Procure no JP

segunda-feira, 4 de junho de 2007

Brasilis vence em Capivari e entra no G4

Olá,

Dando início a mais um giro pelo interior paulista, no último sábado debaixo de muita chuva rumei até uma cidade que estive pela última vez há doze anos. Estou me referindo à bucólica cidade de Capivari e, lá chegando fui ao Estádio Municipal Carlos Colnaghi, local da realização da partida Capivariano FC x Brasilis FCL que valeu pela nona rodada da primeira fase do Campeonato Paulista da Segunda Divisão.

Para chegar até Capivari, distante apenas 135 km de São Paulo, gastei três horas e meia, pois existem poucos horários de ônibus que vão direto partindo de São Paulo e, por isso fui obrigado ir até Campinas e de lá peguei outro ônibus que conseguiu gastar uma hora e quinze minutos para percorrer menos de 40 km. Haja paciência. Lá chegando ainda tive que caminhar uns vinte e cinco minutos, debaixo de uma chuva incessante, graças às orientações "precisas" do meu glorioso colega David.

Quando cheguei ao estádio, molhado até os ossos, fiquei com a pulga atrás da orelha, pois não tinha a certeza se haveria ou não a realização da partida em razão das condições do gramado. Felizmente a bola rolou, ou melhor, quase, por causa do excesso de água. Bem, depois dessa maratona, finalmente cheguei ao gramado (ou seria uma piscina?), para fotografar os artistas do espetáculo, cuja apresentação faço através das fotos EXCLUSIVAS abaixo:


Capivariano FC - Capivari/SP. Foto: Orlando Lacanna.


Brasilis FCL - Águas de Lindóia/SP. Foto: Orlando Lacanna.


Quarteto de arbitragem comandado por José Maria Ferraz Filho, os assistentes Dante Mesquita Júnior e Caio Mesquita de Almeida, além do quarto árbitro Leonardo Rofino. Foto: Orlando Lacanna.

Apesar das condições desfavoráveis do gramado, a partida começou bem animada com os dois times demonstrando muita disposição. Obviamente ocorreram chutões, escorregões, tombos e vários erros de passe com a bola parando nas poças d'água e, mesmo com esse cenário era possível perceber que o Brasilis estava mais bem postado no campo de jogo e também melhor adaptado às condições do gramado, permitindo poucas jogadas de ataque por parte do Capivariano.


Gramado cheio d'água antes da partida começar. Foto: Orlando Lacanna.


Uma das raras tentativas de ataque do Capivariano. Foto: Orlando Lacanna.

O time de Águas de Lindóia, além de ter conseguido neutralizar a maioria das ações ofensivas do time da casa, foi mais ousado no campo de ataque, tanto que aos 23 minutos, o bom atacante Thomas inaugurou o placar em jogada individual pela meia direita. Depois desse gol o time laranja continuou mandando na partida e sustentou a vantagem mínima até o término do primeiro tempo.


Lance da partida Capivariano x Brasilis. Foto: Orlando Lacanna.


Um dos vários ataques do Brasilis no primeiro tempo. Foto: Orlando Lacanna.

Na segunda etapa, o Leão da Sorocabana voltou disposto a conseguir o empate logo de cara, mas não conseguia levar perigo ao gol dos visitantes que continuavam bloqueando muito bem o setor de armação do time da casa, que pouco criava. Nessa toada, o Brasilis chegou mais perto da marcação do seu segundo gol do que o Capivariano do empate.


Disputa de bola pelo alto. Foto: Orlando Lacanna.


Jogada pela ponta direita do ataque do Brasilis. Foto: Orlando Lacanna.

Apesar dos esforços das duas equipes, a partida terminou com o placar de Capivariano 0 - 1 Brasilis que colocou o time de Águas de Lindóia na zona de classificação do Grupo 4 e ainda foi favorecido com a perda de 6 pontos no TJD por parte do Campo Limpo Paulista, candidato direto a uma das vagas à segunda fase. O Capivariano não está fora da briga, mas terá que melhorar muito seu desempenho se quiser pensar em classificação.

Após o encerramento da partida, consegui uma carona providencial com o quarto árbitro Leonardo Rofino, que me trouxe de volta a São Paulo numa viagem que exigiu muita perícia por parte dele na direção, em razão da forte chuva e da pouca visibilidade. Mesmo com essas dificuldades foi uma viagem agradável com muita conversa interessante. Foi isso e em outro post contarei a aventura do domingo. Aguardem.

Abraços,

Orlando

Nenhum comentário:

Postar um comentário