Procure no JP

segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

JP acompanhando o histórico Ajax no Pacaembu

Opa,

No último sábado desencanei de acompanhar a rodada matinal da Copinha para estar firme e forte para assistir um fantástico Amistoso Internacional na capital paulista. Não foi um jogo perdido nem nada, mas a minha presença no duelo entre Palmeiras e o genial Ajax era mais do que necessária.


Times do Palmeiras e do Ajax posando para as famosas fotos posadas, que provavelmente você não verá publicadas em lugar algum. Fotos: Fernando Martinez.

Primeiro porque foi a minha volta ao Estádio Paulo Machado de Carvalho, o Pacaembu, depois de ter passado todo o ano de 2011 sem ver jogo nenhum no tradicional estádio paulistano. Segundo pois foi uma volta em grande estilo, já que tive a chance de ver pela primeira vez a equipe holandesa, uma das maiores vencedoras do continente europeu. Esse também foi o oitavo time da Europa que passou a fazer parte da minha Lista. E terceiro pois é sempre legal ver a realização de um amistoso internacional por aqui. Comum em tempos remotos e raríssimos nos dias atuais.

Vale lembrar que a última vez que o Ajax esteve presente na capital paulista foi num amistoso contra o São Paulo em junho de 1997 no Estádio do Morumbi. Naquela oportunidade a partida foi interrompida por uma neblina fortíssima, talvez a única vez que isso tenha acontecido no estádio são-paulino em todos os tempos. Lembro direitinho de ver essa peleja pela TV, triste por não ter podido comparecer, já que morava no interior na época.

Bom, para incluir o Ajax na Lista de uma forma ainda mais legal, garanti meu ingresso no meio da torcida visitante. Comprei o bilhete sem filas e entrei no Pacaembu sem aperto. O David já estava por ali desde cedo dando um tempo na sua atual agenda lotada de sessões de cinema. Mais tarde também tivemos a companhia do Renato Rocha. Vindo de Suzano, o amigo Nílton também esteve presente, mas no Tobogã, no meio da torcida local.


Bom ataque palmeirense pela esquerda no primeiro tempo. Foto: Fernando Martinez.

Achei que essa parte do estádio estaria vazia, mas logo notei a presença de vários turistas holandeses e que foram ao Pacaembu para torcer para o time de coração. Esses torcedores inclusive obrigaram dois brasileiros, que vestiam os mantos do PSV e do Twente, a virarem suas camisas do avesso, caso ainda quisessem permanecer por ali. Esses dois figuras são candidatos fortes ao Troféu Sem Noção 2012.

Mais de 25 mil torcedores compareceram no Pacaembu para esse amistoso, o primeiro do time do Parque Antarctica na atual temporada. E pelo que rolou dentro de campo, o ano será sofrido para os palmeirenses. A partida foi até que bem movimentada e com chances razoáveis de gol para os locais, mas o alviverde conta atualmente com um plantel bem limitado, e depende do bom astral de atletas específicos.


Deola saindo do gol para impedir o gol holandês no Pacaembu. Foto: Fernando Martinez.

O Ajax também não jogou muito bem, mostrando que está longe, muito longe, de ser a máquina de Rinus Michels do começo dos anos 70, e que formou com a base da Laranja Mecânica na Copa de 74. O primeiro tempo rolou comigo e o David colocando o papo em dia, já que não o encontrava num estádio desde o mês de outubro.

No final do primeiro tempo uma forte chuva caiu no Pacaembu, mesmo com o forte sol ainda brilhando. Logo um belíssimo arco-íris de formou por lá, e grande parte da torcida tirou os olhos do gramado para fazer imagens desse bonito acontecimento da natureza. Enquanto o arco-íris brilhava forte, o intervalo passou e o segundo tempo começou com o Ajax melhor em campo.


Arco-íris brilhando nos céus da capital paulista junto com o belo cenário do Pacaembu. Foto: Fernando Martinez.

Uma constante nesse ano de 2012, o jogo ia seguindo com o chatíssimo 0x0 no marcador, e sem que nada fosse criado para mudar a situação. A melhor chance do time holandês aconteceu aos 42 minutos, num chutaço pela direita que terminou com milagre do goleiro Deola. E quando as luzes do espetáculo estavam prestes a se apagar, Pedro Carmona aproveitou cruzamento vindo da esquerda e cabeceou firme para deixar o time brasileiro na frente. Esse gol calou momentaneamente as vozes que cantavam "ôôô, queremos jogador" que vinham das arquibancadas.


Chance de gol do Ajax no final do segundo tempo. Foto: Fernando Martinez.

Final de jogo: Palmeiras 1-0 Ajax (Hol). Legal começar o ano com vitória, mas caso a diretoria palmeirense não reveja seus conceitos, 2012 poderá ser outro ano de frustração para a sua grande torcida. O Ajax também não deve ter melhor sorte, pois ocupa a quarta posição após o final do primeiro turno no atual campeonato holandês e pega uma pedreira na próxima fase da Liga Europa, nada menos do que o Manchester United.

Já sem chuva, saímos do Pacaembu na boa e sem pressa, e logo voltei para casa pois era hora de acompanhar a histórica volta do San Francisco 49ers para a final da sua conferência no futebol americano. Por falar em histórico, o domingo reservou uma partida antológica, agora de novo pela Copinha.

Até lá!

Fernando

Um comentário:

  1. Tinha certeza que vocês iam estar no Pacaembu. Eu também saí de Brasília e fui para São Paulo para ver esse jogo, não podia perder essa chance. Até porque, infelizmente, vem se tornando raridade as grandes equipes europeias jogarem por aqui.
    Em tempo: eu fiquei nas cadeiras, e de lá consegui ver o cara com a camisa do PSV. Hahaha!!!

    ResponderExcluir