia.

Mas a tarefa do primo Edu não era das mais fáceis: faltando apenas dois jogos para a equipe, perder pontos poderia custar a classificação. Pela frente, uma das maiores potências da atualidade no futebol de base brasileiro, o Santos FC. E logo no primeiro minuto, as dificuldades aumentaram: Stefano Yuri recebeu na entrada da área e bateu sem chances para o goleiro Felipe Martins.


Uma das poucas participações do arqueiro santista, Gabriel. Foto: Estevan Mazzuia.

Aos 15 minutos, Diego fez boa jogada pela esquerda, mas foi travado na hora de fazer o gol. Na cobrança do escanteio, pegou a sobra e ampliou.


Diego (11) pouco antes de marcar o segundo gol da partida. Foto: Estevan Mazzuia.

Aos 30 minutos o camisa 7 do Juventus, Renatinho, se machucou feio e teve que ser levado pela ambulância para receber cuidados médicos. O jogo ficou parado por cerca de dez minutos, aguardando o retorno do veículo. Por sorte, o CT é atrás da Santa Casa de Misericórdia.


Edu Miranda aproveitou a parada pra dar uma bronca na molecada. Foto: Estevan Mazzuia.

Aos 38 minutos, Diego desperdiçou uma chance de marcar o terceiro gol anfitrião. O atacante recebeu uma bola na área, Felipe Martins saiu muito mal do gol, mas Diego chutou pra fora. Aos 42 o Juventus perdeu Bispo, que havia entrado no lugar de Renatinho. O jogador trocou cotoveladas com Diego que, para diminuir o pesadelo juventino, também foi mandado para o chuveiro.


Santistas não foram páreo para a marcação paulistana. Foto: Estevan Mazzuia.

Passei o intervalo importunando himenópteras trabalhadeiras de um simpático formigueiro local, resgatando meu lado cientista esquecido há alguns anos.

 

Detalhe do formigueiro importunado e da boa assistência da partida. Fotos: Estevan Mazzuia.

Edu Miranda, que já havia aproveitado a ausência da ambulância pra sacudir os brios da molecada nada travessa, teve mais 15 minutos pra arrumar a casa, mas o Peixinho precisou de pouco mais de dez minutos pra destruir qualquer estratégia de reação.


Não é lama. É a borracha do gramado sintético do CT Rei Pelé. Foto: Estevan Mazzuia.

Com dois gols de Serginho e um de Zé Carlos, o placar marcava 5 a 0 para o time praiano com apenas 12 minutos da etapa final. Enorme contribuição da zaga mooquense, que pareceu não ter voltado para o jogo.


Lucas Crispim (8) mostra quem é que mandou no jogo. Foto: Estevan Mazzuia.


Felipe Martins faz bela defesa após cobrança de falta e impede o sexto gol santista. Foto: Estevan Mazzuia.

Houve mais uma expulsão pra cada lado, e um pênalti sofrido por Serginho, do Molequinho. Ele mesmo cobrou e descontou, mas ficou nisso. Sem acréscimos, o árbitro encerrou o martírio de Edu e seus atletas. Final de jogo, Santos 5x1 Juventus.


Pênalti cobrado e gol de honra juventinos. Foto: Estevan Mazzuia.

Classificado, o Peixinho cumpre tabelas nas próximas rodadas. O Molequinho ainda tem um jogo em casa contra o lanterna Santo André, mas torce por improváveis tropeços de Corinthians e São Vicente pra manter ambições no torneio.

Aliás, o Calunguinha já tropeçou no dia seguinte, mas isso é assunto para o próximo post. Até lá.

Abraços

Estevan

Nenhum comentário:

Postar um comentário